//
você está lendo...
Economia, Minério, Política

Vale: sucessão fechada

Os controladores da Vale anteciparam a escolha do novo presidente da mineradora, Fábio Schvartsman, para “estancar um processo de desgaste para a mineradora, que ameaçava tomar proporções maiores”. Segundo uma fonte ouvida pelo jornal Valor Econômico, na edição de hoje, o atual presidente, Murilo Ferreira, “vinha externando insatisfação com sua substituição em conversas com investidores”.

O nome do até agora principal executivo da Klabin, uma das maiores produtoras de papel e celulose do país, foi sugerido pela empresa de caça a talentos Spencer Stuart, contratada há menos de 20 dias para conduzir a seleção.

A sugestão foi submetida a um comitê formado por Gueitiro Genso, presidente da Previ; Fernando Buzzo, presidente da Bradespar; Eliane Lustosa, diretora de mercado de capitais do BNDES, e Oscar Camargo, da japonesa Mitsui. O comitê analisou e entrevistou Schvartsman e outros cinco finalistas. A decisão, porém, ficou com banqueiros: Paulo Caffarelli, presidente do Banco do Brasil, e Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco, que deram a palavra final.

Segundo Valor, pesaram a favor do escolhido, entre outras coisas, “seu talento para lidar com pessoas, capacidade de aglutinar a equipe e delegar funções e seu desempenho à frente da Klabin e também como diretor financeiro da Ultrapar, empresa que ajudou a conduzir para o modelo de corporation. Por quatro vezes, foi eleito ‘Executivo de Valor1 do setor de papel e celulose”.

Ele se enquadra na estratégia que está sendo posta em prática na Vale. Ela começou pelo anúncio da reestruturação societária para transformar a companhia numa “corporation”, de capital pulverizado. Com o novo presidente, os acionistas “querem abrir um novo capítulo para a empresa, buscando afastar a velha imagem de uma empresa privatizada pela metade e que permaneceu sob interferência governamental por ser controlada por fundos de pensão e BNDES”.

Ao mesmo tempo, de acordo com uma alta fonte também entrevistada pelo jornal paulista, “os sócios querem acabar com a era de CEOs superpoderosos na mineradora, que existiu sob Roger Agnelli e também com Ferreira. Ao menos enquanto existir bloco de controle, previsto para perdurar até 2020 segundo a reestruturação proposta”.

Ainda assim, houve um componente político na definição. O presidente do Banco do Brasil submeteu o nome de Schvartsman, depois de escolhido, ao presidente Michel Temer, que o aprovou. O senador Aécio Neves também foi informado e buscou a opinião do economista e investidor Armínio Fraga. Fraga confirmou ao Valor ter sido consultado previamente, sem dizer por quem.

Como Schvartsman tem 63 anos e na Vale existe uma espécie de acordo tácito entre os acionistas de que os diretores-executivos se aposentem quando completam 66 anos, ele seria um presidente de transição. Teria um mandato de dois anos, coincidindo de certa maneira com o período previsto para a unificação das ações, que é até 2020. Mas a fonte do jornal declarou que a mineradora “não tem limite de idade em seu estatuto”. “A idade dele não foi uma questão e não é relevante”, completou.

Ou seja: a história ainda está codificada. Precisa, portanto, de uma chave para ser esclarecida para quem tem muito interesse no assunto: a opinião pública.

Discussão

11 comentários sobre “Vale: sucessão fechada

  1. Lucio,

    A história é simples. Ele tem dois anos para fazer a transição para o novo modelo de negócios. Se ele fizer o trabalho direito, ele fica. Se não, vão usar a questão da idade para comecar uma nova busca. Faz parte, é assim que as empresas funcionam.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 28 de março de 2017, 20:10
  2. Lucio,

    E por falar de sucessão, está claro que o Temer já tem uma estratégia para jogar o julgamento do TSE para o fim do mandato. O que você acha? Vai vingar? Desta forma, ele protege ele mesmo e o PT. Os dois continuam atuando como gemeos siameses.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 28 de março de 2017, 20:13
  3. http://www.tijolaco.com.br/blog/lauro-jardim-aecio-levou-vale/

    Enquanto o PMDB mineiro luta pela matéria-prima do suposto Ministério do Saneamento, Aécio Neves levou a Vale do Rio Doce.

    A constatação é do insuspeito Lauro Jardim, em O Globo.

    Oficialmente, o novo presidente da Vale, Fábio Schvartsman, foi escolhido por meio de um processo conduzido pela Spencer Stuart, contratada pelos acionistas da empresa para encontrar o comandante ideal para suceder Murilo Ferreira.
    Na vida real, não foi bem assim. Passou intensamente pela política. Embora, no final das contas, o nome escolhido tenha agradado em cheio ao mercado.
    A escolha foi feita numa triangulação da qual participaram os acionistas principais (Bradesco à frente), Michel Temer e Aécio Neves.
    De acordo com um acionista que participou ativamente do processo, há cerca de três meses, quando o governo definiu que o contrato de Murilo Ferreira não deveria ser renovado, Temer teve uma conversa com Aécio Neves.
    Ali, ficou acordado que Aécio procuraria um nome de mercado, um executivo de peso com atuação relevante numa grande empresa.
    Durante todo o tempo, Aécio conversava também com Paulo Rogério Caffarelli, presidente do Banco do Brasil, e Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco. Os três afinavam os nomes.
    Depois de consultas que duraram semanas, nas quais ouviu como conselheiros nomes como Arminio Fraga, Aécio chegou ao nome de Fabio Schvartsman, o bem reputado presidente da Klabin.

    As conversas, ao longo deste tempo, claro, devem ter versado sobre cuidados ambientais, perspetivas do mercado de commodities minerais, apoio às comunidades próximas às áreas de mineração.

    TaLcomo há um mês e meio se dizia aqui.

    Em momento algum devem ter sido discutidos apoios eleitorais, dinheiro para a campanha, caixa 1, caixa 2, caixa três.

    Aécio, o mais citado nas delações da Odebrecht, é um amor de pessoa.

    Curtir

    Publicado por mauroodealmeida | 29 de março de 2017, 10:08
  4. A culpa é do PT, caro Mauro de Almeida.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 29 de março de 2017, 10:18

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: