//
você está lendo...
Grandes Projetos, Hidrelétricas, Transporte

Um rio interrompido

A promotoria de justiça do Estado quer que as eclusas da hidrelétrica de Tucuruí, no rio Tocantins, voltem a operar, desde que a Eletronorte se comprometa a adotar as recomendações que fez para permitir a atividade de dezenas de famílias de pescadores que trabalham na região.

Numa reunião realizada ontem, em Belém, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes apresentou um projeto de mais de R$ 11 milhões para garantir as reformas no sistema de transposição, previstas para depois da regularização de questões ambientais e mitigação de impactos da obra.

Entre as providências estão a distribuição de tanques para pescadores artesanais atingidos pela construção das eclusas fazerem o criatório de peixes. Ficou acertado que o DNIT e a Eletronorte, que será o executor do plano, o apresentarão em 15 dias para obter a suspensão da licença de operação.

Pode resolver o problema dos pescadores, mas não o da navegação. Depois de 21 anos em obras, as eclusas foram inauguradas em 2010, na transição de Lula para Dilma Rousseff na presidência da república. Mas continuam praticamente sem funcionar, embora a Eletronorte receba do governo federal, desde 2011, 3,6 milhões de reais por ano para a manutenção dos canais e comportas.

O sistema só se viabilizará se 43 quilômetros a montante, no Tocantins, onde uma série de corredeiras, conhecidas como pedral do Lourenço, impedem a navegação no verão e o dificultam no inverno. Depois de muitas protelações, a obra está prevista para este ano, mas só estará concluída cinco anos depois.

Discussão

2 comentários sobre “Um rio interrompido

  1. Em resumo. Talvez daqui a uns 30 anos veremos alguma coisa. Tudo será inútil. Até lá os descendentes dos pescadores já terão mudado para a cidade e o rio não terá vazão suficiente para navegação por causa do desmatamento e das mudanças climáticas.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 8 de fevereiro de 2017, 08:50

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Boletim de Notícias desta quarta-feira: Irã condena cientista à morte | Direto da Ciência - 8 de fevereiro de 2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: