//
você está lendo...
Justiça, Política

Para resolver ou esconder?

O presidente Michel Temer pediu, hoje, ao procurador-geral da república, Rodrigo Janot, que dê a celeridade que for possível nas investigações da Operação Lava-Jato. Solicitou ainda que as delações premiadas sejam finalizadas e enviadas para homologação e divulgação “por completo”.

Segundo a imprensa de Brasília, a iniciativa foi proposta pelo próprio chefe do Ministério Público Federal durante um jantar realizado ontem, na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do DEM. Comentando o efeito da divulgação pela imprensa, dos termos da delação premiada de Claudio Melo Filho, o primeiro dos 77 executivos e funcionários da Odebrecht a depor, Temer observou que o país não aguentará o vazamento dos 77 depoimentos, sendo um a cada semana.

O presidente teria ainda pedido que os depoimentos “sejam tomados de uma vez, ao mesmo tempo, para que se fique sabendo de tudo”. E deixou a impressão de que faria alguma coisa nessa direção.

Na carta que enviou a Janot, também assinado pela advogada-geral da União, Grace Mendonça, Temer relata as medidas que o seu governo vem tomando para tentar resolver a crise econômica do país, mas que “vêm sofrendo interferência pela ilegítima divulgação de supostas colaboração premiadas”.

Segundo ainda a imprensa brasiliense, Janot teria prometido tentar enviar todos os 77 termos de delação de pessoas ligadas à Odebrecht para o relator dos processos da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal. O ministro Teori Zavascki terá que homologá-los até o dia 19 de dezembro, quando começa o recesso forense. Se não for assim, o processo só será retomado em 2017, até lá continuando a desgastar o governo de Michel Temer.

Se for para realmente levar a investigação às suas últimas consequências, seja a quem elas atingirem, o país agradecerá por essa primeira iniciativa de coragem do presidente. Se for para protegê-lo e aos 200 políticos que provavelmente constam da relação de propinas que a Odebrecht pagava, ele antecipará o seu fim. Se tiver boa intenção e é inocente, Temer só terá a ganhar. Afinal, na delação do ex-diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho, ele foi citado 44 vezes.

Discussão

13 comentários sobre “Para resolver ou esconder?

  1. quem é inocente nessa história toda?

    Curtir

    Publicado por Paul Nan Bond | 12 de dezembro de 2016, 19:28
  2. O !

    Curtir

    Publicado por Everaldo | 12 de dezembro de 2016, 21:12
  3. Estariam os políticos profissionais enviando mensagens àqueles que financiam suas campanhas?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário de Melo e Silva | 13 de dezembro de 2016, 09:20
  4. Respondendo a sua pergunta no título: para resolver escondendo!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 13 de dezembro de 2016, 10:43
  5. Lúcio. E se descobrirem que o mordomo também ganha 30mil por mês? rs

    Curtir

    Publicado por Thiago | 13 de dezembro de 2016, 10:53
  6. Pergunta aos internautas. Ganhar acima do teto previsto na constituição é corrupção?

    Curtir

    Publicado por Junior. | 13 de dezembro de 2016, 14:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: