//
você está lendo...
Política

Novidade em Marabá

Aos 59 anos de idade, Sebastião Miranda Filho entrou para a história não por ter sido prefeito de Marabá e deputado estadual, mas pelo ato que praticou ontem. Renunciou, ontem, à posse como prefeito eleito e diplomado do município, marcada para amanhã. Seu lugar será ocupado pelo vice, Tony Cunha. Tião Miranda venceu com folga a eleição de outubro pelo PTB, carregando seu jovem vice, do Rede, que jamais seria eleito pelo voto direto.

Tião renunciou ao comando do quarto maior município em população do Pará, sede da importante região do Aragauaia-Tocantins, capital de Carajás se o novo Estado tivesse sido criado, tendo como epicentro do seu crescimento (e dos seus problemas), a maior província mineral do planeta, controlada pela ex-estatal Companhia Vale do Rio Doce (a completar duas décadas de privatização no ano que começará amanhã).

A renúncia é atribuída a um problema de saúde. Não um câncer ou um diabetes, mas depressão. Ela teria começado alguns meses atrás, talvez desencadeada pela decisão de Tião de concorrer novamente à prefeitura, contrariando seus impulsos íntimos, de se manter à margem de uma política feroz. Ou por outra motivação, que não se encontra demarcada na biografia anterior do personagem, ativo e decidido.

Se trata-se realmente de depressão, conforme asseguram os comentários de bastidores, é questão de foro íntimo, a exigir respeito e acatamento. Mas intriga que estando em pleno tratamento, que ele teria buscado em São Paulo, o político que fez uma campanha eleitoral intensa e saiu dela vencedor tenha capitulado depois desse enorme esforço. Ele se explica justamente pelo desgaste sofrido e pela impossibilidade de assumir todas as graves e pesadas responsabilidades que a sucessão, em um quadro de enormes dificuldades, lhe imporia.

Se foi realmente por causa da depressão ou através de uma sagaz manobra política, conforme sugerem os céticos e desconfiados, que estranham a manutenção do cargo de deputado estadual por Tião, o resultado concreto é a entrega da prefeitura de Marabá a um jovem político de 34 anos, Antonio Carlos Cunha Sá, até recentemente delegado da Polícia Federal em Marabá, onde nasceu e tem família. Seria escrever certo por linhas tortas? Esta é a questão.

Discussão

2 comentários sobre “Novidade em Marabá

  1. Uma boa oportunidade para promover a renovação política e para a REDE mostrar que sabe ir além dos discursos combativos. Para um partido vingar nesse ambiente nacional conturbado, ele precisa mostrar ser bom de gestão. Veremos os resultados…

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 31 de dezembro de 2016, 11:13
  2. Infelizmente, parece que ainda não será dessa vez que veremos um político jovem e ficha limpa comandar um munícipio pela REDE, e ver se dão conta de gerir a máquina e de renovar nossas esperanças na política..

    Curtir

    Publicado por Marlyson | 3 de janeiro de 2017, 08:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: