//
você está lendo...
Imprensa, Justiça

O silêncio é de ouro

Sob o pretexto de que vinha recebendo “solicitações da imprensa para manifestação”, o juiz federal Sérgio resolveu “tomar a liberdade” de se manifestar sobre o sorteio do nome de Edson Fachin para substituir Teori Zavascki como relator dos processos da Operação Lava-Jato.

Disse Moro que, “diante do contexto e com humildade” considerar o escolhido “um jurista de elevada qualidade e, como magistrado, tem se destacado por sua atuação eficiente e independente”.

Faria melhor o juiz responsável pela Lava-Jato no primeiro grau se tivesse resistido às solicitações da imprensa e se mantivesse calado, deixando para se manifestar nos autos. Dar sua opinião sobre o responsável pela revisão dos seus atos e o julgamento das suas decisões foi inoportuno e descabido.

Deve-se, talvez, ao efeito de desnorteamento que os holofotes da mídia costumam causar, mesmo aos mais bem preparados para enfrentá-los.

 

Discussão

8 comentários sobre “O silêncio é de ouro

  1. Embora possa parecer contraproducente, a situação apenas revela quem é quem.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 2 de fevereiro de 2017, 18:49
  2. Isso é verdade. Neste caso, quanto mais quieto ficar, melhor para ele. No final de contas ele é candidato ao STF.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 2 de fevereiro de 2017, 18:55
    • Acho que ele tem que se ater aos autos do processo e fazer o melhor que pode no primeiro grau. É o juiz singular. Deve manter essa singularidade não apenas no aspecto formal, estritamente jurídico ou judiciário. Deve provar que está fazendo justiça a cada despacho que dá. É mais importante onde está, se agir com seriedade, rigor, honestidade e competência, do que no colegiado, ainda que seja a suprema corte do país.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 2 de fevereiro de 2017, 20:32
  3. Ou seja, pode-se supor que na cultura da corrupção, para garantir seu espeço, se faz necessário mostrar as garras e as presas?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 4 de fevereiro de 2017, 12:51
  4. Deve ser difícil Lfp resistir às abordagens diárias dá imprensa, sobretudo diante dá montante descalabro muito ainda por ser processado.
    Todavia, creio q ele preferiu vez mais, romper o mutismo como aplicador dá Lei q é, aliás brilhante, excelente e sério – e conceder apoio ao decidido no âmbito da escolha do Fachin. Afinal, tmbm eram colegas de UFPR (professores).
    Qnto. ao falar nos autos, melhor técnica de eficiência e eficácia, quase impossível. #ModeloHarvard

    Curtir

    Publicado por Amélia Oliveira | 4 de fevereiro de 2017, 17:50
  5. Perdão pelo corretor de texto…
    Mas eu certamente concordo c/ o substrato dá tua abordagem. Os interessados são poderosíssimos, uma engrenagem Dantesca q usa sofisticados sistemas de #Criptografia q até o #FBI ao ser sondado se conseguiria rompê-los avisou q demoraria 100 anos… E o PGR/MPF já sabe quem odebrechtiniano foi até a Suíça apagar boa parte desses dados criptografados… Torço pela aplicaçao Isonômica da Lei; pela Justiça E a Verdade

    Curtir

    Publicado por Amélia Oliveira | 4 de fevereiro de 2017, 17:56
  6. Num Estado de barbárie um Torquemada indica o norte.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 5 de fevereiro de 2017, 09:49

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: