//
você está lendo...
Política

Úrsula: sem brilho próprio?

Do grupo dos quatro candidatos mais votados no 1º turno para a prefeitura de Belém, Úrsula Vidal foi a primeira a se manifestar publicamente para a disputa do 2º turno. A candidata da Rede decidiu apoiar Edmilson Rodrigues, do PSOL. Não foi uma decisão fácil nem satisfatória. Mas também ela não dispunha de uma alternativa assim.

Úrsula podia decidir entre três hipóteses. Uma – e a mais provável – era tomar o rumo esquerdo do espectro político e ideológico. Provavelmente essa decisão será apoiada pela maioria dos 80 mil eleitores que votaram nela. Mas que maioria? Ampla ou restrita? Voluntária ou imposta pela bipolaridade do 2º turno?

A segunda hipótese, que chegou a ser cogitada logo depois da primeira eleição, seria se incorporar à máquina do prefeito Zenaldo Coutinho, que se tornou, mais do que tudo, a sua principal arma para se manter na busca pela reeleição e tentar se tornar o favorito agora. Uma minoria talvez preferisse esse caminho.

A terceira hipótese era a da liberação dos eleitores para votar como quisessem. Parcela expressiva dos que votaram em Úrsula, sobretudo aqueles de início de campanha, talvez desejasse que ela se mantivesse independente.

A presunção era de que ela se apresentara para mudar a administração de Belém, que permaneceria a mesma com qualquer dos outros candidatos. Só ela ia arriscar o novo, por isso passou à frente de Carlos Maneschy, cuja promessa de renovação esbarrava na companhia dos Barbalhos no PMDB.

Ao se vincular a Edmilson, deixando Zenaldo ao largo, Úrsula Vidal renuncia a essa imagem e a essa mensagem. Mesmo que o candidato do PSOL esteja mais próximo da caracterização que ela assumiu, certamente vai ter alguma participação na prefeitura se Edmilson for o vencedor no dia 30.

Esse fator deve ter sido decisivo para que ela abandonasse a posição de independência, que tornaria incerto o prosseguimento da sua carreira política na eleição de 2018. Com Edmilson vitorioso, ela poderá dispor de uma base na máquina pública para servir-lhe de apoio a uma candidatura ao parlamento – federal ou estadual – dentro de dois anos. Mas uma mística lançada provavelmente irá se desfazer.

Mudar para valer é muito difícil na política do Pará – quase impossível.

Discussão

76 comentários sobre “Úrsula: sem brilho próprio?

  1. Decisão extremamente infeliz. Deveria ter ficado neutra para manter a integridade e credibilidade. Ela jogou fora tudo o que construiu na campanha. Abdicou de ser uma agente transformadora da política paraense para apoiar o status quo. Daqui para frente, considero-a como uma política comum, sem brilho, serva do sistema que ai está. Meu voto nunca mais. Grande decepção!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 12:58
  2. Decisão acertada. Meu voto sempre.

    Curtir

    Publicado por José Silva pantoja | 12 de outubro de 2016, 13:34
  3. Infeliz por que discordou da sua opinião, amigo José? Assim é facil criticar. O que temos são meras opiniões, e pra que servem opiniões??? Pra nada!

    Curtir

    Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 14:11
    • Opiniões servem para pensar em novos fatos e levar a novas opinião, que, somadas, produzem uma verdade.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2016, 14:25
      • Como é que é??Opiniões somadas produzem uma verdade?? Parei mano!!

        Curtir

        Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 16:37
      • Você dá a sua e se partilhar a opinião alheia, a incorpora à sua ou a substitui e tem nova verdade até o próximo teste de consistência, sempre exposto à mudança. Não é assim que a Terra gira e a Lusitana roda?

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2016, 19:15
      • Não funciona assim. Opniões são meras impressões moldadas a partir da imersão em um sistema cultural e de toda informação assimilada por um indivíduo. Opinião em geral não está relacionada com a verdade, até mesmo porque essa tal ‘verdade’ pode ser relativizada.

        Em geral, você repele as opiniões divergentes e agrega àquelas que são mais parecidas com a sua. Isso gera uma resistência natural à mudança. Lembrando que opinião, atualmente, não necessariamente é baseada em ‘verdades’. Aliás, na atual conjuntura, raramente o é. Por isso, não se pode incluí-la em uma lógica de falseamento de hipóteses, como você aponta.

        Curtir

        Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 22:03
      • Eu não repilo (ah, o Jânio!) opiniões divergentes: eu as debato, estimulando justamente a divergência. Mesmo quando agredido, procuro reagir racionalmente, sem atacar e sem ofender. Este é um espaço democrático. Tem sido assim há mais de dois anos, com espaço e respeito para todos.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2016, 22:08
      • ‘Você’, em minha resposta, se refere a qualquer ser humano, não ao Lúcio Flávio Pinto. Agora leia e interprete novamente minha resposta.

        Você se sente agredido quando discordam de vc?

        Curtir

        Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 22:25
      • Se é para mim a pergunta, a resposta é não. Já fui agredido até fisicamente e ameaçado de morte algumas vezes. Só assim é impossível não se sentir agredido.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 13 de outubro de 2016, 08:29
      • Respeito sua história!

        Curtir

        Publicado por Luciano | 13 de outubro de 2016, 10:05
      • Obrigado, Luciano.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 13 de outubro de 2016, 11:26
    • Opiniões valem muito. Elas geram votos e votos elegem ou não certo candidatos. Quando muitas opiniões de eleitores convergem, os votos convergem também. A opinião geral era que a Ursula era a base para a transformação da política paraense. Ao se aliar com o Edmilson, ela mostra que esse não era o objetivo dela.

      Tenho certeza que muitíssimosa eleitores da Ursula e da Rede compartilham a minha opinião. Veremos os resultados nas próximas eleições quando ela se candidatar a outro cargo.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 14:59
      • Opinião geral é?? Qual é o seu número amostral?? Os ‘oitenta mil’ que votaram nela? Você foi a campo, quantificou e analisou tudo isso em um tempo recorde meu caro!! Me fale mais sobre o seu método!

        Curtir

        Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 16:40
      • José Silva poderia ter dormido sem essa. Querer falar por todo mundo dá nisso.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 16:47
      • Luciano e Jonathan,

        Vocês já ouviram falar de método científico? Se não ‘é bom aprender. Eu propus uma hipótese (tenho certeza que muitissimos eleitores da Ursula compartilham a minha opinião) e indiquei como a hipótese proposta será testada (resultados das próximas eleições quando ela se candidatar a outro cargo). Mais cristalino que isso impossível.

        Vocês poderiam ter dormido sem essa.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 20:00
      • Pratico no cotidiano o método científico e afirmo, com convicção, que não é o que você aplicou em sua linha de raciocínio. Mas já estou com preguiça de escrever. Boa noite!

        Curtir

        Publicado por Luciano | 12 de outubro de 2016, 22:17
      • Desculpe, mas o uso dos termos “tenho certeza” indicam uma afirmação categórica. Dificilmente você estava pensando em hipóteses pelo tom de seus comentários altamente indignados por conta da decisão da Úrsula.

        Falando em dormir, um bom sono lhe deixará mais calmo.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 22:22
      • Toda hipótese é uma afirmação categórica. Se assim não fosse ela não poderia ser testada. Com o teste ela é rejeitada ou não. Hipótese que não é enunciada de forma categórica não pode ser testada pois tudo permite e qualquer desvio pode ser explicado ad hoc. Simples assim..

        Curtir

        Publicado por José Silva | 13 de outubro de 2016, 01:47
  4. “Sem brilho próprio?”? É mesmo necessário apresentar essa retórica ferrenha?

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por Rafael | 12 de outubro de 2016, 14:15
  5. Depois de todos escândalos ocorridos no Brasil, fica difícil votar em alguém do psol que é braço do PT. Ou tem interesses escusos ou mora em marte.

    Curtir

    Publicado por waldi | 12 de outubro de 2016, 15:10
    • E por acaso o PSDB do Zenaldo Coutinho tem alguma moral pra falar do PT ou de qualquer outro partido? Já se esqueceram dos anos 90? Já esqueceram da Sudam, da compra da reeleição, das privatizações que ninguém viu a cor do dinheiro até hoje? E o que dizer de Aecio delatado 5 vezes no escândalo do petrolão? E Simão Jatene no escândalo da Cerpasa? E Almir Gabriel, o assassino de sem terras? Fora isso, os escândalos em São Paulo do Alkmin. Francamente… PT merece sim todo nosso desprezo, mas que joguemos esse desprezo também no PSDB que é seu irmão gêmeo. E também no PMDB. Sejamos indignados com todos e não com um só.

      Curtir

      Publicado por everaldo | 12 de outubro de 2016, 16:02
  6. Caramba, fazia tempo que não ria tanto.

    Não um riso de felicidade, mas de constatação.

    Demorou para cair a ficha dos “admiradores” de Úrsula.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 12 de outubro de 2016, 15:22
  7. Ursula Vidal é jovem, valente, lucida e fonte de transformação. A voz de Ursula não combina com a mentira, com a retorica de Edmilson, nwm do velho discurso de Zenaldo Coutinho,nem da lingua cansada de Edmilson Rodrigues. Admito que foi uma decepção seu apoio a alguem tão dispare. Perdeu uma grande oportunidade de fazer a diferença pelas razões bem apontadas por Lucio Flavio e já denunciadas antes das eleições em redes sociais. Sinto-me ainda indignada por meu voto ter servido somente como termometro para o salto para uma base segura, que a leve ao parlamento. Cria cuervos para que te comam los hojos.

    Curtir

    Publicado por Marcia Vasconcelos | 12 de outubro de 2016, 15:31
  8. Não é de se abster.
    Enquanto a Direita que tira da boca do pobre avança. Achei linda e justa a atitude de Úrsula. Se ganhasse ele precisaria fazer alianças. Engana-se que o prefeito Governa sozinho ou sem apoio de uma base forte de vereadores. Engana-se mesmo.

    Entre Zenaldo que Nada vem fazendo e Edmilson que poderá fazer ou não. Eu ficaria com Edmilson Rodrigues. Sou contra a Reeleição. A REDE também é contra a Reeleição.

    Curtir

    Publicado por Davison Nery | 12 de outubro de 2016, 15:42
  9. Na política é assim, no início a REDE parecia ser um partido político diferente e uma alternativa viável aos desiludidos do PT e PSOL, mas logo se mostrou um partido sem personalidade, com Marina Silva e outros membros do partido claramente favoráveis ao PT e sua política. Aqui em Belém não podia ser diferente, a Úrsula foi uma boa alternativa e agora no segundo turno se aliou a quem mais se afinou ideologicamente. Não vejo nada demais nesta escolha, achei muito lógico.

    Curtir

    Publicado por Simone Pereira | 12 de outubro de 2016, 15:51
  10. Caro LFP e José Silva.

    Vocês falam como se Edmilson fosse um político extremamente poderoso no Pará. Não é. Foi prefeito duas vezes, tem seus eleitores cativos, mas nem de longe dispõem da imensa quantidade de dinheiro e influência que dispõem os grupos Barbalhos e Maioranas. Eles sim são os verdadeiros Statuos Quo da política do Pará.

    Zenaldo, sendo aliado dos Maioranas, é o autêntico representante desse Statuos Quo. Se Úrsula tivesse se bandeado pro lado dele, aí sim justificaria tanta indignação por parte de vocês.Mas como ela resolveu apoiar Edmilson, não vejo motivo para tanto alarde.Ela tem boas ideias. Sua contribuição, em caso de vitória do Edmilson, é bem vinda.

    Eu discordo totalmente de vocês. Caso o psolista vença e ela consiga crescer junto com a Rede, teremos a oportunidade de ter uma terceira força política em nosso estado ao invés de ficarmos reféns desses dois grupos que tanto mal já fizeram ao Pará. Eu prefiro apostar nisso. Portanto, vejo como positivo o apoio de Vidal a Edmilson.

    PS:Você, LFP, que tanto crítica a polarização existente em nosso estado deveria pensar por esse lado.

    Curtir

    Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 16:30
    • Jonathan,

      Cada um com a sua opinião. Para mim, o Edmilson é tão status quo como o resto. O populismo é o mesmo e a falta de capacidade de gerir a cidade é a mesma.

      Já há tres vias no Pará: PT-PSOL, PMDB e PSDB. As três já se mostraram totalmente incapazes de mudar a situacão da cidade e do estado.

      A esperança era que a Ursula liderasse a quarta (e nova) via. Foi somente ilusão. Como fui eleitor e principal defensor dela nesse forum, acredito que tenho motivos suficientes para externar o meu desapontamento com a decisão que ela tomou. Concordas?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 17:04
      • PT-PSOl terceira via? Em que mundo você vive? Primeiro que nem dá para falar de PT-PSOL porque o PT paraense foi aliado do Jáder durante um bom tempo. Ana Júlia só ganhou a eleição por conta disso.

        Segundo: “Edmilson é tão Statuos Que quanto eles”. Como isso? Em que sentido? Edmilson dispensa

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 17:24
      • No mesmo mundo que você. O nome é diferente, mas a prática politica é a mesma. Qual é mesmo o nome da candidata que o Edmilson tentou elegar como sucessora?

        Para mim o status quo significa manter a cidade na mesma condição ruim que está. Significa eleger politicos populistas e despreparados para o cargo, que já tiveram a oportunidade de fazer coisas boas para a cidade e que fracassaram em suas gestões. Essa definição independe de ideologia ou de partido político. Com base nessa deginição, Edmilson é status quo. Compreendido?

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 17:37
      • Ignore o meu comentário anterior. Foi erro do aparelho.

        Como eu dizia: não existe ainda uma terceira via. Para o Psol ser terceira via teria que ter resultados expressivos nas eleições. Coisa que não acontece. Caso ganhe a prefeitura da capital e faça boa gestão, pode almejar ser essa terceira via tendo ao seu lado a Rede e outros partidos de afinidade ideológica aproximada.

        Sobre fracasso, eu não acho que Edmilson tenha fracassado. Já elenquei os aspectos positivos de sua gestão que foi muito superior a de Zenaldo e Duciomar. Sim, na minha opinião.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 17:47
      • Em tempo: Edmilson elegeu Ana Júlia como sucessora quando ainda fazia parte do PT.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 17:53
      • PT e PSOL são a mesma coisa. É uma via que sempre existiu. Ninguém muda tão rapidamente. O PSOL agora é somente um nome para acomodar a “velha” pratica politica do PT.

        Para dizer que ele fracassou, eu não uso obras. Isso indica pouco. Prefiro usar informações coletadas de forma padronizadas em varias cidades. Todas essas informações indicam um grande fracasso dele em tornar Belém melhor quando comparada com outras cidades.

        O mais interessante é que o apoio a decisão da Ursula vem geralmente de gente que votou no Edmilson. Tem sentido.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 17:57
      • “PT e PSOL são a mesma coisa”. Ok, paremos! Melhor deixar o José a falar sozinho que é a melhor coisa que fazemos neste feriado.

        Curtir

        Publicado por Rafael | 12 de outubro de 2016, 18:13
      • 1- Não existe terceira via. Para afirmar isso, basta eu me basear nos resultados das eleições.

        2- PSOL e PT a mesma coisa? Nunca vi ninguém do PSOl envolvido em escândalos como mensalão e petrolão. Edmilson saiu do PSOl em 2005 junto com outros que disseram não à corrupção do PT. Sobre “velhas práticas”, que práticas são essas?

        3- Un prefeito sozinho é capaz de melhorar uma capital por inteiro? Pelo jeito, você acredita em salvadores da pátria. Onde está o papel de Almir e Jatene nisso tudo? Eles mesmos que viviam boicotando Edmilson. E nossos senadores, deputados e vereadores? E os recursos? Você mesmo vive a repetir que são parcos. Onde estavam os nossos representantes em Brasília?

        4- Como não existe terceira via, não pode existir uma quarta.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 18:13
      • Em tempo, há !2 anos, quando Edmilson saiu, não éramos a terceira pior capital do Brasil.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 18:22
      • 12 anos*

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 18:23
      • Jonathan,

        Agora a competição é sobre quem deixou a cidade pior?

        Para testar a sua hipotese sobre a performance do Edmilson, dei uma olhada no Indice Firjam de Desenvovimento Municipal para 2005, o ano seguinte a saida do Edmilson.

        O resultado: Belém era a 1557a. cidade em desenvolvimento humano no Brasil.

        Você acha isso motivo de orgulho para um prefeito de uma das capitais mais importantes do país?

        Com esse resultado pífio, eu deixaria na hora de ser politico e retornaria correndo para a UFRA. Ele é igual aqueles centroavantes ruins que os nossos times contratam como salvadores da pátria. Fala muito e não resolve nada. O resultado: ficamos sempre na mesma série…

        Fazer o que? Tem gente que gosta de perna-de-pau!

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 19:34
      • 1557? Qual o nível de confiança disso? O instituto é o mesmo que està louvando a PEC 241. De qualquer forma, o IDH brasileiro é baixo de um modo geral.

        Outra coisa: você disse que obras representam pouco. Como assim? As pessoas podem avaliar de que forma elas foram positivas para melhora de vida ou não.

        Por último: Belém uma das capitais mais importantes do Brasil? Você como fã do LFP já deveria saber que isso não é verdade. Já faz décadas que ela deixou de ser, talvez já faça um século como nos mostra os romances de Dalcídio Jurandir.

        PS: seu ódio por Edmilson encerra qualquer possibilidade de diálogo. Continue achando que sua gestão foi tão ruim quanto a do ladrão de 50 milhões destinados à saúde e a do incendiário de hospitais. Parei.

        Curtir

        Publicado por jonathan | 12 de outubro de 2016, 22:53
      • Você conhece algum índice melhor? Do jeito que você escreve até parece que a instituição iria forjar um índice de 2005 somente para prejudicar o Edmilson? Essa linha de raciocínio não funciona. Da mesma forma como não funciona o argumento de que a posição de Belém é devida ao IDH baixo de todo o país.

        Obras resultam em melhorias na qualidade de vida das pessoas. Como os dados mostram, Belém não melhorou quando comparada com outras cidades brasileiras. Portanto, a conclusão é óbvia aqui.

        Bem, se voce acha que Belém não é uma capital importante no país, então essa é uma nova geografia criada por você. Olhe os dados do IBGE sobre a influência das regiões metropolitanas e descubra por si próprio o óbvio.

        Não tenho ódio ao Edmilson. Apenas o considero tão ruim quanto Zenaldo e uso evidências para justificar a minha opinião. Não vejo nenhuma diferença entre os dois quanto a qualificacao para governar a cidade. Ambos são populistas e incompetentes. Pensei que o Edmilson tivesse evoluído depois do doutorado e mais estudos. Nos debates vi que a mediocridade continua a mesma de décadas atras.

        Por fim, o Edmilson não saiu do PT por querer se separar dos ladroes. Isso é ilusão. Ele saiu porque perdeu espaço dentro das inúmeras lutas internas dentro do partido. Isso está muito bem documentado. Se ele tivesse ganho o espaço que queria, estaria até hoje usando a estrela vermelha.

        O único PSOL genuíno desse grupo todo era o bom é velho Babá, que foi expulso do PT por peitar os corruptos. Esse sim é autêntico. O resto é simplesmente o velho PT requentado.

        Curtir

        Publicado por José Silva | 13 de outubro de 2016, 01:42
    • O Edmilson, quando prefeito, não rompeu essa polarização. Num palanque montado atrás do bosque, em frente à sede de O Liberal, ele disse (gritou, é a expressão correta, como de hábito) que acabaria com os Maioreanas. Mandou o Geraldo Lima, secretário de finanças, levantar o pagamento dos impostos da corporação, além de montar um acampamento em frente a Sefin para prestar contas do dia a dia tributário. Geraldo (que depois se tornaria desembargador, para surpresa de muitos) invadiu a sede de O Liberal e saiu de lá com livros-caixa. Depois devolveu tudo, desarmou a barra e Edmilson deu 100 mil para os Maioranas venderem fitas de vídeo de cinema comercial, que, em outros lugares, foi negócio privado, sem subsídio público.
      O que ficou de uma terceira via quando Edmilson saiu e foi substituído pelo quase-oftalmologista Duciomar Costa, com mais oito anos de atraso na capital paraense? Por que Ana Júlia Carepa não se reelegeu, permitindo a volta de Jatene?

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2016, 19:14
  11. O José Silva é só um papagaio do Lúcio. Repete tudo que o dono deste blog fala.

    Curtir

    Publicado por Rafael | 12 de outubro de 2016, 16:52
    • Obrigado. E o que você é?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 12 de outubro de 2016, 16:56
    • Não exatamente, Rafael.Releia os comentários dele. E por favor: eu não sou ele nem ele é meu alter-ego ou qualquer outro ego.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2016, 19:20
      • Eu não disse que vocês são a mesma pessoa. Disse que um repete as palavras do outro, como se ele estivesse a elaborar um resumo da ópera. Além disso, se há algum comentário do José que contrarie as tuas opiniões, ora não prestei atenção ora não acessei teu blog no dia, porque ultimamente só há comentários dele com esse modo repetido. E, ainda, algo que me deixou irado foi esse “E você, o que é?” Que atitude ingênua. Parece que eu estava numa briga de adolescentes num post de Facebook. Enfim, melhor nem me alongar senão vou me aborrecer mais. Não vale a pena.

        Curtir

        Publicado por Rafael | 12 de outubro de 2016, 20:28
      • Primeiro, fui chamado de papagaio. Agradeci a cortesia, pois prefiro ser papagaio do LFP do que ser curica do Edmilson. Também perguntei se eu sou um pagagaio (termo implícito na pergunta curta e direta) o que o tal cidadão era já que para ele as outras pessoas são bichos. Depois fui chamado de esnobe porque fiz tal pergunta. Va entender! Se há alguém esnobe e ingênuo nessa discussão, certamente não sou eu.

        Curtir

        Publicado por José Silva | 12 de outubro de 2016, 21:11
  12. Mestre e professor, tenho convicção e não provas. Que se ela tivesse apoiado o Zenaldo vc estaria dizendo que apoiaria o menos pior. E a neutralidade, é o que tu desejas, pois é uma maneira indireta de ajudar o Zenaldo. A Marina opta sempre pela neutralidade, nunca tem certeza de nada. Porém quando optou por Aécio no segundo turno, tu achou que era o caminho natural pra ex-petista. Professor ainda acho que tu queres voltar a ser colunista do Liberal. Os projetos da rede e Psol são parecidos e a militância da Rede já se engajou na campanha Ed 50. A Ursula dará ótima secretária de cultura. Lógico tu odiaras. Engraçado, quando ela apoiava o Jatene, tu não criticavas. Ei quando ela foi locutora da campanha do Vic pra prefeito, ninguem criticou. Como falei, provas eu não tenho, mais convicções…..

    Curtir

    Publicado por Hirlan Iglesias | 12 de outubro de 2016, 17:03
  13. Decisão acertada de Úrsula. O Edmilson é preferível ao Zenaldo. Não podemos nos omitir nesse momento importante da nossa história politica.

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por Ricardo Conduru | 12 de outubro de 2016, 17:32
  14. Enfim,…..estamos a ver as garras de fora.

    Demorou mais que quando tentava ver as da onça pintada do museu na 9 de janeiro.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 12 de outubro de 2016, 17:42
  15. Quando vi a Úrsula se candidatar a prefeituara de BELÉM pensei: mais um produto da rede bobo sem nenhuma consistência política. Mas depois do seu apoio ao Edmilson no segundo tueno ela mostrou que sim, ela tem consistência política e de que lado está. Do lado da população que precisa de um estado comprometido com o social, de uma prefeitura que vislumbra uma Belém para todos e não só para os ricos, um projeto de cidade que alcance tanto o centro da cidade quanto a periferia. Somos muitos querendo voltar a ocupar as ruas, voltar a viver Belém que agora está esvaziada e sitiada pela violência.

    Curtir

    Publicado por Cristiane | 12 de outubro de 2016, 17:45
  16. Como conquistar uma carreira política sem se aliar? Como poderá se eleger sem o apoio de outros, sem as alianças, acho impossível. Diga-me, então, mostre-me uma aliança divina? Aqui, em Belém, além dos grupos políticos, que ainda vivem de um gerenciamento patrimonialista da coisa pública, existem dois privados de comunicação que disputam o poder em benefício próprio.Como chegar ao poder sem o aval deles. Acho que os bons candidatos não vão conseguir sair desse sistema, mas pelo menos implementarão uma nova filosofia no governo. Se não for assim, é melhor entregar diretamente o poder aos canalhas.

    Curtir

    Publicado por Eduardo Barbosa | 12 de outubro de 2016, 21:07
  17. Ao ler as arengas percebi que há dois lados: Os que querem Edmilson x Os que não o querem.

    Interessante que quase não se falou o quanto que Zenaldo é ruim para nossa cidade.

    Cristiane e Jonathan,

    Este ultimo por concordar com o pensamento da primeira, acho que vocês cometeram um equívoco. Claro é obvio que Úrsula, dentro do cenário político, acertou em sua decisão em apoiar o candidato do PSOL. Mas dizer que no 1º turno a candidata da Rede era apenas mais um produto sem consistência política…

    Este comentário revelou que você, assim como muitos aqui neste espaço, não etão discutido o que é melhor para Belém e sim o que acha melhor para si. Pois menosprezar as proposta de Úrsula e só reconhecê-la depois que ela se aliou à Ed 50. Aí é muito ser partidária.

    José Silva,

    Afirmações hipotéticas? Para ser testada?

    Meu Amigo, isso aqui não é um laboratório. É um espaço de opiniões que naturalmente divergem. Por isso entendo que o que é afirmado aqui não é hipótese e sim o que se acredita como verdade (ou queira vender como verdade quando se falta argumentos).

    Mas e Úrsula?

    Ela acertou sim e sua decisão retifica que ela é uma promessa de mudança, pois na política assim como em qualquer área da vida não podemos nos fechar no nosso quadrado. Se aliar era necessário para se fortalecer POLITICAMENTE para próximas eleições. Caso isto não acontecesse correríamos o risco de ver uma promessa de mudança “natimorta”.

    Se nesta etapa de crescimento Vidal recusar rejeitar o “leite da moral e da ética” e seu caráter sofrer influencias (e isso pode vir a acontecer) aí sim dependendo da mudança eu posso chegar a dizer:

    É Ursula era mais uma com discurso falso, montado.

    Mas por enquanto não posso estabelecer “PRE-CONCEITOS” sobre ela, pois corro o risco de “morde a língua”…

    E diante da necessidade de se aliar…

    É melhor se aliar á quem menos diverge de suas idéias….

    Curtir

    Publicado por Fabiano | 13 de outubro de 2016, 09:01
    • Fabiano,

      Obrigado. Vamos lá…

      Creio que a primeira discussão não é Edmilson vs não-Edmilson.

      A primeira questão é sobre a decisão da Vidal.

      Ele tinha somente dois caminhos: (a) se aliar e se juntar formalmente ao status quo (tanto Zenaldo como Edmilson) ou (b) mostrar independência e coragem e não apoiar o status quo porque ela quer se projetar como uma candidata diferente do que está ai.

      Pelo que ela apresentou durante a campanha, a escolha óbvia seria a b. Se manter distante do segundo turno e aproveitar os votos que recebeu e iniciar um movimento social independente usando as plaraformas sociais para a transformação da política paraense.

      Entretanto, ela preferiu a, indicando claramente que o seu objetivo primário não era o de transformar a politica paraense, mas perpetuar o que já conhecemos. Tanto faz Edmilson ou a Zenaldo. Qualquer aliança neste momento seria jogar fora todo o momento e projeção que ela conseguiu. Ela optou por esse caminho, fazer o que? Minha previsão é que ela perderá muitos votos pois se revelou igual aos outros.

      A segunda questão que alguns trouxeram é se Edmilson é igual a Zenaldo e vice-versa.

      Alguns acham que sim, outros acham que não. Pelas evidências disponíveis, os dois são a mesma coisa do ponto de vista administrativo. Em síntese: péssimos gestores municipais!

      Creio que não adianta trazer evidências independentes para cá, pois quem já se decidiu pelo Ed votará no Ed e quem se decidiu pelo Zenaldo votará no Zenaldo. É igual Remo e Paysandu. Não há condição de diálogo entre as duas torcidas. Portanto, é discussão estéril.

      Felizmente, há outros, como eu, que prefere não legitimar nenhum dos dois dada a péssima performance gerencial passada dos dois, por isso a opção pelo voto branco ou nulo.

      Por fim…Uma hipótese é simplesmente um resposta preliminar para um problema. Portanto, todo o enunciado que você faz é uma hipótese, que pode ser testada ou não. É claro que quando você propem uma hipótese você acredita que ela seja verdadeira. Por isso a necessidade de testá-la averiguando as informações existentes ou gerando predições concretas.

      Naturalmente há enunciados vagos que não podem ser avaliados pela análise das evidências disponíveis ou são incapazes de gerar predições. Infelizmente tem gente que adota enunciados vagos. Fazer o que?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 13 de outubro de 2016, 11:21
    • Fabiano,

      Quando escrevi “falou tudo” não levei em conta o comentário “sem consistência política”. Admito que não concordo com esse pensamento e me expressei mal ao escrever “falou tudo”. A única coisa que concordo é que Úrsula foi coerente. Se aliou a alguém com uma proposta de governo que mais se aproxima da sua.

      Sobre o quanto Zenaldo é nocivo a Belém, já comentei isso de forma exaustiva em outros posts do blog. Só procurar. Entretanto, ao contrário do tucano que só opta por baixarias por não ter absolutamente nada para mostrar de sua gestão, prefiro agora destacar os aspectos positivos da gestão de Edmilson e justificar meu voto no Psolista. Óbvio que reconheço seus erros e nem sou iludido de achar que ele será um salvador da pátria. Nenhum candidato é capaz disso, embora certas pessoas acreditem que sim. De qualquer forma, Edmilson é opção muito melhor que Zenaldo.

      Curtir

      Publicado por Jonathan Pires | 13 de outubro de 2016, 19:27
  18. Haveria vida fora da mídia na “sociedade do espetáculo”, sobretudo nos tempos de mídia social?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário de Melo e Silva | 13 de outubro de 2016, 09:15
  19. vote na Úrsula como uma terceira via, uma opção aos dois conhecidos candidatos,mas ela jogou tudo no lixo, se nivelou por baixo…..

    Curtir

    Publicado por Geraldo Tavares | 13 de outubro de 2016, 10:13
  20. Democracia Representativa, é o Sistema! Quem acredita que Edmilson pode fazer melhor que Zenaldo, gostou da resolução de Úrsula. Quem se mantém neutro por entender que as candidaturas se aproximam ou seja, não há muita diferença ainda que seja PSOL e PSDB, irá sim se decepcionar com Úrsula em função da postura que aparentemente vinha tendo. Mas é que no fundo todos querem o parlamento e no caso dela, que jamais chegaria a Prefeita, tá na cara que é essa a pretensão. Ilusões não cabem neste sistema representativo.
    As condições objetivas não apontam para que o povo promova a transformação de forma incisiva e talvez, radical; Zenaldo é de um partido conservador que está atrelado ao governo federal que por sua vez está lá por uma espécie de estratagema politico. Tanto que na campanha ele diz que ” sem confusão, só paz” talvez se referindo aos anos em que Ed foi prefeito e o governador era Almir Gabriel. e quando os antagonismos eram bem claros.

    Curtir

    Publicado por arlete barbosa guimarães | 13 de outubro de 2016, 12:00
  21. Úrsula tem brilho próprio , sim !

    Há uma certa malicia no texto que confunde leitores(as) ao invés de esclarecê-los e desacredita completamente a candidata da REDE Sustentabilidade , o partido que a acolheu e cujo nome o texto omite .

    Na segunda hipótese ( de aliar-se ao prefeito-candidato Zenaldo Coutinho) isso é indisfarçável na medida em que foge à realidade doa fatos , afinal , a deliberação da Rede Sustentabilidade ( partido de Ursula ) é dizer não à re-eleição de quem está no governo. Ao omitir essa informação , você induz os leitores e as leitoras que não sabem dessa determinação regimental do partido- Rede para a desconfiança em relação à Ursula , sugerindo que ela poderia aliar-se até mesmo a quem mais criticou nos debates ;

    O sexto paragrafo está confuso ; falta uma articulação de sentido .

    Em nenhum momento na campanha, pelo menos nos debates que assistir a candidata da Rede , passou a ideia de que somente ela seria capaz de mudar a politica paraense , tanto é que em nenhum momento atacou o candidato do PSOL.

    Que ela provavelmente vai ocupar um cargo na prefeitura caso o candidato do PSOL seja eleito ? É desejável que sim ! uma parte dos que apostaram no seu nome esperam isso mesmo , inclusive eu , já que ela tendo tido quase 80 mil votos tem legitimidade para , inclusive , escolher o cargo que quer ocupar .
    Como já disse aqui neste blog, eu espero que ela ocupe a Secretaria do Meio Ambiente do munícípio , porque nos estamos no limite do abandono e da não-politica ambiental urbana , precisando urgentemente de gente com conhecimento , garra e competência para fazer o que deve ser feito nessa área, em diálogo aberto com a sociedade organizada .Isso que você vê como uma ” mácula” , um problema , pode , ao contrario ser uma solução , uma saída do estado em que a cidade se encontra .

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 14 de outubro de 2016, 00:19
  22. Bom dia!

    Diante das “hipóteses testadas” neste debate é fácil concluir que a Candidata Úrsula segui o caminho lógico e acertado. Não que ela entenda que Edmílson seja a solução de Belém, mas pelo que foi muito bem destacado por Marly:

    A Rede Sustentável é contra a reeleição. Só isto já batava para encerrar a ideia de que sua decisão foi errada.

    Sinceramente, no início eu estava convicto que iria votar nulo, mas só de pensar em mais 4 anos Zenalda…

    PSDB em Belém, PSDB em Ananideua e PSDB no Governo durante 8, talves/provavelmente, 16 anos. Aí eu não aguento não… Isto nunca foi , não é e nunca será saudável, nem tão pouco coerente, para a democracia nem para a republica.

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por Fabiano | 14 de outubro de 2016, 11:34
    • Alternância no poder é sempre boa para a democracia, porque eventualmente produz-se ganhos civilizatórios. Infelizmente, no passado recente, Belém de tudo já experimentou e os resultados decepcionantes.

      A cidade precisava de um novo grupo fora do status quo. Infelizmente a Ursula nem teve a coragem de preencher esse nicho. Após um início promissor, preferiu se juntar de forma oportunistica a um dos grupos tradicionais. Ela perdeu a grande chance de se mostrar diferente e de conquistar multidões. Igual ao Jordy, deixou o trem da história passar. Fazer o que?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 14 de outubro de 2016, 13:10
  23. Para a classe média refugiada no conforto de seus gabinetes refrigerados , viajando nas redes sociais , deslocando de um lado para o outro de automóveis com IPI reduzido . é muito confortável esbravejar radicalidades politico-eleitorais e chamar acusar aqueles que não seguem os seus desejos , de oportunistas …

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 14 de outubro de 2016, 15:55
    • Concordo com você. Ar condicionado faz mal para a saúde e emite carbono de forma desnecessária. Também sou a totalmente a favor de usar somente transporte público, como sempre fiz desde criança. Sobre os oportunistas, eles sempre estão por ai, em todas profissões e posições.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 14 de outubro de 2016, 17:17

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: