//
você está lendo...
Política

Jader avança

Reproduzo na integra notícia de hoje do Valor Econômico, de São Paulo, com acesso direto às pessoas e acontecimentos, guardando distância das informações. Se a previsão do jornal estiver certa, o ex-senador Luiz Otávio Campos será mais um “jaderista” no governo Temer,

Temer decide indicar investigado para comandar Portos

Em troca de apoio político na reforma da Previdência, o governo vai indicar o ex-senador paraense Luiz Otávio Campos (PMDB), envolvido na Lava-Jato, para o cargo de secretário nacional de Portos, vaga criada na reestruturação do organograma do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Campos foi alvo de mandado de busca e apreensão da “Leviatã”, fase da operação Lava-Jato deflagrada em fevereiro deste ano. De acordo com o delator Flavio David Barra, ex-presidente da Andrade Gutierrez Energia, Campos seria um dos designados do PMDB para recolher a cobrança de propinas. A Polícia Federal encontrou na casa dele R$ 135 mil em espécie.

Também foi alvo da “Leviatã” o executivo Márcio Lobão, filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA) e presidente da Brasilcap – empresa de capitalização cujo maior acionista é o Banco do Brasil.

Pelos relatos feitos por Flavio Barra, em 2014 Edison Lobão teria avisado Barra “que o intermediário do recebimento de vantagens indevidas destinadas ao PMDB não seria mais Márcio Lobão, mas sim Luiz Otávio Campos”, de acordo com um dos trechos da delação.

A mudança de interlocutor teria ocorrido devido à negativa das empresas de pagarem um aditivo contratual de 5%. A questão foi resolvida, de acordo com Barra, que contou também ter apresentado Campos aos representantes das demais empresas integrantes do consórcio construtor de Belo Monte. O Valor não conseguiu contato com o ex-senador Luiz Otávio Campos até o fechamento desta edição.

À época dos fatos, Márcio Lobão, que continua no comando da Brasilcap, negou qualquer ilícito e disse desconhecer os motivos para ser alvo da ação. O senador Edison Lobão não quis comentar na ocasião.

A indicação de Campos é cacifada pelo senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e por outros senadores do partido. Campos já foi secretário-executivo do filho de Jader, o ministro da Integração Nacional Helder Barbalho. A portaria com a nomeação de Campos estava pronta e poderia ser assinada ainda ontem pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

A indicação de Campos para o ministério, comandado por Maurício Quintella (PR-AL), acentua a quebra de braço entre o PR e o PMDB na pasta. A determinação desagradou o ministro Quintella, informado da indicação por um telefonema na tarde de ontem, apurou o Valor.

Com a criação da Secretaria Nacional de Portos, serão extintas as duas secretarias do setor hoje sob o guarda-chuva do Ministério – a de Políticas Portuárias, comandada por Rodrigo Mendes, ligado ao ministro Helder Barbalho, e a de Infraestrutura Portuária, sob o comando de Daniel Maciel de Menezes Silva, indicado na cota do PR. Abaixo da Secretaria Nacional de Portos ficarão quatro diretorias.

A nomeação de Campos ocorre em meio à corrida pelos votos necessários para aprovar a reforma da Previdência Social. Com esse gesto, o presidente Michel Temer contempla o grupo de Jader, duas vezes ex-governador do Pará e um dos caciques mais longevos do PMDB, partido que presidiu entre 1999 e 2001, e que seguia insatisfeito com a demora no atendimento do pleito. O líder do PMDB, senador Renan Calheiros (AL), também reivindicava o cargo para um aliado, mas teria avalizado a indicação de Campos.

Jader pode garantir a Temer no mínimo dois votos na Câmara dos Deputados para a reforma da Previdência – de sua mulher, Simone Morgado (PMDB-PA), e da ex-mulher, a deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA) – além do próprio voto no Senado. Isso para não mencionar os demais votos que influencia nas duas Casas.

A promessa de Temer em nomear o aliado de Jader para o comando da Secretaria de Portos remonta à aprovação do impeachment de Dilma Rousseff, lembra uma fonte do governo.

Temer cogitou manter o Ministério dos Portos, mas a pasta acabou sendo extinta na reforma administrativa e foi integrada à estrutura do Ministério dos Transportes.

Nesta hipótese, vigorou o compromisso de que Luiz Otávio seria o Secretário Especial de Portos. Contudo, vinculada aos Transportes, a secretaria nunca teve autonomia e Luiz Otávio tornou-se um “funcionário” do ministro Maurício Quintella Lessa, do PR, irritando o senador. Ele foi nomeado “assessor especial” dos Transportes em maio do ano passado, no começo da interinidade.

Para agravar o cenário, o PR de Lessa passou a reivindicar para si a secretaria de Portos. A disputa atingiu o ápice no começo de janeiro, quando Quintella demitiu Luiz Otávio. Um pemedebista disse ao Valor que a espera pela concessão da autonomia à secretaria até virou piada interna: era o “decreto de quinta-feira”, que toda semana seria publicado, mas nunca se concretizou.

Os pemedebistas sempre reclamaram que o PR, com 39 deputados, não teria tamanho para controlar a área de portos também. O partido cresceu após o impeachment: além de manter a pasta dos Transportes, indicou o novo presidente da Infraero, Antonio Claret, e detém a diretoria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

NOTA MINHA – Tudo indica que Jader e Simone já se separaram. Mas a deputada pode estar ainda sob a liderança do senador.

Discussão

3 comentários sobre “Jader avança

  1. Esse pepeca continua aprontando. Será que a LJ colocará um fim nessa presepada?

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 11 de abril de 2017, 15:17
  2. Bons costumes da tradicional….

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 11 de abril de 2017, 18:26
  3. Barbalhou avançou também na lista do Fachin…

    Curtir

    Publicado por Daniel | 11 de abril de 2017, 19:02

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: