//
você está lendo...
Economia

Cadê a poupança?

Entre os meses de janeiro e novembro de 2016, de acordo com a estatística mais recente divulgada pela Susep (o órgão do governo federal que controla o setor), as empresas de capitalização distribuíram mais de um bilhão de reais a clientes contemplados de todo o país. Foi um crescimento de 10,5% em comparação ao mesmo período de 2015 e equivale ao pagamento diário de 4,5 milhões de reais em premiações, de acordo com a Federação Nacional de Capitalização, num press release que acabei de receber.

Existem hoje no Brasil cerca de 17 milhões de portadores de títulos de capitalização, sendo 1,1 milhão de pessoas jurídicas. Os resgates finais e antecipados de títulos alcançaram R$ 17,9 bilhões entre janeiro e novembro do ano passado.

As chamadas provisões técnicas – valores relativos às reservas dos clientes que permanecem com seus títulos ativos – superaram os R$ 29,5 bilhões.  No mesmo período, a receita global do setor atingiu R$ 18,9 bilhões.

“Os sorteios, na Capitalização, têm uma função importantíssima, pois estimulam o desenvolvimento do hábito de guardar dinheiro”, reitera Marco Antônio Barros, presidente da FenaCap. Segundo ele, mesmo que não seja sorteado, o cliente consegue formar uma reserva financeira, seja para a realização de um projeto pessoal ou até mesmo para fazer frente a alguma dificuldade financeira momentânea.

A região Norte representa apenas 1,55% do valor dos sorteios pagos, conforme o quadro apresentado pela federação.

 

Sorteios Pagos
Regiões 2016 %
Norte         16.089.110 1,55%
Nordeste       102.280.161 9,87%
Centro-Oeste         59.670.997 5,76%
Sudeste       530.477.335 51,21%
Sul       327.398.048 31,60%
Total   1.035.915.651 100,00%

Fonte: FenaCap (jan/nov 2016)

Como Capitalização aparece em maiúscula no texto do comunicado, fiquei sem saber se é o montante de todas as empresas desse setor, como parece, ou de apenas uma delas, a Capitalização, cujos títulos a Big Ben comercializa junto aos seus clientes que se dispõem a doar o troco da compra que faz para a instituição social da rede de lanchonetes MacDonald.

De qualquer forma, o Ministério Público Federal, que fez a empresa corrigir seu método anterior e passar a informar o cliente sobre a destinação do seu troco, podia continuar a apurar a situação. E os doadores, ir atrás das informações sobre sua eventual premiação nos sorteios, se os desconhecia, e o montante apurado na poupança forçada que fez ao aceitar os títulos de capitalização.

O assunto continua a ser ignorado pela grande imprensa paraense.

Discussão

Um comentário sobre “Cadê a poupança?

  1. É muito estranho uma doação se tornar um título de capitalização. Doação é doação. Deveria ir diretamente para a entidade a ser beneficiada. É por isso que as pessoas não doam…

    Curtir

    Publicado por José Silva | 1 de fevereiro de 2017, 04:16

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: