//
você está lendo...
Energia

Contra energia cara

Ajuíza Maria da Penha Fontenelle, da 1ª vara da justiça federal em Rondônia, proibiu a cobrança de bandeira tarifária no Estado de Rondônia, instituída para todo país  pela Aneel em 2013., A partir daí o consumidor passou a ser obrigado a pagar uma sobretaxa conforme o consumo de energia– maior, igual ou menor, com acréscimo, sem mudança ou redução do valor da tarifa, que pode passar de R$ 0,025 para R$ 0,055 por cada quilowatt-hora.

A campanha contra essa medida se tornou forte porque Rondônia possui três usinas de energia. Uma delas, Santo Antonio, é a terceira maior do Brasil. A outra, Jirau, é a quarta maior. E há ainda uma usina menor e mais antiga, a de Samuel. Mesmo assim, a energia é considerada muito cara pela população, com o apoio da classe política.

O Pará não pode se inspirar no exemplo dos rondonienses?

Discussão

Um comentário sobre “Contra energia cara

  1. Decisão sábia da juiza. É uma verdadeira afronta do governo federal definir essas sobretaxas para a população dos estados produtores de energia, pois estas já arcam com os inúmeros prejuízos sociais e ambientais gerados a partir da construção das hidroelétricas.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 17 de novembro de 2016, 18:17

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: