//
você está lendo...
Economia, Minério, Multinacionais

Nova Vale: fora do alcance

No início de abril, a Vale terá três ou cinco nomes dentre os quais escolherá seu novo presidente, que no mês seguinte sucederá Murilo Ferreira, atualmente no cargo. Por coincidência, em maio a antiga estatal completará 20 anos como empresa privada e apresentará seu novo contrato de gestão, em vigor desde maio de 1997.

A multinacional de headhuntig Spencer Stuart, é quem selecionará os “nomes de peso”, dentre os quais os controladores da mineradora, a terceira maior do mundo, escolherão o novo presidente. A condição para os possíveis candidatos é que tenham experiência como presidente-executivo em grandes empresas internacionais.

Assim, a Vale espera se proteger de injunções políticas e conveniências regionais para se projetar como uma autêntica multinacional, sepultando seu passado de relação com o perfil estatal. Depois de privatizada, estará em condições de se internacionalizar por inteiro.

A relação dos pré-selecionados pela Spencer Stuart será encaminhada, provavelmente, no último dia de março, a Paulo Caffarelli e a Luiz Carlos Trabuco, presidentes do Banco do Brasil e do Bradesco, “que estão à frente do processo pelo lado dos dois maiores acionistas da mineradora”, informa o Valor Econômico, na sua edição de hoje.

Mas terão que ser ouvidos os outros requerimentos grandes acionistas da Vale: o Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, e o BNDES, que são o braço do governo na corporação, e a multinacional japonesa Mitsui, a única estrangeira no controle da Vale.

É um processo de elevado interesse público, mas em relação ao qual a sociedade se mantém – e é mantida – ao largo.

Discussão

13 comentários sobre “Nova Vale: fora do alcance

  1. Lucio,

    Mais a empresa não é privada? Eles estão fazendo a coisa correta. Contratam um head-hunter, a empresa indica uma lista e os acionistas tomam a decisão. O que a população teria a ver com esse processo?

    O que a população tem que fazer é monitorar se a Vale cumpre a sua função social nas áreas que atua, se ela cumpre todas as regras sociais e ambientais nos seus empreendimentos, e se ela paga corretamente os impostos. Não é isso?

    Curtir

    Publicado por José Silva | 21 de março de 2017, 20:27
    • A Vale é a maior empresa privada do país. Era uma das joias da coroa da privatização. Agora tem um perfil misto e muita zona cinzenta. Tem que ser bem acompanhada. Tanto porque exporta o segundo produto da pauta como por sua incrível logística, com portos e ferrovias.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 21 de março de 2017, 21:48
  2. Leia-se mas ao invés de mais..

    Curtir

    Publicado por José Silva | 21 de março de 2017, 20:27
  3. Duvido se vivo e governador do Pará, Toninho Malvadeza( com respeito), essa hora já não estaria no pescoço do Presidente Temer para indicar um correligionario seu(e dos interesses baianos) para esse cargo. O que voce acha Prof. Lúcio?

    Curtir

    Publicado por ARLINDO OCTÁVIO DE CARVALHO NETO | 21 de março de 2017, 20:46
  4. ops1 corrigindo – no caso eram os interesses paraenses – e não baianos.

    Curtir

    Publicado por ARLINDO OCTÁVIO DE CARVALHO NETO | 21 de março de 2017, 21:32
  5. Privada ou estatal, continua levando nosso minério e não deixando PN para o Estado. Quando acabar, apenas um buraco restará. E continuaremos o Estado mais rico, potencialmente, do Brasil e economicamente, um dos mais pobres. Como nossa elite é péssima!

    Curtir

    Publicado por Edyr Augusto | 21 de março de 2017, 22:00
  6. Prezado Edyr, falar que a Vale não deixa nada no estado não é verdade. São milhões, bilhões em royalties, em impostos recolhidos pelas compras de materiais e serviços realizados no estado (ICMS e ISS). São milhares de empregos, são diversas ações de infraestrutura (sistema de esgoto, rodovias, etc). E não é só a Vale. Todos os empreendimentos instalados no estado geram sim riquezas. O problema do Pará são os políticos, que só querem se aproveitar e não fazem nada pelo estado. Não são as empresas que se instalam aqui. Essa análise está muito simplista. Me desculpe.

    Curtir

    Publicado por Romeu Praxedes | 22 de março de 2017, 13:16

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: