//
você está lendo...
Política

A história na chapa quente (10)

Gangorra eleitoral

(Artigo publicado no Jornal Pessoal 240, de agosto de 2000.)

A taxa anual de crescimento do eleitorado paraense entre 1998 e 2000 foi de 1,26%. Como está ligeiramente abaixo do crescimento demográfico da população projetável para o período, a partir da média anterior, isso pode significar que uma parte da população, embora em índice de menor expressão, chega à idade de votar mas ainda não procura tirar seu título eleitoral. Isto tudo, apesar da crescente informatização e melhor ajuste administrativo da justiça eleitoral, que está procurando expurgar uma longa tradição da obsolescência e ineficiência (tem sido a última ou das últimas a apresentar o boletim final de votação).

Uma das características humanas mais fortes do Pará é ainda estar sofrendo intensos processos migratórios. Ao lado disso, uma das suas marcas econômicas é a irrupção de enclaves ou grandes projetos, que geralmente desenvolvem atividades meramente extrativas.

Essas características se refletem no quadro eleitoral pela fluidez e inconstância da distribuição espacial do eleitorado, que gravita conforme o magnetismo exercido pela atividade produtiva e pelos fatores de atração exercidos sobre o migrante, tanto no seu ponto de origem quanto no de chegada, através quase de um funil, interligando rigidamente esses elos da cadeia.

O que se vê, em consequência, é uma perda de importância de Belém. A capital mal consegue sustentar sua participação, em torno de um quarto do contingente total (de 3,2 milhões) de eleitores. Mesmo quando se agrega os municípios diretamente sob a influência da capital, na Grande Belém (mais Ananindeua e Marituba), essa participação mal chega a um terço – e, nesse conjunto, o peso de Ananindeua em tendência de expansão: enquanto Belém perdeu meio por cento dos eleitores entre 1998 e 2000, o colégio de Ananindeua se expandiu quase 30%.

Belém continua bem à frente dos demais municípios, com 792 mil eleitores. Santarém ainda mantém a Segunda posição, com 151 mil eleitores, mas a distância de Ananindeua (com 140 mil eleitores) diminuiu muito, já que a capital mocoronga perdeu 1,32% do seu eleitorado no período. O quarto lugar é de Marabá, com 82 mil eleitores. Castanhal continua na Quinta posição, com 69 mil eleitores. Abaetetuba, de 7º colégio em 1998, passou para 6º neste ano, com 57 mil eleitores. Bragança, que era o nono, subiu para 8º (surpreendente aumento de 15%), com 51 mil eleitores.

Já Parauapebas pulou duas posições, assumindo o 10º lugar, com seus 45 mil eleitores. Tucuruí manteve-se em 11º, com 43 mil. Breves deu o maior de todos os saltos: da 17ª para a 12ª posição, com 38,2 mil eleitores. Capanema ficou na 13ª, com 37 mil eleitores. Redenção é a 14ª: 37,2 mil. Altamira, perdendo muitos eleitores (12,7%), desceu da 10ª para a 15ª posição, um reflexo da expansão de outros municípios e da estagnação da região da Transamazônica (sua melhor perspectiva, se pode ser considerada melhor, é a retomada do projeto da hidrelétrica do Xingu).

Em termos proporcionais, as maiores taxas de crescimento do eleitorado nesse período seguiram a seguinte ordem: Marituba (48%), Novo Progresso (46%), Tailândia (37,8%), Ananindeua (29,5%), Breu Branco (28,9%), Sapucaia (28,5%), São João da Ponta (24,6%), Eldorado de Carajás (23,8%), Goianésia do Pará (23,7%) e Breves (22,8%).

Já os maiores decréscimos foram registrados em Cumaru do Norte (menos 39,5%), São Francisco do Pará (-31,8%), Ourilândia do Norte (-28%), São João do Araguaia (-26,5%), Igarapé-Açu (-25,3%), Curionópolis (-24,9%), Rio Maria (-21,8%), Piçarra (-18,4%) e Abel Figueiredo (-15,4%).

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: