//
você está lendo...
Cidades

O lixo na cidade

Os belenenses amanheceram, hoje, sentindo, literalmente, como é grave o problema do lixo. A cidade está coberta por toneladas de lixo espalhado pelas suas vias públicas. A coleta não foi realizada porque os moradores de Marituba não permitem a entrada e a saída dos caminhões que recolhem o lixo na região metropolitana e o descarregam no aterro sanitário do município. O bloqueio está no seu terceiro dia.

A situação já é incômoda em Belém. O lixo contamina o ambiente com seu mau cheiro. Não só os transeuntes o sentem e precisam contornar os monturos. Também os moradores, em suas casas e apartamentos, já estão sendo incomodados. Logo, o fedor começará a prejudicar a saúde geral, mas, sobretudo, de idosos e crianças.

Todos vão experimentar pessoalmente o drama que os moradores de Marituba estão vivendo. Em menos de dois anos o acúmulo de lixo já produziu um morro com elevação equivalente ao ponto mais alto que existe nos limites territoriais de Belém. O odor foi agravado pelas chuvas fortes, que aceleram a decomposição numa velocidade maior do que a do tratamento do material.

A empresa responsável pelo aterro sanitário, a Revita, já admitiu que a fedentina irá perdurar por pelo menos todo período de chuvas mais fortes, que perdura até maio. O máximo que pode´rá fazer será atenuar os efeitos da decomposição utilizando duas tecnologias que não previra originalmente aplicar no lixo que está despejando na área urbana de Marituba.

É uma irresponsabilidade que beira a leviandade. Qualquer morador atento de Belém experimenta o problema todos os invernos, de novembro a maio. Foi assim no lixão do Aurá e continua a ser assim nos lixões de menor tamanho que existem na cidade, sobretudo nos limites periféricos de Belém e Ananindeua. Como é que a empresa contratada para fazer o tratamento do lixo ignorou esse fator?

Tantos erros estão na origem do mal estar que está tomando conta de Belém, como extensão do grave problema que os moradores de Marituba vivem há mais de um ano, quando o mau cheiro penetrou nas suas vidas e passou a atormentá-la.

Como capital, Belém precisa responder imediatamente e exigir que as autoridades façam, de imediato, e com urgência, o que não fizeram até hoje: colocar as pessoas acima das coisas. E tratar os assuntos públicos com a seriedade e a competência que eles exigem.

Discussão

14 comentários sobre “O lixo na cidade

  1. A única forma de mudar as coisas é mesmo protestar e gerar problemas para todo mundo. De outra forma, a população nunca sairá da zona de conforto em que vive, mesmo que essa zona seja um inferno. É impressionante como belenense é passivo. Em outros lugares, o prefeito já teria caído e o governador estaria no mesmo caminho.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 3 de março de 2017, 08:44
  2. Arena romana, de caso pensado.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 3 de março de 2017, 09:09
  3. LIXO É LUXO (na ótica dos ratos).
    Aqui na boêmia Campina, o bairro mais cosmopolita de Belém, há dois dias, sem recolhimento, o lixo se espalha pelas calçadas.

    Curtir

    Publicado por Elias Ribeiro Pinto | 3 de março de 2017, 09:16
  4. Enquanto isso, as “lideranças políticas” tem o olhar do povo desviados de suas falcatruas.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 3 de março de 2017, 11:47
  5. É o que eles estão fazendo a partir do comentário acima, que postei no Facebook. Toda a cidade virou uma lixeira a céu aberto. Além de solidário na virose, o belenense agora também é solidário no lixo. Um luxo. E quando as águas desabarem do céu, logo mais, a cidade se verá inundada, navegada de lixo. É Belém se fazendo contemporânea da Idade Média. E sem a contrapartida de ter um Umberto Eco.

    Curtir

    Publicado por Elias Ribeiro Pinto | 3 de março de 2017, 12:26
  6. Gostaria que aparacesse os eleitores do Zenaldo agora, especialmente os de discursos inflamados. Aliás, não era o Zenaldo que se gabava de ter resolvido o problema do lixão do Aurá? Pelo visto, “resolveu” um problema criando outros 10.

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 3 de março de 2017, 18:05
  7. Procura-se os eleitores de Zenaldo.

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 4 de março de 2017, 08:26
  8. A maioria de eleitores que deu a dupla vitória ao prefeito psedebista Zenaldo Coutinho chama-se , classe média.
    Portanto , não é gente desinformada , não é gente sem instrução. É gente que sabe muito bem o que faz. Ou melhor dizendo , o mal que faz para os outros.

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 5 de março de 2017, 16:21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: