//
você está lendo...
Imprensa

A hipérbole do ataque

O agravamento da guerra de guerrilhas entre os Maioranas e os Barbalhos ameaça levá-los ao paroxismo nos ataques (em contraste com a mudez nas defesas). Os parâmetros do jornalismo são ignorados para denegrir o contendor. O leitor é cada vez mais ignorado por essa apoplexia.

Na sua edição de hoje, por exemplo, ao lançar mais um petardo contra o ministro da pesca de Dilma Rousseff, Helder Barbalho, o Repórter 70 anuncia:

“É uma pena, mas a timidez do inverno amazônico não traz boas perspectivas para a produção de peixes na região Norte”.

Quais são os dados sobre essa “timidez do inverno amazônico”? Como se estabeleceu o nexo entre ela e a queda na produção do pescado? Onde haverá queda?

Claro, uma simples nota de coluna não pode satisfazer todas essas e várias outras questões. Nesse caso, cabia ao jornal mandar apurar. Na mesma edição dominical, O Liberal há uma matéria contrária, com o sugestivo título de “Chuvas reacendem o alerta contra as viroses”.

PUXADA

Na mesma coluna, aliás, há mais uma incensada pueril ao governador do Estado. Diz:
“O governador Simão Jatene está cumprindo todas as suas promessas de campanha, confirmando ser um homem probo e sério nos seus compromissos, honesto e honrado nas suas posições”.
Sim, senhor redator: o governador vai se lembrar de retribuir os bons serviços prestados pelo jornal dos Maioranas na campanha do ano passado pela terceira volta de Jatene ao cargo.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: