//
você está lendo...
Imprensa

O nó se fecha

Os dois jornais diários de Belém, que mantiveram durante muito tempo o formato standard, agora estão entre os mais estreitos do mundo. Tanto o Diário do Pará quanto O Liberal reduziram o tamanho das suas páginas, o jornal dos Barbalhos mais acentuadamente do que o dos Maioranas.

O objetivo é óbvio: economizar papel e reduzir os custos para tentar manter o preço de capa, que já é salgado para o poder aquisitivo do leitor padrão da capital e do interior do Pará.

O formato, até mais agradável , facilita a leitura. No entanto, fica a sensação no leitor de estar sendo garfado. O espaço para a publicação de informações ficou extremamente reduzido. Mais do que isso: está sendo mal aproveitado.

O nível jornalístico das duas publicações é baixo, mas o Diário, atado aos compromissos políticos do seu dono, o senador Jader Barbalho, está cada vez mais insípido. Sua cobertura política deve ser das mais desastrosas do planeta, escancaradamente parcial e direcionada para atender os interesses do delfim da casa, o ministro Helder Barbalho, herdeiro político do clã.

O que podia ser o forte do jornal, o acompanhamento crítico das administrações tucanas em Belém e no Estado, perde credibilidade por ser sistemática, não relativizar a intensidade da campanha pela gravidade do tema e ser facciosa.

Com isso, por contraste, sustenta a ilusão de que O Liberal é mais profissional, ilusão que uma leitura minimamente atenta logo desfaz. Mas o que fazer se o concorrente é claramente tendencioso politicamente, enquanto a folha dos Maioranas camufla sua dependência dos tucanos?

Com as medidas de economia adotadas na busca pela sobrevivência num mercado cada vez mais difícil para os impressos, o golpe que o leitor sente pode ser mais um passo contrário ao objetivo pretendido. Ao invés de afrouxar, aperta ainda mais o nó na garganta de um jornalismo que renuncia à sua função vital: manter o leitor atualizado com a história através do pregão do cotidiano.

Discussão

3 comentários sobre “O nó se fecha

  1. Seria uma boa medida se a redução de espaço fosse associada com o aumento da densidade de notícias de qualidade. Cabe também perguntar se o leitor, que sustenta os dois jornais, está interessado em notícias de qualidade.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 26 de maio de 2016, 10:38
  2. É exatamente isso o qual esses dois jornais se resume. Em suma, somos mal atendidos . Por isso que faz tempo que eu não mais adquiro jornais. A internet me atende perfeitamente nas minhas atualizações. Agora temos também os seus post diários que nos informa as mazelas desses dois lados. Parabéns pela sua neutralidade.

    Curtir

    Publicado por marcusbrabo | 27 de maio de 2016, 09:50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: