//
você está lendo...
Imprensa, Política

O Pará entre duas famí(g)lias

Numa entrevista provavelmente encomendada para a edição do último domingo de O Liberal, o governador Simão Jatene diagnosticou:

“Aqui [no Pará] é do tempo do ‘manda quem pode, obedece quem tem juízo’. Ou melhor, acha que pode por ser proprietário de um império de comunicação acha que pode impor à sociedade as suas verdades”.

Ele estava se referindo ao império da família Barbalho, liderada pelo senador Jader Barbalho, do PMDB.  Se não estivesse submisso ao outro lado, também aplicaria a frase ao império da família Maiorana, na qual a definição se acomodaria como uma luva. Há pelo menos três décadas nenhum líder político tentou vencer essa bipolaridade, estabelecendo uma via alternativa a esse corredor polonês com Barbalhos de um lado e Maioranas do outro. Jatene apenas pulou de uma barca para a outra. Saindo-se bem nesse ziguezague até agora.

Discussão

8 comentários sobre “O Pará entre duas famí(g)lias

  1. Creio que se supervaloriza demais o poder dessas duas famílias. No final das contas seus veículos de comunicação, excecao talvez de algumas rádios, estão quebrados e grande parte da população não os usa mais como forte credivel de informações. Hoje é possível acessar informação de tantas formas e de tantas fontes, que o semi-monopólio que existia no Para desapareceu. No caso da Liberal, a coisa ficou pior ainda, pois a Liberal precisa seguir o formato definido pelas Globo, deixando pouca margem de manobra para a estação ser usada com objetivos políticos.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 15 de novembro de 2016, 21:17
  2. O Pará vive as trevas desde sempre nesse corredor polonês de BARBALHOXMAIORANA , duas doenças

    Curtir

    Publicado por ManoelNeto | 15 de novembro de 2016, 22:20
  3. Lúcio, sobre a estadualização de 16 quilômetros da rodovia BR-316. Na edição de domingo de O Liberal, coluna Ronaldo Brasiliense, é informado que quem conseguiu os 16 quilômetros foi o governador Simão Jatene. Já o Diário do Pará propaga que foi o Min.Helder Barbalho. Afinal quem é o pai dessa criança? Só você para decifrar este enigma, porque se depender dos dois jornais…

    Curtir

    Publicado por Emerson Marcondes | 16 de novembro de 2016, 09:21
    • Como diria um filósofo bêbado em Brasilia: ambos os dois ao mesmo tempo!! Um propos o projeto e o outro o destravou na burocracia de Brasilia. Neste caso, PSDB e PMDB agiram como parceiros. Este projeto é bom para a cidade?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 16 de novembro de 2016, 10:22
      • Olha, se for aos moldes do “BRT Icoaraci” com mil paradas de ônibus e mais as caneletas inúteis, somadas ao atraso e à execução lenta e mal feita da obra – o que é típico do PSDB paraense -, deve ser mais dinheiro público jogado no ralo que não trará ganho significativo para população. Se assim for, prevejo longas dores de cabeça que não valerão a pena para quem precisa utilizar a rodovia.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 16 de novembro de 2016, 11:02
    • Vou tentar, mas hoje tenho dificuldade em penetrar nos bastidores em Brasília. De qualquer maneira, ambos mentem.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 16 de novembro de 2016, 10:30

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: