//
Arquivos

Arquivo para

A história na chapa quente (116)

Funtelpa paga mais 4 milhões à Liberal (Este artigo, publicado na edição 299 do Jornal Pessoal, de abril de 2003, continuou a denunciar um dos maiores escândalos da história de relações promíscuas entre o governo e as empresas de comunicação no Pará) A Funtelpa (Fundação de Telecomunicações do Pará) pagará, até o final do ano, … Continuar lendo

O paquiderme nacional

Em 2002, último dos oito anos de Fernando Henrique Cardoso como presidente da república, os gastos com pessoal do serviço público (da União, Estados e municípios) absorveram 13,35% do Produto Interno Bruto, a soma de todas as riquezas do país. Treze anos depois, no último dado disponível, de 2015 o funcionalismo público absorvia 15,31% do … Continuar lendo

A história na chapa quente (115)

Padim Sarney, outra vez (Artigo publicado no Jornal Pessoal 297, de fevereiro de 2003) Ao deixar a presidência da República, em 1990, depois de cinco anos no cargo, José de Ribamar de Araújo Costa, que atende pelo nome político de José Sarney, manteve como reserva de mercado para si uma fatia do bolo de poder … Continuar lendo

Menos grito, mais trabalho

A mais importante e mais grave notícia do dia não se originou nas manifestações de protesto realizadas hoje em todo país contra as reformas trabalhista e da previdência social. Foi o crescimento do desemprego no Brasil, medido pelos órgãos oficiais. A fila dos excluídos da economia chegou a 14,2 milhões de cidadãos, taxa de 13,7%. … Continuar lendo

História trágica: a de sempre

Eduardo Enéas Gustavo Galvão, um dos maiores antropólogos brasileiros, morreu em 1976, ainda cedo, com 55 anos. Seus últimos anos, como diretor do Museu Goeldi, em Belém, foram mais amargurados do que quando o golpe militar de 1964 o puniu com o afastamento da Universidade de Brasíli. Junto com ele, 300 professores também foram expulsos. … Continuar lendo

A falsa industrialização

Uma questão constantemente debatida neste blog é em torno da mineração, a atividade produtiva mais importante (e menos conhecida) do Pará. Afinal, o beneficiamento do minério de ferro feito pela Vale em Carajás é industrialização? Uma base factual para a resposta pode ser encontrada em 1998. Em dezembro desse ano, o Conselho Deliberativo da Sudam … Continuar lendo

A história na chapa quente (113)

Um garimpo de história (Artigo publicado no Jornal Pessoal 296, de janeiro de 2003) Cabanagem (documentos ingleses), editado pela Secretaria de Cultura e a Imprensa Oficial do Estado (274 páginas) e lançado no último dia 30, em Belém, é o mais importante livro sobre a Cabanagem desde que Domingos Antônio Raiol concluiu o quinto volume … Continuar lendo

Carajás: recorde

Carajás bateu o recorde de produção em um trimestre: produziu 36 milhões de toneladas de minério de ferro nos três primeiros meses deste ano, graças à entrada em operação da jazida de Serra Sul. Contribuiu assim para que a Vale, dona da província mineral, também batesse seu recorde de produção geral, com 86,2 milhões de … Continuar lendo

O nepotismo continua vivo

O terceiro e último mandato de Simão Jatene como governador do Pará começou acrescentando ao topo da extensa cúpula da administração pública estadual três secretarias extraordinárias. A de integração de políticas sociais o governador deu à filha, Izabela Jatene de Souza. Outra, encarregada de coordenar o programa municípios verdes, ficou com Justiniano de Queiroz Neto. … Continuar lendo

Y. Yamada ressuscitará?

O faturamento do grupo Y. Yamada caiu de 1,3 bilhão de reais em 2015 para R$ 551 milhões no ano passado. No mesmo período, o lucro líquido, de quase R$ 2 milhões, se converteu em prejuízo de R$ 150 milhões. O patrimônio líquido, que era positivo em R$ 80 milhões, ficou negativado em R$ 71 … Continuar lendo