//
você está lendo...
Cidades, Transporte

Ônibus: R$ 1 bilhão para devolver

O Tribunal de Contas do Município condenou, ontem, dois consórcios de empresas de ônibus a devolverem cerca de um bilhão de reais aos cofres públicos.

 

As 20 empresas reunidas foram punidas pela prática de apontar irregularidades na execução de contratos com a prefeitura. As principais irregularidades são: não realização de investimentos previstos, remuneração de forma diversa da estabelecida, uso de veículos com mais de 10 anos de fabricação e não disponibilização de pelo menos um ônibus adaptado por linha para acesso de pessoas portadoras de deficiência. As auditorias que fundamentaram as decisões do TCM foram realizadas entre setembro e dezembro de 2006.

 

Uma das cláusulas dos contratos previa que nenhum ônibus com mais de 10 anos poderia ser utilizado. Um dos consórcios mantinha à época 185 veículos com idade acima de 11 e 12 anos.

 

O consórcio teria também de fazer investimentos em equipamentos semafóricos, centros de operação e reformas de terminais, num total de R$ 168 milhões ao longo do contrato (valores atualizados pela inflação). Nenhum real tinha sido aplicado até 30 de junho de 2006.

 

Cabem recursos à decisão, tanto administrativos como judiciais. O sindicato das empresas de ônibus disse que os consórcios ainda não foram notificados oficialmente sobre o teor da decisão, mas que vão recorrer inicialmente ao próprio tribunal de contas.

 

O relator do processo alertou o atual prefeito que ele deve lançar nos próximos meses uma nova licitação para o serviço de transporte por ônibus. “Tais irregularidades não podem se repetir na próxima licitação, sob pena de ocasionar prejuízos ao erário e à população, como aconteceu na presente”, afirmou.

 

Tudo aconteceu em São Paulo, conforme notícia da Folha de S. Paulo, na qual me baseei para dar um suspiro de inveja: ah, como seria bom constatar essas irregularidades no sistema de transporte público e Belém, denunciá-las, reprimi-las e corrigir os erros.

Discussão

7 comentários sobre “Ônibus: R$ 1 bilhão para devolver

  1. Que sorte tem esse tal Dória, né?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 30 de março de 2017, 11:39
  2. Faltou você dizer, meu caro, em que governo (de que partido) foi.

    Curtir

    Publicado por ANDRÉ LUIZ COSTA SANTOS | 30 de março de 2017, 11:51
  3. Auditorias realizadas em 2006 e decisão tomada pelo TCM em 2017. Infelizmente, ainda cabem recursos à decisão, tanto administrativos como judiciais, ou seja, mais uns dez anos para uma decisão final. E assim caminha Pindorama!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 30 de março de 2017, 12:29
  4. à evidência, além de expor ao ridículo um tribunal sem qualquer legitimidade. Hora propícia para pedir a extinçao.

    Curtir

    Publicado por Arlindo Carvalho | 30 de março de 2017, 16:47
  5. O que falta, Mestre, pra vermos esse milagre se repetir na nossa cidade? O TCM deixar de ter seus cargos rifados?

    Curtir

    Publicado por Marlyson | 30 de março de 2017, 19:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: