//
você está lendo...
Imprensa

Guajará vai voltar?

O presidente Michel Temer autorizou, no dia 26 do mês passado, a transferência indireta e a modificação do quadro diretivo da Rádio Guajará Limitada, concessionária do serviço de radiodifusão de sons e imagens no município de Belém.

O novo concessionário tem prazo de 90 dias, a partir da publicação do decreto, para efetivar a alteração societária e encaminhar os documentos comprobatórios ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, sob pena de perda da autorização.

A Guajará, que foi de propriedade da famí8lia do ex-deputado federal e ex-prefeito de Belém, Lopo de Castro, teve a rádio e a televisão Guajará, que foi a primeira afiliada da Rede Globo, antes da TV Liberal, da família Maiorana. Não se sabe ainda quem comprou a empresa. O processo de renovação da outorga começou no ministério em 2015.

EM TEMPO

Recebi a informação de que procuradores da Rede Boas Novas, a emissora evangélica, é que estão tratando da mudança do controle da Guajará.

Discussão

5 comentários sobre “Guajará vai voltar?

  1. Êba! Vamos ter “boa tarde garotada!”, de novo!? Alguém sabe se o Alecrim ainda está vivo? Bem, se é para termos um novo canal de TV aberta, que seja um canal voltado para os assuntos da nossa terra, do nosso Pará, ao invés da programação imbecilizante do sul do país e além-mar. A TV Nazaré ainda faz um bom trabalho nas comunidades ribeirinhas, com boas reportagens sobre nossa história, no estilo “esse rio é minha rua”, e bem que poderíamos ganhar um reforço, conhecer mais dos nossos municípios, desse gigante Pará que vive alheio à sua realidade, sabe quase nada sobre o mundo e o dobro disso sobre si mesmo, né , Lúcio?

    Curtir

    Publicado por Paul Nan Bond | 3 de janeiro de 2017, 19:29
  2. Que noticia boa.,.A Guajara era boa, mas a imagem era ruim. Por isso perdia audiência para a Marajoara. Depois entrou a Liberal com a imagem boa e a programação da Globo. A Marajoara resistiu até onde deu, mas a Tupi faliu. Lucio, como você vê o mercado de TV hoje? Vai ser mesmo substituído pela programação individualizada tipo Netflix e Amazon?

    Curtir

    Publicado por José Silva | 4 de janeiro de 2017, 01:06
    • O Brasil resiste a essa tendência em função da alta qualidade formal (de conteúdo é outra coisa) das novelas da Globo, do futebol e do entretenimento. O problema é o elevado custo dessa qualidade. Não tenho uma resposta convicta nem sou especialista na matéria. Mas acho que esse tipo de tv aberta permanecerá, assim como os jornais impressos que se ajustarem à competição pela internet.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 4 de janeiro de 2017, 08:47
  3. Como rádio AM deixou muita saudade, pois era quem melhor difundia a MPB de qualidade e outros gêneros, sempre procurando as melhores seleções, pelo menos no ponto de vista de quem não era adepto de Roberto, Erasmo, Jerry e outros da dita jovem guarda. As FMs, parece, sepultaram as AM no gosto dessa elite mais avançada e refinada em termos de cultura. Passamos a ouvir rádio no toca-fitas do carro, onde as FMs reinavam. Até hoje o sinais das AMs é ruim nos rádios de carros. Já a TV foi um sucesso, sendo retirada das mãos da Guajará pelos donos da Liberal. Foi o fim, pois não havia outra rede em condições de concorrer com a Globo e Tupi. Quando essa foi extirpada no governo militar, surgiram a TV S e a Manchete, que não contemplaram a Guajará.

    Curtir

    Publicado por José Americo Boução Viana | 4 de janeiro de 2017, 23:34

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: