//
você está lendo...
Economia, Política

O mercado e Temer

O economista Stephen Kanitz é um conservador. Um conservador inteligente, que fala sobre o que conhece. Falando quase como representante do “mercado”, ele postou em seu blog o maior e mais detalhado elogio já feito à gestão de Michel Temer na presidência da república. Elogio às vezes superficial, em alguns casos exagerado e em outros sem sustentação.

Ainda assim, seu rol de realizações do governo Temer é uma boa agenda para discutir melhor cada item citado, confirmando-o, negando-o ou o relativizando, antes de julgá-lo e sentenciá-lo com o anátema de golpista ou o desdenhoso tratamento de anão. É preciso pensar melhor sobre esses oito meses, que ainda poderão se prolongar por alguns meses ou mais dois anos, sem tirar o país do atoleiro em que estava.

Mas, na verdade, sejamos honestos: quem conseguiria? Ou conseguirá, se a eleição direta for antecipada?

Reproduzo o texto, em alguns pontos corrigido (deve ter sido escrito às pressas), com ligeiros comentários que fiz, entre colchetes. Espero que, neste último dia de 2016, motive os leitores a examiná-lo ou contestá-lo, na perspectiva de um 2017 que se anuncia com pinta de coisa pior.

Obrigado Presidente Temer Por 2016

Em menos de 6 meses, seu governo conseguiu aprovar 54 medidas importantes, uma a cada 3,3 dias. Sensacional.

  1. Cria uma consciência de controle de despesas federais por 25 anos, e provavelmente para sempre. [Mas sem planejar as atividades, é iniciativa financeira e orçamentária. Não guia o país por longas duas décadas, com o risco de comprimir despesas que geram investimento.]
  2. Lei das Estatais proibindo dirigentes partidários serem indicados a estatais, e só administradores competentes ou profissionais com 10 anos de experiência no setor. Fim dos Sergio Gabrielis e Lucianos Coutinhos que nunca trabalharam numa empresa na vida. [Talvez. Ainda é incerto. Mas não impede a ascensão dos Paulo Roberto Costa ou Pedro Barusco.]
  3. Lei da Repatriação regularizando 200 bilhões de dólares que lentamente voltarão para o Brasil. [O resultado foi muito menor. E o processo não teve nem o debate necessário, a transparência devida e a prestação de contas obrigatória.]
  4. Facilitou a contratação de empregados pelas empresas reduzindo multas por demissão.
  5. Aprova a Lei sobre o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos:
  6. Economia voltou a crescer 2,8% nesse último trimestre comparado com 2015 [Não é um crescimento seguro, prolongável.]
  7. Introduziu a prática de custo-benefício, única forma de avaliar novos programas sociais. Novos programas sociais só poderão ser implantados se seu custo benefício for maior do que os planos governos passados com menor efetividade.
  8. Implantou auditoria no Bolsa Família, jamais feito antes e detectou mais de 1,1 milhão de fraudes. Renda do beneficiado não era verificado por Nelson Barbosa, “a gente tem que confiar nas pessoas” dita para um amigo meu.
  9. Corta 5.000 cargos de comissionados a membros do PT. Todo petista filiado era obrigado a doar 10% de seu salário público ao PT, o que era motivo de escolha preferencial.( Art. 184 do Estatuto do PT. “Filiados e filiadas ocupantes de cargos comissionados, deverão efetuar uma contribuição mensal ao Partido, correspondente a um percentual do total”). [As demissões podiam ter ido muito além, sem novas admissões.]
  10. Reduziu o risco Brasil de 400 para 325, em 20%.
  11. Reduziu a inflação de 0,44 para 0,18 ao mês em Novembro.
  12. O Real se valorizou 17%.
  13. Voltou a prestigiar o Terceiro Setor, designando Marcela Temer como porta voz, enquanto a Dona Marisa Letícia não levantou um dedinho em 8 anos para apoiar o 3 Setor. [A mudança não foi mais do que de nomes e o alcance da medida, irrisório.]
  14. Valor de nossas empresas valorizou 39%, contra queda de 50% na gestão Dilma.
  15. Salvou a Petrobras desobrigando a de vultosos aportes ao Pré-Sal, que ela jamais conseguiria fazer, postergando o projeto.
  16. Criou condições de Desestatização de tudo que não é estratégico e que o setor privado é capaz de fazer melhor. Lei 13.303
  17. Demitiu centenas cargos de confiança do PT, por profissionais leais ao povo brasileiros e não ao PT. [É evidente exagero essa constatação. Kanitz verificou cada um dos currículos e os checou concretamente?]
  18. Colocou em discussão a Previdência no intuito de por fim a exploração escravocrata da população jovem onde os mais velhos e espertos se aposentavam as custas da contribuição das futuras gerações.
  19. Fez auditoria no Auxilio Doença e detecta 8.884 auxílios fraudulentos.
  20. Tentou cortar a prática do PT de antecipar o 13 salário a aposentados em Agosto, passando para Dezembro como todo mundo. Câmara vetou.
  21. Proíbe a Dilma o uso de Avião Presidencial durante seu afastamento. Farra com dinheiro dos outros.
  22. Passa a usar esse avião para transplantes e remédios urgente. (Contribuição posterior de leitor)
  23. Amplia o ensino médio para tempo integral, como no resto mundo.
  24. Cria a possibilidade de matérias optativas.
  25. Cria a categoria de Ensino Médio técnico e Profissional para aqueles que não querem um Diploma Universitário inútil.
  26. Tentou Revogar a Lei Rouanett que doou 9 bilhões de reais aos artistas, especialmente os que cantavam “de graça” nos comícios do PSDB e PT .Durou 20 anos essa mamata.
  27. Corta os 11 milhões por ano a 15 blogs que só defendiam descaradamente o PT e usados para atacar a democracia.
  28. Corta pela metade verbas para Reforma Agrária, fonte de sustentação indireta do MST. Agricultura emprega somente 1% da população, o MST deveria lutar por Mais Serviços, que emprega 70% da população.
  29. Corta a ampliação de 230 aeroportos, que beneficiariam somente os ricos e as empreiteiras, para 50.
  30. Cria o Ministério de Fiscalização e Controle.
  31. Obrigou o varejo a diferenciarem seus preços em “preço à vista” e “preço a prazo”. Esse é o primeiro passo para finalmente nossos economistas calcularem corretamente a inflação, batalha minha de mais de 40 anos. Por 40 anos nossos Institutos calculavam a inflação usando os preços a prazo 10 x no cartão, e não os preços à vista. Vide A Absurda Superestimação da Inflação.
  32. Estancou o brutal crescimento da Dívida do Estado pela equipe de gênios da Dilma de 50% para 70% do PIB.
  33. Estancou o irresponsável aumento dos juros da Dilma, de 11% na sua posse até 14,15 na sua demissão democrática e começou o descenso, hoje 13,90%. [Descenso tímido demais, quase simbólico.]
  34. Com a economia feita detectando 1 milhão de Bolsa Família fraudulentas aumentou em 12% o valor do Bolsa Família.
  35. Renegocia dívidas do Estado que o governo Dilma quebrou.
  36. Exigiu Austeridade nos Gastos do Governo. [Se mandou, a ordem ainda não foi cumprida; se cumprida, teve pouca expressão.]
  37. Reduziu finalmente o número de Ministérios e Ministros.
  38. Voltou a financiar o FIES em R$ 1,6 bilhões, suspenso por Nelson Barbosa
  39. Eliminou as despesas de 2% de comissão bancárias do FIES, doravante a serem pagas pelas Escolas. Economia de 400 milhões.
  40. Reduziu os juros para financiamento imobiliário.
  41. Reduziu as alíquotas de importação de 275 tipos de máquinas e equipamentos. A sanha arrecadadora do PT que taxava até tecnologia moderna, que são essas máquinas de última geração.
  42. Fim dos subsídios do Preço dos Combustíveis, maneira do PT manipular a inflação.
  43. Nomeação de um gestor competente na Petrobras, Pedro (Turn Around) e não um Professor de Economia
  44. Nomeou um gestor competente Henrique Meirelles para a Fazenda em vez de um Professor de Economia.
  45. Nomeou uma gestora competente o BNDES, Maria Silva em vez de um Professor de Economia.
  46. Tentou Expulsar Venezuela do Mercosul, que vetava tudo que não fosse de interesse do PT.
  47. Aumentou de 60 para 120 meses o pagamento de tributos de empresas com problemas de caixa.
  48. Reduziu impostos para 270.000 empresas no Super Simples.
  49. Extinção do Fundo Soberano criado por Guido Mantega, que ao contrário do de Angola não tinha Auditoria Externa. O Tribunal e Contas criticou duramente. “Ausência de uniformidade dos cálculos realizados pelos servidores do FSB ao longo do tempo, bem como ausência de monitoramento e conferência dos cálculos pela hierarquia superior”, isto é, Mantega.
  50. Redução em R$ 100 bilhões da carteira do BNDES, aumentando pelo PT para favorecer 20 famílias brasileiras com juros subsidiadas.
  51. Dobrou o número de seguranças para 44.000 na Olimpíada, e liberou mais R$ 78 milhões para segurança. Lembre se o temor de terrorismo que havia enquanto Dilma era presidente.
  52. Sanciona Lei que simplifica o trâmite dos processos judiciais.
  53. Sanciona Lei que amplia o poder de investigações das CPIs
  54. Sanciona Lei que renegocia dívida de produtor atingido pela seca.
  55. Sanciona Lei que reduz impostos de médicos a partir de 2018

Parabéns, não deve ter sido fácil, dependeu certamente da habilidade política que V.Exa. possui que a Dilma Durona Rousseff não tinha.

Parabéns pela sua produtividade, uma medida importante a cada 3 dia

Parabéns!!!

Stephen Kanitz

Discussão

21 comentários sobre “O mercado e Temer

  1. Muitas ações e ainda pouco efeito prático. Para cada ação moralizadora tomada, descobrimos várias outras ações desmoralizadoras tomadas por seus ministros mais chegados. Até aqui o que se viu foi o desmonte da máquina de gerar crise que o PT construiu. Falta criar a máquina de desenvolvimento sustentável que o Brasil precisa. Quem sabe em 2017 veremos algum progresso, mas creio que o Temer cairá depois da votação do TSE.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 31 de dezembro de 2016, 18:25
  2. Ficam pormenorizadas às medidas macro estratégicas no planejamento do governo temerário.

    Colocando os pingos nos “is”, obtemos de substancial o rearranjo das ações do governo visando o cenário de crescimento.

    Fica claro, que a guerra de factoides neste momento da “pós-verdade”, compromete o discernimento da população, conduzindo tendenciosamente a opinião pública, pois, em diversos momentos na retrospectiva de 2016, de maneira generalizada às contestações nas ruas, oscilavam quanto ao objetivo desejado.

    Com relação ao item “22”, realmente, não foi o avião presidencial o alvo específico dos boicotes justos, para manutenção da lisura e a irretocabilidade do histórico da Aeronáutica no transporte de autoridades, mas sim, as demais aeronaves, de menor envergadura, antes agendadas para políticos, hoje de sobreaviso para pronto emprego, para translado de órgãos humanos e doentes em estado crítico.

    Curtir

    Publicado por Thirson Rodrigues de Medina | 31 de dezembro de 2016, 18:35
  3. Quem é esse tal mercado?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 1 de janeiro de 2017, 08:34
  4. Obrigado pelos esclarecimentos. Ou seja, seria uma entidade onde a tríade produtos + oferta + procura cumprimentam-se com a “mão invisível”?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 1 de janeiro de 2017, 13:14
  5. Logo, Temer é o mercado, com duas mãos?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 1 de janeiro de 2017, 14:42
  6. A outra mão seria a rentista, a mais poderosa e real. Afinal, tal entidade não se autoprecifica.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 1 de janeiro de 2017, 18:20
  7. E os seis milhões que ele pegou ? Em professor ?

    Curtir

    Publicado por Jerónimo Miguel | 1 de janeiro de 2017, 19:22
    • Não entendi a pergunta, Jerónimo.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de janeiro de 2017, 22:24
      • Não é uma pergunta, é uma falácia, uma afirmação irrefletida, por impulso ideológico. Só está repetindo algo que colocaram na cabeça dele, sem provas, sem evidências, sem indícios. Kanitz e muito menos LFP não merecem esse tipo de falsa pergunta. Se perguntarem de onde veio essa informação, que só ele tem, saberemos do que se trata.

        Curtir

        Publicado por Paul Nan Bond | 2 de janeiro de 2017, 01:28
  8. Quantos “Júlios Camargos” existem Brasil afora, revelando o que é o mercado?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 2 de janeiro de 2017, 04:53
  9. Kanitz podia ter se poupado dessa panfletagem superficial, exagerada e de débil sustentação, como bem caracterizada pelo mestre Lúcio.

    Curtir

    Publicado por Marlyson | 3 de janeiro de 2017, 08:07
  10. Kanitz e um otimista e isso é bom
    Foi o autor blog : o Brasil que dá certo

    Curtir

    Publicado por Mauro penteado | 4 de janeiro de 2017, 12:35
  11. Kanitz não é economista. É administrador.

    Curtir

    Publicado por Zaira Azeredo | 29 de maio de 2017, 13:39

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: