//
você está lendo...
Justiça

Nem tão iguais assim

O Tribunal de Justiça do Estado continua a usar dois pesos e duas medidas quando se trata de instaurar sindicância ou inquérito administrativo. Quando envolve magistrados, ele é citado apenas pelas suas iniciais. No caso de funcionários, sai o nome completo do indigitado. A nominação é o critério certo. Devia valer para todos, se todos são iguais perante a lei. Ainda mais no local por excelência da sua aplicação.

A OAB, que está sempre atenta para a fiscalização do judiciário, podia dar-lhe bom exemplo se passasse a divulgar os nomes dos advogados que são submetidos ao seu tribunal de ética, não apenas suas iniciais, como o TJE. Se a apuração os declarasse inocentes, a instituição publicaria a decisão com destaque.

O edital com a informação completa serviria de alerta contra os maus advogados, que abusam dos seus clientes e sujam a imagem de categoria profissional tão importante.

Discussão

4 comentários sobre “Nem tão iguais assim

  1. Concordo.

    Curtir

    Publicado por Marilene Pantoja | 24 de janeiro de 2017, 20:58
  2. Que pratica terrível. Discriminação e corporativismo vil a flor da pele. Posso até entender a OAB, que foi criada para ser corporativista mesmo, mas não do Tribunal. Cadê o MPE para forçar uma mudança imediata?

    Curtir

    Publicado por José Silva | 25 de janeiro de 2017, 09:12
  3. O problema é que vai aparecer a OAB mordendo o próprio rabo que nem cachorro doido.

    Curtir

    Publicado por Paul Nan Bond | 25 de janeiro de 2017, 09:58

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: