//
você está lendo...
Polícia

Indulto e evasão

Quase 12% dos 1.158 detentos beneficiados pela justiça com a saída temporária para as festas de final de ano. Esses 137 presidiários que não retornaram no prazo estabelecido se tornaram foragidos, alvo de procura e perseguição. Quando recapturados, voltarão a cumprir o restante da pena no regime fechado. Os 1.021 pessoas que se reapresentaram às três unidades prisionais paraenses continuarão a desfrutar de tratamento diferenciado.

A evasão, em números precisos, foi de 11.83%, superior à média anterior. Nem por isso, a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado foi questionada pela imprensa a fornecer dados detalhados sobre os que se evadiram: seu grau de periculosidade, reincidência e demais informações para permitir avaliar essa política de indulto anual.

Discussão

Um comentário sobre “Indulto e evasão

  1. Teoricamente não devem ser elementos de alta periculosidade, pois senão nem teriam saido. Entrretato, da teoria para a prática há uma grande diferença..

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 4 de janeiro de 2017, 17:36

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: