//
você está lendo...
tráfico de drogas, Violência

Vida breve

Andreza Ariani Castro de Souza se tornou famosa nas redes sociais ao postar um vídeo, que ela mesma gravou em selfie. Com voz e expressões características do mundo do crime, ela convidou quem se interesse por uma festa. Mesmo sugerindo bebida e droga à vontade para quem aceitasse o convite, garantia que não ia haver “embaçamento”. Sem o risco de ser embaçada, a festa estaria livre da polícia.

A “senhorita” Andreza, seu nome de guerra, tinha realmente motivos para dar essa garantia, ou era apenas um recurso – de marketing, digamos assim – para atrair frequência, companhia e alguma renda?

A segunda hipótese foi confirmada dias depois, em janeiro do ano passado. A polícia invadiu a casa que ela dividia com o marido e uma filha, na época com pouco mais de um ano, no violento bairro da Cabanagem, classificação redundante na periferia de Belém .

Os policiais apreenderam 34 papelotes de maconha, quatro munições de dois revólveres distintos (um 32 e um 38) intactas (não disparadas), cinco celulares, joias, bolsas e carteiras. Era o ativo de roubos e assaltos de Huanderson Ferreira Ramos, de 25 anos, companheiro da “senhorita”, que vivia com ela em união estável, e pai da sua filha.

Solta com o marido, Andreza resolveu aproveitar a vasta difusão da sua mensagem. Filiou-se à União da juventude Socialista e foi aceita pelo Partido Comunista do Brasil (um dos partidos relacionados pela Operação Lava-Jato na lista de favorecidos por recursos ilícitos para financiamento de campanha eleitoral pela Odebrecht). Não conseguiu o mandato de vereadora, na eleição de outubro do ano passado, mas recebeu 789 votos. Boa parte deles, talvez, de jovens que “curtiram” seu vídeo.

Andreza continuou a tentar usar esse capital, mas dois meses depois seu marido foi executado, com 10 tiros, próximo à casa onde moravam. Ela passou a receber ameaças pelo seu celular. Ontem, as ameaças se materializaram em cinco tiros. Da família, que desapareceu em quatro meses, sobreviveu a filha, de 3 anos.

Discussão

5 comentários sobre “Vida breve

  1. Pobre criança!

    Curtir

    Publicado por Marilene Pantoja | 14 de abril de 2017, 16:29
  2. Vida breve, porém intensa. Um dia muito popular, noutro o esquecimento. Um retrato perfeito do que é o mundo líquido e caótico de hoje. .

    Curtir

    Publicado por José Silva | 14 de abril de 2017, 21:31
  3. Alguém falou em helicóptero apreendido com 450kg de cocaína: https://www.youtube.com/watch?v=yw23yzAfiSw ?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 15 de abril de 2017, 10:13
  4. Muito bem lembrado , Luis Mario .
    O que acontecerá com a classe politica-empresarial brasileira quando o judiciário/PF decidirem deflagrar a operação Lava-Cocaína ?
    Aliás, por que desde de 2013 esta operação ainda não foi deflagrada ? Por que só o ministro Cardoso tem a coragem de defender a descriminalização da maconha ?
    Por que jornalistas raramente comentam em seus blogs as deliberações do STF a respeito ? Preconceito ?

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 15 de abril de 2017, 15:52
  5. Cara Marly,

    Regada com uma CERPA bem gelada, essa conversa seria oportuna, não?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 15 de abril de 2017, 17:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: