//
você está lendo...
Cidades, Violência

Quem vai chorar por eles?

Na época em que nela morou o futuro senador Jarbas Passarinho, a Vila Amazônia era um local nobre, tranquilo e pacifico do bairro de Nazaré, ponto nobre de Belém. Oitenta anos depois parece ter a mesma aparência. Possui três saídas laterais para a Doutor Moraes e uma passagem entre a Braz de Aguiar e a Gentil Bittencourt, que já sediou o melhor comércio da capital paraense e ainda hoje é considerada área chic.

Talvez por isso, num ato falho, relativo à aparência do local e não à sua realidade dos nossos dias, os moradores de uma das residências da vila deixaram aberto o portão de entrada do bangalô moderno, que fica ao lado de um dos casarões originais. Era para que os funcionários de uma empresa de segurança instalassem câmeras de vigilância, o recurso que se tornara necessário para prevenir o que acabou acontecendo.

Aproveitando-se da circunstância, às 10 da manha de hoje, dois homens armados tentaram assaltar a casa. Segundo a primeira versão, Pietro Vilaça Vaneta, de 26 anos, se confrontou com os assaltantes, foi baleado na cabeça e morreu na porta da residência, diante dos funcionários e do pai, a quem decidira ajudar na operação. Chegara de férias no exterior e estava de passagem para Paragominas, onde trabalhava. O acaso não lhe foi favorável, como não é todos os dias para outros cidadãos expostos a uma criminalidade sem limites e, por isso, implacável no desprezo pela vida.

Os bandidos fugiram. A polícia está atrás deles. Mas para Pietro e sua família, numa fração de tempo, num cenário inverossímil, muito de suas vidas acabou. Quem chorará por eles, além dos seus?

 

Discussão

5 comentários sobre “Quem vai chorar por eles?

  1. Lúcio, obrigado pelo texto que é a primeira reflexão séria sobre o caso e seus desdobramentos. O Pietro Vaneta, além de ser uma pessoa espirituosa e do bem, atuava pelo bem social como servidor público do MPF. Meus sentimentos à família, na certeza de que a justiça será feita. Será que já estamos em uma guerra civil ? Já que estes casos não são mais excessões ou isolados e, só avançam e desestabilizam cada vez mais a sociedade em ruínas.

    Curtir

    Publicado por Andrew Devlin | 5 de janeiro de 2017, 18:45
  2. Muito triste. Enquanto o governo e a sociedade não tiverem coragem de enfrentar de vez o crime organizado que hoje controla a cidade, cenas como está se repetirão sempre para desespero das famílias. Há muitos bons exemplos ao redor do mundo, mas é preciso liderança forte e visionária, coisa que anda em falta na cidade.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 6 de janeiro de 2017, 10:24
  3. Infelizmente, a sociedade chora.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 6 de janeiro de 2017, 11:07
  4. Vivemos hoje uma Guerra Civil com movimentos isolados através da violência, porém de forma generalizada. As causas? Creio que um conjunto de fatores: venda de drogas ilícitas, pobreza, miséria, má distribuição de renda, educação deficiente, falta de perspectiva de um futuro melhor para a maioria da população e principalmente a ausência do estado em várias de suas atividades regidas pelo nosso ordenamento jurídico. O Estado precisa assumir novamente seu papel de forma eficiente e a sociedade fazer a sua parte, cumprindo seus deveres e cobrando seus direitos. Só assim teremos um Brasil melhor para vivermos com uma melhor qualidade de vida e em Paz.

    Curtir

    Publicado por Gilmar Faria | 7 de janeiro de 2017, 13:24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: