//
você está lendo...
Violência

Belém: violência mundial

Belém é a 26ª cidade mais violenta do mundo, a 9ª do Brasil e a 3ª da Amazônia, segundo o levantamento divulgado no início da semana pelo Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Penal, uma ONG mexicana. Das 50 cidades com maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes registrados no ano passado, 21 são brasileiras, todas com população acima de 300 mil habitantes.

A primeira das cidades brasileiras do ranking é Fortaleza, em 12ª posição.  As quatro em seguida são todas do Nordeste: Natal (a 13ª), Salvador (14ª), João Pessoa (16ª) e Maceió (18ª).

Aí entram as cidades da Amazônia Legal: São Luís, que também é Nordeste (21), Cuiabá (22ª), Manaus (23ª) e Belém (26ª). A outra cidade violenta da região é Macapá (48ª do continente).

A sequência de cidades brasileiras violentas tem Feira de Santana (27ª), Goiânia (29ª), Teresina (30ª), Vitória (31ª), Vitória da Conquista (36ª), Recife (37ª), Aracaju (38ª), Campos dos Goytacazes (39ª), Campina Grande (40ª), Porto Alegre (43ª), Curitiba (44ª).

São 11 cidades violentas do Nordeste, cinco da Amazônia, duas do Sudeste e Sul, e uma do Centro-Oeste.

No caso de Belém, registre-se que ela é a 12ª capital mais populosa do Brasil. E que a proporção de homicídios coincide com a média nacional., de 45,5 homicídios por 100 mil habitantes.

Das 50 cidades mais violentas do mundo, 80, ou 41, ficam na América Latina: 21 no Brasil, 8 na Venezuela, 5 no México, 3 na Colômbia, 2 em Honduras, uma em El Salvador e na Guatemala.

CIDADES MAIS VIOLENTAS DO MUNDO

1° – Caracas (Venezuela) – 119.87 homicídios/100 mil habitantes
2° – San Pedro Sula (Honduras) – 111.03
3° – San Salvador (El Salvador) – 108.54
4° – Acapulco (México) – 104.73
5° – Maturín (Venezuela) – 86.45
6° – Distrito Central (Honduras) – 73.51
7° – Valencia (Venezuela) – 72.31
8° – Palmira (Colômbia) – 70.88
9° – Cidade do Cabo (África do Sul) – 65.53
10° – Cali (Colômbia) – 64.27
11° – Ciudad Guayana (Venezuela) – 62.33
12° – Fortaleza (Brasil) – 60.77
13° – Natal (Brasil) – 60.66
14° – Salvador e região metropolitana (Brasil) – 60.63

15° – ST. Louis (Estados Unidos) – 59.23
16° – João Pessoa; conurbação (Brasil) – 58.40
17° – Culiacán (México) – 56.09
18° – Maceió (Brasil) – 55.63
19° – Baltimore (Estados Unidos) – 54.98
20° – Barquisimeto (Venezuela) – 54.96
21° – São Luís (Brasil) – 53.05
22° – Cuiabá (Brasil) – 48.52
23° – Manaus (Brasil) – 47.87

24° – Cumaná (Venezuela) – 47.77
25° – Guatemala (Guatemala) – 47.17
26° – Belém (Brasil) – 45.83
27° – Feira de Santana (Brasil) – 45.50

28° – Detroit (Estados Unidos) – 43.89
29° – Goiânia e Aparecida de Goiânia (Brasil) – 43.38
30° – Teresina (Brasil) – 42.64
31° – Vitória (Brasil) – 41.99

32° – Nova Orleans (Estados Unidos) – 41.44
33° – Kingston (Jamaica) – 41.14
34° – Gran Barcelona (Venezuela) – 40.08
35° – Tijuana (México) – 39.09
36° – Vitória da Conquista (Brasil) – 38.46
37° – Recife (Brasil) – 38.12
38° – Aracaju (Brasil) – 37.70
39° – Campos dos Goytacazes (Brasil) – 36.16
40° – Campina Grande (Brasil) – 36.04

41° – Durban (África do Sul) – 35.93
42° – Nelson Mandela Bay (África do Sul) – 35.85
43° – Porto Alegre (Brasil) – 34.73
44° – Curitiba (Brasil) – 34.71

45° – Pereira (Colômbia) – 32.58
46° – Victoria (México) – 30.50
47° – Johanesburgo (África do Sul) – 30.31
48° – Macapá (Brasil) – 30.25
49° – Maracaibo (Venezuela) – 28.85
50° – Obregón (México) – 28.29

Discussão

19 comentários sobre “Belém: violência mundial

  1. A violência é filha da desigualdade social.

    E ainda tem quem diga que só fica desempregado quem quer ou só passa fome quem é preguiçoso….

    Todos os países da lista foram colônia de exploração (excluído o Estados Unidos que foi colonia de povoamento mas desfrutou da desigualdade social) de países europeus que estabeleceram desde o início uma relação de desigualdade. Tal desigualdade permanece até os dias de hoje é o berço da violência.

    Curtir

    Publicado por Fabiano | 28 de outubro de 2016, 14:35
  2. Fabiano,

    Não se pode generalizar. Há cidades pobres e desiguais sem o mesmo nível de violência. Como explicar isso? Se houvesse a correlação que você mencionou, as cidades africanas seriam sempre as líderes do ranking mundial.

    Aproveitando, ninguérm vai falar que em 2014 Belém era a 16a (com taxa de homicidio de 53.06) e agora é a 26a (com taxa de 45.83)? Ninguém vai elogiar o Jatene? kkkkkkkk!!!!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 28 de outubro de 2016, 18:33
    • A partir dos números é preciso ver a qualidade da situação. Desconfio que a polícia anda matando demais. E esses casos não têm registro. É muito difícil apurar informações de fontes de dentro da própria polícia de que a PM está eliminando muita gente, sem que o fato venha ao conhecimento público.
      É impressionante como a sociedade é entregue à própria sorte e faltam especialistas para digerir os dados e fornecer explicações. A situação melhorou mesmo em Belém? Se a resposta é sim, busquem-se as causas. Mas é bom não esquecer que, apesar de tudo que é escrito, relatado e mostrado sobre a espantosa violência em São Paulo e no Rio de Janeiro, Belém é pior.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 28 de outubro de 2016, 18:55
      • Pois é. Belém continua ruim, mas pelos números melhorou muito. Se existisse um observatório permanente da violência urbana, teríamos números mais confiáveis e análises mais sofisticadas sobre as causas…

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 28 de outubro de 2016, 19:02
      • Cadê a UFPA, a Uepa, a Unama, o Cesupa e demais instituições superiores de ensino, além da OAB e congêneres?

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 28 de outubro de 2016, 19:03
      • Lucio,

        Aumentando bastante o nível da conversa, aqui estão os números de homicidios em Belém por 100.000 habitantes. Esse é o indicador usado para classificar a cidade como violenta ou não pela ONG mexicana.

        Somente consegui dados desde 1999 (http://www.deepask.com/goes?page=belem/PA-Confira-a-taxa-de-homicidios-no-seu-municipio). Com a série historica fica melhor ver se há algum padrão:

        Edmilson
        1999: 15.08
        2000: 25.93
        2001: 26.99
        2002: 31.75
        2003: 33.72
        2004: 29:60

        Duciomar
        2005: 44.67
        2006: 33.88
        2007: 34.19
        2008: 46.98
        2009: 44.80
        2010: 54.90
        2011: 40.49
        2012: 45.59

        Zenaldo
        2013: 48.53
        2014: 53.06
        2015: 45.83

        Segundo esses números (se os dados são realmente fidedignos):

        1. A violência explodiu com o Edmilson (saindo de 15 para quase 30)

        2. Atingiu o pico com o Duciomar (54.90 em 2010)

        3. Zenaldo manteve o padrão alto do Duciomar.

        Qual a sua interpretação?

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 28 de outubro de 2016, 21:03
      • Quem manda na cidade são os criminosos, não os homens públicos. A inconstância da estatística induz a essa conclusão.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 29 de outubro de 2016, 15:32
      • José Silva, você quer culpar os prefeitos por tudo também. Concordo com o LFP nesse aspecto. Até mesmo porque a questão da segurança é jurisdição do estado. O mais correto seria colocar números em relação às gestões de Almir (esse até contribuiu em algumas mortes), Jatene, Ana Júlia, Jatene e Jatene.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 30 de outubro de 2016, 10:30
      • PS: Não quero com isso dizer que os prefeitos são isentos de culpa. Têm sim responsabilidades, mas não são os únicos.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 30 de outubro de 2016, 10:34
      • Jonathan,

        Segurança pública deve incluir todos os níveis do governo, pois crime não obedece fronteiras. Agora cabe ao prefeito da cidade formar alianças com todos os níveis de governo e com todos os setores da sociedade para resolver os problemas locais. Se o prefeito não é capaz de fazer isso, como podemos ver pelas estatísticas, então ele não está fazendo o seu papel.

        As estatisticas postadas mostram claramente a degradação rápida e constante de uma das dimensões da qualidade de vida da cidade. Como já sabíamos: Belém teve uma das piores sequências de prefeitos entre todas as capitais brasileiras.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 30 de outubro de 2016, 10:59
      • Como destaquei, o prefeito tem sim responsabilidades, mas não dá para você simplesmente pegar todos os homicídios e jogar nas costas dele. Aliás, também não deve jogar todas as mazelas de uma cidade nas costas dele,embora tenha possibilidades de realizar bastante coisas. Mas ninguém trabalha sozinho. Insisto: qual o papel de nossos vereadores, deputados, senadores e governadores nisso tudo? Não são culpados também?

        Há um prefeito aí que fala em paz e união, mas esquece que seu parceiro governador é uma pedreira. Uma criatura que briga com todo mundo e não dialoga com ninguém.

        Quando a João Paulo II começou a ser aberta, o PSDB logo criou problemas dizendo que naquela área passava tubulação da Cosanpa e que seria inviável o projeto. Recentemente, Jatene quis embargar o próprio BRT sob a mesma alegação. Agora que eles detém o poder, as obras que antes eles mesmos tentaram embargar viram obras revolucionárias, ainda que a passos de tartarugas e bem mal feitas como a Perímetral.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 30 de outubro de 2016, 12:50
      • Insisto…O Prefeito é o chefe do executivo local. É dele a função de mobilizar todos os agentes políticos que você llistou para resolver as soluções. Se o prefeito não tem capacidade de definir prioridades e nem de mobiizar os agentes políticos, então ele não está exercendo suas funções adequadamente.

        Por isso eu insisto que na mediocridade Zenaldo e Edmilson são iguais, verdadeiros gêmeios siameses. Tudo o que você descreve do Zenaldo e Jatene estão fazendo, foi feito com tanta ou mais intensidade pelo Ed.

        Sugiro que você leia rapidamente as edições do JP da época do Edmilson prefeito que estão no website da Universidade da Flórida para entender bem o modo de operação do iluminado.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 30 de outubro de 2016, 14:33
  3. Que eu saiba, há muita maquiagem ultimamente nos números da violencia no estado, nesse ponto, creio que o Pará melhorou e muito. Mas tem gente que não acredita, que é intriga da oposicao. E que diz que anda com relogio, cordao de ouro e iPhone tranquilamente nas ruas de Belem.

    Curtir

    Publicado por Hernani Filho | 28 de outubro de 2016, 19:18
  4. Lúcio,

    Números ? Para que números ?
    Vc lança números, mas desconfia qua policia anda matando demais e quer ver a qualidade da situação.

    Também pode ser culpa dos nossos patrícios portugueses, que tiveram a ousadia de chegar aqui em 1616. Talvez isso seja o “berço da violência”.

    “…..Cadê a UFPA, a Uepa, a Unama, o Cesupa e demais instituições superiores de ensino, além da OAB e congêneres?….”
    Para esses um grande “kkkkkkkk”…..tirando Unama e Cesupa, que por serem particulares (paga quem quer e pode), os outros tudo aparelhado, tanto à esquerda, centro ou à direita. Vide nosso último reitor.

    Zé,
    Sua luta por uma análise formal e isenta é inglória.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 29 de outubro de 2016, 08:50
    • Ontem, o Edmilson citou a posição de Belem como uma das mais violentas do mundo. O Zenaldo então rebateu “tuas estatísticas não são confiáveis”. Se fosse inteligente, o Edmilson iria aproveitar a oportunidade única e arrasar e dizer que Belem está assim justamente porque o prefeito atual não leva em conta as estatísticas e vive como se estivéssemos no país das maravilhas. O que aconteceu? Nada. O Ed se enrolou com os argumentos e perdeu uma grande chance de demonstrar a mediocridade do Zenaldo.

      O debate todo foi de uma mediocridade terrível. Nenhum dos dois apresentou uma visão de cidade. Enfim, os números de homicídios são baseados nas certidões de óbito e organizadas pelo ministério da saúde. Não tem nada a ver com registros policiais. Nao tem jeito. Voto nulo ou branco para prefeito.

      Curtir

      Publicado por José Silva | 29 de outubro de 2016, 10:35
    • Os paraenses – e, em particular, os belenenses – gostariam muito de uma verificação das estatísticas. Por um motivo: quem acha , por seu dia a dia, que a violência diminuiu em Belém?

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 29 de outubro de 2016, 11:09
      • É importante notar que a ONG mexicana mede violência pela taxa de homicidios. Há outros elementos da segurança pública que não são avaliados no ranking. Portanto, há necessidade de um indice mais completo.

        De qualquer modo, as questões relevantes são:

        1. taxa de homicídios caiu de 2014 para 2015? Sim.

        2. Essa queda é indicio de melhora ou apenas uma flutuação ao acaso? Não sei. Pois já caiu de forma similar no passado (de 2010 para 2011, por exemplo). Precisamos aguardar os anos seguintes.

        3. A taxa de homicidios caiu significativamente para colocar a cidade no nível de segurança similar a 1999? É claro que não.

        4. É possível fazer a violência cair ao nível de 1999? Sim.

        5. É possivel atingir o nível de violência de 1999 com os dois candidatos atuais? Obviamente que não. Os dois mantiveram médias muito altas nos seus respectivos governos.

        E, por fim,

        6. As estatisticas postadas indicam que Belém é segura para andar na rua com os seus relógios de ouro e outros penduricalhos? Precisa responder?

        7. A sensação de insegurança pública a nova norma comportamental em Belém? Sim, desde 2000, quando a taxa de homicidios cresceu quase 58% em um ano.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 29 de outubro de 2016, 12:31
  5. Zé,

    Como nosso canal é por aqui.

    Se lhe interessar possa:

    Fernão Lara Mesquita: A escolha do Brasil

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 29 de outubro de 2016, 11:12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: