//
você está lendo...
Sem categoria

Agora, ao bispo?

A única iniciativa nova do governo do Estado motivada pela matança de ontem para hoje foi o contato do governador Simão Jatene com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Os dois conversaram sobre a possibilidade de a União ajudar nas investigações sobre as 24 pessoas executadas depois da morte de um soldado da Rotam numa troca de tiros com bandidos.

“O resultado da conversa foi de que a melhor colaboração seria a constituição de um grupo de interagências, guiados pela inteligência, para as investigações destes crimes”, segundo a agência oficial de notícias, reproduzindo as informações do secretário de segurança, general Jeannot Jansen.

O militar, da reserva do Exército, no cargo desde o início do segundo mandato de Jatene, em 2015, declarou, em entrevista coletiva, que o governo deu “atenção especial” à segurança pública depois da chacina. O que, por raciocínio inverso, se conclui que não dera essa atenção especial até hoje. Não por falta de razões para isso.

O general comunicou que as polícias “agem ostensivamente nas ruas”, com o “empenho máximo para que tais crimes não ocorram”. Por enquanto, tais crimes continuam a ocorrer, em escalada de vítimas. De uma maneira tal que, na sua primeira providência, o governador reagiu pedindo ajuda ao governo federal. É o reconhecimento da incapacidade de seu próprio governo encontrar os justiceiros que saíram matando pelas ruas de 16 bairros da Grande Belém?

Discussão

10 comentários sobre “Agora, ao bispo?

  1. Resposta para a pergunta: Sim. O governo Jatene é inepto em todos os aspectos e em todos as áreas, especialmente a da segurança. Paradoxalmente, mesmo com tanta inércia e inoperância, conseguiu ser eleito 3 vezes. Difícil entender.

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 21 de janeiro de 2017, 23:01
    • É porque os outros são tão ou mais incompetentes? ou porque a nossa sociedade gosta mesmo de sofrer?

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 22 de janeiro de 2017, 00:47
      • Ou porque eleição no Pará tem sido ganha não por quem tem méritos, competência ou aprovação, mas sim que mais gasta e mais tem publicidade e visibilidade?

        Curtir

        Publicado por Marlyson | 22 de janeiro de 2017, 04:48
      • Bom ponto. Então se a população vota simplesmente no candidato que gasta mais em publicidade e tem visibilidade, então ela é incapaz de separar fatos de versões, analisar criticamente a realidade e tomar decisões com base na razão e não na emoção. Será que o Pelé estava certo?

        Curtir

        Publicado por José Silva | 22 de janeiro de 2017, 10:31
      • Fora do campo de futebol, Pelé nunca esteve certo. Sua genialidade nunca foi além de alguns pares de metros da bola.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 22 de janeiro de 2017, 11:04
      • José Silva,

        Há mais de 20 anos que o PSDB está à frente do estado. Fico com a segunda alternativa.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 22 de janeiro de 2017, 12:01
  2. Hoje duraasnte a manhã ocorreram sucessivos assaltos em ruas do Umarizal ( Diogo Moía, Alcindo Cacela, Generalíssimo, Antônio Barreto). Todos no período entre 7 e 9 dá manhã. Foi terrível! Pude constatar, logo após o arrastão do qual corri junto com outras pessoas, que a população está descrente no poder público. A sensação é de falta de amparo, nem sei descrever..

    Curtir

    Publicado por Hiran Martins | 21 de janeiro de 2017, 23:17
  3. Os bandidos de hoje, estão muito mais aptos para a prática de seus atos. Antigamente, se escondiam atras de um poste ou uma árvore, para a prática do delito, mas, se a vítima gritasse pega ladrão, ele saia correndo. Hoje, com um policiamento, motorizado e outros meios de defesa, os bandidos, também se aperfeiçoaram, tem celular, recebem aviso de quando a polícia se afastou de um certo lugar, ficando assim fácil para que possam agir. Prestando bem a atenção, vemos que os crimes contra a vida , são sempre praticados por dois bandidos e com a motocicleta para que possam empreender a fuga mais rápido. A maioria dos crimes tem uma conotação de acerto de contas, e, essas contas sempre são com traficantes.

    Curtir

    Publicado por Valério | 21 de janeiro de 2017, 23:43
    • É o famoso caso da rainha vermelha…para manter-se no mesmo lugar é preciso correr muito, pois os predadores (criminosos) estão sempre se aperfeiçoando na busca das presas. Se as presas (a sociedade) não evoluir e investir em inteligência, ela será alvo cada vez mais fácil dos predadores.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 22 de janeiro de 2017, 00:51
  4. Investigar os milicianos implica em cortar a “própria carne”. Do soldado mais moderno ao Comandante do Batalhão, vistas grossas são feitas para apaziguar medidas antiéticas no exercício da função.

    Curtir

    Publicado por Thirson Rodrigues de Medina | 22 de janeiro de 2017, 12:46

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: