//
você está lendo...
Cidades, Imprensa, Política

Mais corrupção no BRT?

O Diário do Pará de terça-feira, 14, abriu a sua principal coluna, o Repórter Diário, com uma notícia que classificou de exclusiva. Disse que o resultado da licitação para o BRT Metropolitano, que  fará a ligação de Belém com Ananindeua, gerou “grande desconfiança”. A obra, em valor estimado de 500 milhões de reais, foi arrematada “por construtora paulista”.

O que mais chamou atenção, garantiu o jornal do senador Jader Barbalho, “foi que sem alarde, em uma sexta-feira [dia 10]”, o governo do tucano Simão Jatene “consagrou vencedora a única participante do certame”. O jornal estranhou uma coincidência: “a vencedora por WO é a mesma que já fez o BRT de Belém, do prefeito cassado e empossado Zenaldo Coutinho, a Alça Viária, o Hangar Centro de Convenções, o restauro da Casa das Onze Janelas e a reforma da ponte do Moju”.

Relata o Diário: “A empresa paulista, junto com outras sócias sempre paulistas, apresentou seu envelope na sexta-feira, novamente, coincidentemente, a única proposta da licitação”.

Acrescenta o jornal: “Quem entende, diz que o edital foi feito por alfaiate, não servindo mais ninguém e afastado até mesmo as parcerias paraenses”. Observa que editais desse tipo “são os mais visados pelo Ministério Público, quando estranhamente resultam em licitação de uma empresa só”.

O jornal questiona o que fará a Jica, a agência de cooperação internacional do governo japonês, que projetou e financia o BRT. E arremata com veneno e mistério: “O alfaiate terno 45 [número da sigla do PSDB] , teria deixado tudo sob medida, excluindo qualquer outro de tentar, especialmente os paraenses, tudo para a paulistana, sua menina dos olhos”.

Estranho é também o procedimento do jornal: não deu o nome da construtora paulistana, a Paulitec, nem o das suas sócias no consórcio, a Companhia Ferreira Guedes e a Tiisa Infraestrutura e Investimento. Até agora a sua proposta, a única apresentada e recebida, não foi aberta nem publicada a ata da sessão de recebimento. Nem mais nada.

Se a denúncia de corrupção que o senador Jader Barbalho fez, duas semanas antes, se materializou na nota do Repórter Diário, então ele precisa voltar ao assunto com mais informações. A estranheza, de qualquer maneira, procede. E se a prefeitura nada teme, convém que esclareça a questão.

 

Discussão

6 comentários sobre “Mais corrupção no BRT?

  1. Lúcio é o surjo falando do mal lavado cade o estadio municipal de ananindeua do ex prefeito Helder Barbalho verba destinada pelo ministério dos esporte cade o dinheiro que estava aqui o rato comeu ,o senador Jarde Barbalho foi citado na lava jato sem falar no grupo de comunicação da família Barbalho que não deposita o INSS E FGTS dos seus colaboradores é como eu disse o surjo falando do mal lavado

    Curtir

    Publicado por carlos roberto rodrigues lobo | 17 de fevereiro de 2017, 11:08
  2. Jogo explícito de chantagem que consolida a corrupção.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 18 de fevereiro de 2017, 08:43

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: