//
você está lendo...
Justiça, Política

Jader tem futuro?

Jader Barbalho já foi vereador, deputado estadual, deputado federal, governador do Estado e ministro e senador por duas vezes, Não tem mais votos suficientes para se eleger governador e vai precisar trabalhar muito para se reeleger senador. Mas ainda é o político paraense com maior influência e poder em Brasília. Sua capacidade de renascimento é notável.

Ele conseguiu eleger prefeitos em alguns dos municípios com maior receita do Pará, no sul do Estado, na área da maior unidade de produção, a província mineral de Carajás, e em todas as regiões homogêneas paraenses. Assim espera garantir não apenas a sua recondução ao Senado como a eleição do filho, o atual ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, ao governo, apesar de o PMDB não vencer em Belém há três décadas e ter ficado de fora da região metropolitana da capital na eleição de outubro.

Com esses trunfos, Jader deverá estar em condições de fazer aliança com qualquer grupo, desde o PT até – por absurdo que possa parecer – o PSDB, seu maior inimigo. Seria a maior surpresa para 2018, considerada impossível por quase todos os observadores da cena local. Mas ela poderá ser viabilizada pela conjunção de interesses pessoais e grupais das duas partes, desde que seja finalizada às vésperas da disputa geral que acontecerá.

Todas essas opções, porém, dependem do destino que Jader Barbalho terá na área de atuação da Operação Lava-Jato. A Polícia Federal, a partir de um pedido do Ministério Público e do deferimento pelo juiz Sérgio Moro, pode repetir o ato de 2002. Naquela ocasião, esperou apenas pelo alvorecer do dia para prender, algemar, colocar imediatamente Jader num pequeno avião turboélice e levá-lo para a cadeia em Palmas, no Tocantins. Jader saiu nas fotos que circularam por todo país (e no exterior) tentando esconder as algemas com um livro.

Mas entre 2002 e o momento atual há uma diferença: Jader tem direito a foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal por causa do mandato de senador que exerce, enquanto 14 anos atrás estava sem essa proteção, por ter sido obrigado a renunciar à presidência do Senado e ao próprio mandato para não ser cassado. Há um precedente que o ameaça: na condição de líder do governo do PT, o senador Delcídio Amaral foi preso pela PF. O flagrante foi dado porque o senador foi acusado de obstruir o trabalho da justiça e tramar para dar fuga a um dos acusados.

Não é o caso de Jader. A acusação que pesa sobre ele é a de receber propina desviada das obras da hidrelétrica de Belo Monte. O fato de ele ainda não ter sido chamado a depor não significa que a sua prisão não possa ser solicitada e concedida. Mas ela está condicionada ao rito que beneficia quem possui foro privilegiado, como ele, passando pelo STF e o parlamento.

Nenhum movimento nessa direção foi detetado, mas a secretária de gabinete de Jader em Brasília foi levada a depor e, segundo as informações da imprensa, teria fornecido informações que reforçariam a denúncia premiada de alguns dos presos pela Lava-Jato: de que o senador paraense era um dos que recebia dinheiro destinado pelo esquema de corrupção da Lava-Jato ao PMDB. Secretárias de confiança e de longo tempo na função podem ser fatais para quem esconde alguma prática ilícita.

Talvez a melhor maneira de dissipar a boataria em torno de uma iminente prisão e responder às denúncias – se infundadas – de forma definitiva seria o comparecimento espontâneo de Jader diante da força-tarefa da Lava-Jato. Ele seguiria o exemplo do sagaz (e encrencado) empresário Eike Batista, que tem uma atuação controversa junto à Petrobrás. Daria seu depoimento e responderia a todos os questionamentos com a verdade dos fatos, se a possui. É opção muito mais eficaz do que o melhor habeas corpus preventivo, a que ele certamente recorrerá se for preso.

Embora se declare inocente e à disposição da justiça, experiente e competente como é nos bastidores do poder, Jader Barbalho deve ter um plano alternativo à consumação da sua prisão – para evitá-la, torná-la curta, se acontecer, e reduzir os efeitos negativos da repetição da mais constrangedora das situações para um personagem tão público e estigmatizado como ele. Do contrário, será o fim do clã Barbalho na política?

 

Discussão

12 comentários sobre “Jader tem futuro?

  1. O Pará tem uma chance….ele já tem 72 anos.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 19 de novembro de 2016, 13:23
  2. Muito apropriado para esse post :

    artigo de Modesto Carvalhosa – “O Berlusconi aterrisou em Brasília”

    Lúcio Flávio,

    Creio que merece sua manifestação acerca da participação do Joaquim Passarinho nessa comissão.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 19 de novembro de 2016, 23:18
  3. Posso postar aqui??

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 20 de novembro de 2016, 10:38
  4. Como o texto é longo, segue link para não congestionar o espaço.

    http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,o-berlusconi-aterrissou-em-brasilia,10000089275

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 20 de novembro de 2016, 10:46
  5. “…. Joaquim Passarinho e dezenas de outros abnegados…..”

    Momento gracioso…..rsrsrsrsr……

    Essa expressão me lembra sempre a diretoria do filho da glória e do triunfo….composta por abnegados…..rsrsrsr….

    Bom domingo.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 20 de novembro de 2016, 10:54
  6. o Jader fez alguma coisa boa pelo Pará? desde que nasci só vejo ele sendo motivo de vergonha.

    Curtir

    Publicado por Caio | 20 de novembro de 2016, 11:14
  7. Chega de intermediários… Jader Barbalho para Presidente da República…Ao que parece, inclusive pelos conselhos de como deve agir, o candidato do Lúcio Flávio…

    Curtir

    Publicado por João Farias | 20 de novembro de 2016, 15:46
  8. Jader e Jatene no senado….Helder governador e Flecha vice. … Zeraldo prefeito…..pts e psols deputados federais e estaduais …….e o Temer faz um banquete e vende a Petrobras o Pré Sal e o que sobrou da Privataria tucanalha…..

    Brasil sill sill sill

    E o Pará tão belo e tão forte…..

    Curtir

    Publicado por Sérgio Pina | 21 de novembro de 2016, 11:36
  9. LFP,

    A resposta para a sua pergunta do titulo: Não! Ele já jogou a toalha faz muito tempo. Ele está sendo investigado tanto pela Lava Jato como no caso da Beloo Monte. Creio que não escapará. Daqui para frente só o filho será o protagonista!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 22 de novembro de 2016, 22:22

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: