//
você está lendo...
Política

A fantasia dos candidatos

Pobre São Paulo, se tiver que optar entre os apresentadores de televisão Celso Russomano e Luiz Datena para a prefeitura da maior cidade do país e das maiores do mundo na eleição do próximo ano. Mas se o povo ainda puder ver um pouco da realidade, talvez a candidatura de Russomano tenha sofrido um forte revés com a sua condenação a dois anos e dois meses de prisão por ter mantido como funcionária de seu gabinete, entre 1997 e 2001, a gerente de sua produtora de vídeo Night and Day Promoções.

Como o parlamentar devolveu quase 700 mil reais de verba de gabinete que sustentou a funcionária, a justiça federal converteu a sentença. Reduziu a pena, para 790 horas de trabalho comunitário e o pagamento de 25 cestas básicas.

Russomano é reincidente em usar o dinheiro público nos seus negócios particulares e em outros golpes do tipo. Antes, ele nomeou como empregados de seu gabinete cinco pessoas que trabalhavam numa ONG que mantém na capital paulista. Não foi apanhado porque, em tese, a entidade não possui fins lucrativos.

Russomano, como Datena, cultiva a imagem de paladino do povo, defensor dos interesses coletivos, herói sem mácula. É um modelo que cai bem nos profissionais do rádio e televisão dados ao sensacionalismo e ao populismo barato em veículos de maior repercussão e apelo. E, com o agravamento da segurança pública, em policiais civis e militares que caçam bandidos pés-de-chinelo, prendendo-os ou matando-os.

Na Grande Belém, as alternativa para a eleição do ano que vem são ainda mais pobres do que em São Paulo – e mais perigosas. O povo vê miragens e fantasias sem perceber o que há por trás da encenação. Vota em heróis sem saber o que essa máscara esconde. Terão péssimas surpresas depois, quando o erro estará consumado.

Discussão

Um comentário sobre “A fantasia dos candidatos

  1. Lucio,

    Você tem razão. O Brasil passa por uma grave crise de lideranças políticas. Por exemplo, parece que o Congresso passou por uma boa renovação, mas o resultado está ai: (a) um dos piores congressos da história do país; (b) a nova geração de líderes repetindo as ultrapassadas práticas de se fazer política. Será que precisamos voltar com a disciplina de Moral e Cívica no ensino fundamental e médio?

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 30 de novembro de 2015, 16:07

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: