//
você está lendo...
Política

O novo prefeito

O advogado Antônio Carlos Cunha Sá, que amanhã assumirá o cargo de prefeito de Marabá, no lugar do titular, Tião Miranda, que renunciou ao posto ontem, tinha 21 anos de idade quando, em 2004, foi aprovado no concurso para delegado da Polícia Federal, no qual se manteve até se licenciar para concorrer em outubro pelo partido da ex-ministra e ex-senadora Marina Silva, o Rede Sustentabilidade.

Foi fácil para ele encontrar o lugar para trabalhar: escolheu Marabá, pela qual, provavelmente, nenhum dos outros aprovados optaria. A cidade é caótica, de vida áspera, violenta. A jurisdição da delegacia da PF se estende por 23 municípios de uma das regiões mais violentas do país e do mundo, cenário de crimes de encomenda praticados por pistoleiros profissionais, de conflitos pela posse da terra e de intensa mineração, que atrai e afasta correntes migratórias constantes.

Ainda novo, Tony Cunha, como é mais conhecido, já percorreu mais de um terço da carreira que poderia fazer na PF. A atração da política o deslocou dessa trajetória. Por vontade própria e por tradição da família. Um avô foi vereador em Marabá por quatro mandatos. Em sua primeira incursão, por um acaso improvável, o neto já dará um salto à frente.

Em entrevista que deu ao repórter Ulisses Pompeu, o novo prefeito garante que será um tempo novo, sem o qual é pouco provável que resolva os problemas que se acumulam na administração municipal. Antecipou sua bandeira: será a luta contra a corrupção. Pretende colher dessa campanha um resultado concreto: mais recursos para aplicar em benefício do povo.

Há uma novidade em Marabá, que dela tanto precisa. Espera-se que não seja efêmera ou tão leve que o vento das dificuldades a sopre para muito longe, outra vez.

Discussão

11 comentários sobre “O novo prefeito

  1. Lucio, Marabá encontra-se em estado de abandono. Depois de duas administrações caóticas. Sendo que o último prefeito passou 3 meses sem governar por afastamento do cargo e sequer tentou reeleição pois sabia que jamais iria se reeleger.E agora, mesmo com salários do funcionalismo atrasados, fica inaugurando (pasmem) prédio de UPA sem nada dentro. Só pra colocar uma placa com seu nome.
    Um absurdo!
    O próximo prefeito terá muito trabalho mesmo. Independente de quem fosse.
    Toni Cunha aparenta muito boa vontade.
    Torcemos por um Novo Tempo em Marabá

    Curtir

    Publicado por Amo Marabá | 31 de dezembro de 2016, 11:33
    • Torcemos. Porque também amo Marabá e lhe desejo melhor sorte. Salame foi uma decepção.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 31 de dezembro de 2016, 12:02
    • Moro em Marabá há pouco mais de 4 anos,mas já aprendi a gostar daqui e até já tive oportunidade pra voltar a Belém,mas não quis.

      E corroborando o que você diz, nossa cidade (já considero Marabá minha também) está num estado lastimável.No bairro onde moro (Nova Marabá) nem mesmo a coleta de lixo está funcionando adequadamente.

      Tomara que o novo prefeito consiga fazer um trabalho melhor, até porque pior do que o João Salame será difícil.Nossa cidade merece.

      Curtir

      Publicado por Gabriel Braga | 1 de janeiro de 2017, 11:32
      • Como dizia o título de uma peça teatral: “brasileiro, profissão esperança”. Sempre temos esperança num novo administrador da coisa pública. Parece que, com seu antecessor, chegamos ao fundo do poço. Mas o sucessor sempre consegue cavar mais um pouco, quando não muito. E o que veio antes até passa a ser visto como “menos ruim”. Não parece ser o caso de Marabá. O novo prefeito tem (quase) tudo para fazer o que anunciou, como produto de um acaso (ou na reversão de um golpe astucioso do Tião Miranda). Uma maneira de prevenir as más surpresas dos últimos anos é acompanhar o prefeito em cima, cobrar sempre, criticar quando necessário. Não deixá-lo livre de acompanhamento fiscalização.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de janeiro de 2017, 12:37
      • Gabriel,

        Sempre é possível piorar. Com a crise instalada no Brasil e a falência dos municípios, sempre há espaço para piora. Como evitar a piora? Fazer o que o LFP recomenda: ficar de olho o tempo todo e denunciar o que tem que ser denunciado, pois máquina de governo e político somente funcionam na base da pressão..

        Curtir

        Publicado por José Silva | 1 de janeiro de 2017, 15:08
  2. Não foi dessa vez, a novidade, afinal?

    Curtir

    Publicado por Marlyson | 3 de janeiro de 2017, 10:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: