//
você está lendo...
Política

Jader no ar

O senador Jader Barbalho foi ontem ao gabinete do presidente Michel Temer, em Brasília, e ocupou largamente a capa do seu jornal hoje. É para mostrar aos increus que está bem de saúde, está trabalhando na capital nacional, aonde seu dever é estar, que tem prestígio no governo federal e que não está nem um pouco assustado pela ameaça de ser preso pela Operação Lava-Jato.

Jader não é apenas um competente praticante da arte dos bastidores do poder: ele tem vocação e prática de sobrevivente. A audiência com Temer, numa hora difícil para o presidente e mais agravada ainda para o país, parece indicar que o senador paraense acredita que passará para o capítulo seguinte dessa novela sem fim em perspectiva. Colocou a cabeça de fora sabendo que há gente disposta a entregá-la de bandeja a uma Salomé estilizada.

Certamente ele mede e pesa com cuidado cada passo que dá, tanto na esticadíssima corda política quanto na não menos tensa linha da vida. Aos 72 anos de idade, o senador tem um ´tumor no cérebro, que já não pode mais ser extraído. O tumor cresceu e ele não se submeteu a um tratamento de choque, como lhe foi recomendado em caráter de urgência pelos médicos que o atendem.

Quando, finalmente, se submeteu oo tratamento, teve que fazer mais sessões de radioterapia se elas tivessem começado mais cedo, além de efeitos colaterais mais extensos. O tumor regrediu, mas continuará dentro do cérebro. Se seu crescimento se tornar incontrolado, o efeito poderá ser a perda da visão.

Daí esse movimento de avanço e recuo de Jader Barbalho. Mas qual será o movimento dos que estão à caça dele?

Discussão

6 comentários sobre “Jader no ar

  1. Ele foi prestar assistência a outro pemedebista que está também muito doente, pois a pouca ética que ainda existia no Temer dissipou-se no caso Geddel.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 30 de novembro de 2016, 21:16
  2. Lúcio,

    Com esse escrito pareceu que vc está se habilitando a biógrafo autorizado do citado.

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 30 de novembro de 2016, 23:54
    • Às vezes um jornalista se limita a informar o leitor, quando a informação é relevante ou exclusiva. Às vezes a faz acompanhar por uma interpretação. E em outras ocasiões só interpreta. Se você repetir o que disse depois de ler a matéria de capa do JP, eu desisto de me fazer entender. A não ser que o propósito não seja o de entender. Nesse caso, passo ao largo.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de dezembro de 2016, 07:41
  3. Em tempo:

    Será que essa animação toda tem a ver com a votação da câmara nessa madrugada passada, enquanto todo o país estava absorvido com a tragédia da Chapecoense ??

    Curtir

    Publicado por Sou daqui. | 1 de dezembro de 2016, 00:13
  4. O tapete ficou pequeno para tanta sujeira ou foi roubado?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário de Melo e Silva | 2 de dezembro de 2016, 10:47

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: