//
você está lendo...
Imprensa, Política

De Barbalho para Barbalho

Helder Barbalho vai pagar a Helder Barbalho 960 mil reais.

Explicando: de Brasília, o ministro da Secretaria de Portos, Helder Barbalho, determinou a publicação, na edição de hoje do seu jornal, o Diário do Pará, de oito páginas contendo o balanço do ano passado da Companhia Docas do Pará. A 120 mil reais cada página, o faturamento será de R$ 960 mil, o suficiente para garantir o pagamento da folha de pessoal do jornal da família Barbalho.

A ordem baixou diretamente de Brasília, do gabinete do ministro, para ser cumprida pela CDP em Belém – sem direito a qualquer esperneio, mesmo a empresa estatal acumulando prejuízo de 20 milhões de reais no exercício passado e estando sujeita a novos e significativos prejuízos neste ano por causa do acidente com o boiadeiro que naufragou no porto de Barcarena, no ano passado.

As multas aplicadas pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado pela inexistência de um plano de contingenciamento para acidentes já está em R$ 280 milhões. Mas a companhia terá que vasculhar seu cofre para pagar logo o Diário.

Discussão

4 comentários sobre “De Barbalho para Barbalho

  1. Caro Lúcio, o valor do balanço publicado pelo Diário, segundo me disse há pouco o Parsifal Pontes, presidente da CDP, não seria R$ 960 mil, mas algo em torno de R$ 200 mil. Eu o questionei explicando que a tabela do Diário hoje é mais cara que a do O Liberal para qualquer tipo de anúncio, incluindo balanço de empresas, públicas ou privadas – o filé que faz qualquer departamento comercial dos grandes jornais erguer as mãos aos céus. Eu não acredito que seja só R$ 200 mil. O Parsifal apresentou as seguintes justificativas, quando o questionei sobre a escolha do Diário para a publicação do balanço, sabendo que um dos herdeiros do jornal é o próprio ministro dos Portos, Helder Barbalho.

    “O Lúcio deve ter calculado o valor de R$ 960 mil pela tabela dos jornais”. Para Parsifal, um espaço deste tamanho, e pela tabela “até passa de 1 milhão”. Mas explica que, quando começa a cotação, o preço cai muito e não chega sequer a 20% da tabela. “Asseguro-lhe, sem medo de errar, que essa publicação não passa de 200 mil, pois quando li o Lúcio, liguei para a Ascom e perguntei. Eles me disseram que, o de 2014 custou 180 mil e não há chance alguma de este ser mais que 200 mil. Como eu lhe disse, na segunda lhe passo o valor exato e a cotação”.

    Segundo Parsifal, o balanço não é publicado pelo valor da tabela e sim pela menor cotação. “Aí, tanto o Liberal quanto o Diário derrubam o preço para ganharem. Infelizmente não tenho como lhe passar o exato valor agora, mas na segunda você terá. E não precisa confiar em mim (entendo que nós políticos, principalmente nessas circunstâncias, não merecem confiança). Se desejar, pode requerer formalmente o valor e eu respondo formalmente como presidente da CDP na própria segunda, para que você tenha uma posição oficial. Ou pode requerer o valor autorizado, direto à EBC (empresa Brasileira de Comunicação), se desejar”. Detalhe: foi a EBC quem fez a cotação do balanço e determinou sua publicação, mas quem vai pagar a fatura é a CDP.

    Essas, Lúcio, são explicações do Parsifal. Mas, dentre as coisas que ficam no ar e ainda não têm as respostas que se busca, uma me chama a atenção. Perguntei a ele se “O Liberal” havia de fato concorrido e perdido a licitação para o Diário, mas Parsifal não soube me dizer. E concluiu: “imagine se O Liberal deixaria de participar de uma cotação de publicação de balanço”. Um abraço.

    EM TEMPO: em fevereiro, se não me engano, foi publicado um mastodôntico balanço do Banpará e, depois, outro, do Basa. Também no Diário. O preço de tabela foi R$ 120 mil por página? Ou os balanços entraram em promoção, despencando de preço? i

    Curtir

    Publicado por Carlos Mendes | 24 de março de 2016, 19:41
    • Mesmo na negativa do valor que aqui publiquei, Parsifal não está certo se o valor foi de 180 mil ou 200 mil reais. Os 96o mil reais são de tabela cheia. O cidadão agradeceria ao presidente da CDP a informação exata sobre o valor empenhado e como o Diário foi selecionado para receber a publicação. Qualquer que seja o valor, não há impedimento ético na relação do ministro responsável em última instância pela decisão e o jornal que recebeu a publicidade, do qual é um dos sócios? Fica a questão para quem se interessar por ela.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 24 de março de 2016, 19:58
  2. Estranho quem vai pagar não saber o valor exato, a ponto de só na segunda, ou seja, quatro dias depois ter uma resposta tão simples de se ter. Ou se compra algo sem saber quanto se vai pagar? A não ser que seja o dono do dinheiro comprando pra si mesmo. É …parece ser esse o caso. Afinal, o Ministro Helder Barbalho é sócio do jornal que publicou o balanço.
    O dinheiro público deveria ser tratado com mais responsabilidade pelo sr. Parsival Pontes, o poderoso presidente da CDP: o mesmo que um dia falou cobras e lagartos do Jáder Barbalho, mas que, agora, só enxerga nele o que de melhor pode ter um político. Coisas dessa po0liticagem de última.

    Curtir

    Publicado por Antonio | 25 de março de 2016, 10:23
  3. Acho que é oportuna a discussão sobre a existência e atuação desses órgãos em nosso Estado- afinal para que serve a CDP? Na rua Joaquim Nabuco,aqui em Belém, existe um outro ente chamado AHIMOR – Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental – para que serve? Porque o IBAMA tem maior notoriedade que a Secretaria Estadual do Meio Ambiente? Porque a Prefeitura de Belém deve cega obediência ao IPHAN? Acho o Estado do Pará omisso demais para deixar que essas entidades mandem e desmandem em nosso território, mas além do debate sobre a real serventia dos nominados e de outros que não me vem a memória no momento, idem da já carcomida tese das enormes, ilegais e abusivas competências da União Federal, ja está na hora do Governo do Estado acordar para essa realidade que tanto contribui para a triste dependência de nosso destino, entregue a terceiros que nada tem em comum conosco

    Curtir

    Publicado por Arlindo Octávio de Carvalho Neto | 25 de março de 2016, 19:12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: