//
você está lendo...
Imprensa, Política

Contra os Gueiros

Os colunáveis, parentes e amigos dos órgãos da grande imprensa paraense têm o privilégio da proteção desses veículos: quando alguma notícia os contraria, a matéria é omitida ou manipulada para corresponder aos seus interesses. A exclusão da informação incômoda é total quando se trata de fato criminal. O povão é utilizado como mercadoria de comércio todos os dias quando mata ou morre. O barão permanece oculto.

Essa prática não foi adotada em relação ao episódio que envolveu Hélio Gueiros Neto. Os dois maiores concorrentes do mercado anunciaram imediatamente o indiciamento como criminoso e o pedido de prisão preventiva apresentado pelo delegado de homicídios da polícia civil contra o neto do ex-governador Hélio Gueiros e filho do ex-vice-governador Hélio Gueiros Júnior.

Seria porque o nome Gueiros atrai “– desafortunadamente – a cobiça e inveja de muitos”, como escreveu Helinho, ao aprovar a atitude do filho, de fazer o registro da morte da esposa na delegacia de polícia mais próxima, como providência acautelatória de possível desdobramento negativo, como acabaria acontecendo?

A farta difusão na internet da versão de que a morte de Renata Cardim não se deu por causa natural, conforme a constatação inicial, mas porque o marido a assassinara, confirmaria o vaticínio de Gueiros Júnior. Mas por que o rompimento da regra da ormetà (do silêncio) foi rompida tanto por O Liberal quanto pelo Diário do Pará, que davam guarida aos interesses dos Gueiros?

Hélio Gueiros era amigo íntimo e de longo curso de Romulo Maiorana, o fundador do império de comunicação. Mas, ao romper com ele para apoiar a candidatura de Jader Barbalho a governador em 1982 (contra os apadrinhados da “casa”, Jarbas Passarinho e Oziel Carneiro), Hélio disse coisas terríveis contra Romulo e sua família.

Houve a reconciliação, necessária para fortalecer a candidatura de Gueiros à sucessão de Jader) e o ex-governador morreu como aliado, ma non troppo, como Romulo gostava de escrever na coluna Repórter 70. A decisão de noticiar o infortúnio dos Gueiros parece ter sido a oportunidade de os Maioranas ajustarem as contas, sem precisarem assumir a atitude hostil que alguns integrantes da corporação defendiam para revidar os ataques pessoais feitos por Hélio Gueiros.

O Diário do Pará também aproveitou para acertar o passivo que permaneceu camuflado pela reconciliação. Em 1990, no governo, apoiando a candidatura de Sahid Xerfan contra Jader, Hélio Gueiros acusou seu ex-amigo e ex-correligionário de ladrão, com todas as letras, dando munição abundante para O Liberal usar contra os Barbalhos.

O acordo político enterrou os efeitos da mais agressiva das campanhas eleitorais na volta à democracia. Mas parece que agora prevaleceu o velho ditado popular: vingança é prato que se come frio.

Discussão

2 comentários sobre “Contra os Gueiros

  1. Muito triste. Até parece o interior do sertão na época do cangaço e dos coronéis, onde o ódio era transferido de geração em geração. Espero que este não seja o comportamento tradicional da maioria da nossa população em suas disputas diárias para sobreviver a um estado caótico. Se for, estamos mesmo perdidos..

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 16 de novembro de 2016, 12:36
  2. Lúcio,

    Apenas aproveitando último post para contato:

    Um item que nunca vi por aqui é acerca da Arborização de Belém.

    Trago isso por que essa semana a Celpa junto com a Prefeitura fizeram uma “raspa” no pouco que tem de arborização na Gentil, entre outras vias.

    Isso é um item prático que poder-se-ia cobrar da prefeitura do zenada.

    Sem delongas ideológicas ou qualquer outra coisa, pois o Sol da Mangueirosa esquenta e queima todo mundo, seja vermelho, amarelo ou cor de açaí.

    Antes de qualquer perda de tempo, arborização parte primeiro que tudo de “plantar árvores” e também não dizimar as que existem, tudo vem depois.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 16 de novembro de 2016, 16:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: