//
você está lendo...
Energia, Hidrelétricas

Jirau: a plena carga

A 48ª turbinas da hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira, em Rondônia, começou a funcionar na última segunda-feira, 14, um dia antes da data prevista pela concessionária da usina, a Energia Sustentável do Brasil. Nesse dia a Agência Nacional de Energia Elétrica liberou para operação comercial a última das turbinas, a 50ª.

Com isso, a usina já está gerando 3,6 mil megawatts de energia, próxima de chegar à capacidade total, de 3,75 mil MW. É mais do que todo consumo da Amazônia. Com a hidrelétrica vizinha de Santo Antônio, também no rio Madeira, Rondônia já é um dos maiores exportadores de energia do Brasil. Poderá atender, quando as duas usinas estiverem a plena capacidade, a mais de 15% do consumo nacional.

Somadas, Santo Antônio e Jirau têm mais de 80% da potência de Tucuruí, que ainda é a 4ª maior do mundo, mas será superada por Belo Monte, no Xingu. Quando todas estiverem a plena carga, a Amazônia estará transferindo mais de um terço da energia do Brasil. Será a maior província energética do país e do mundo.

Discussão

Um comentário sobre “Jirau: a plena carga

  1. Rondônia exporta energia e importa problemas. Tudo para continuar mantendo os seus péssimos indicadores de qualidade de vida e crescente desigualdade social.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 17 de novembro de 2016, 18:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: