//
você está lendo...
Economia, Energia

Mais linhas de energia

Dos 31 lotes leiloados hoje pela Aneel para linhas de transmissão de energia que foram arrematados, cinco se localizam no Pará. Por eles foram ofertados quase 220 milhões de reais, com quase 900 quilômetros de extensão.

Quatro dos lotes preparados pela Agência Nacional de Energia Elétrica não tiveram interessados e encalharam.  O deságio médio do leilão foi de 36,5%, três vezes maior do que o do último leilão, de outubro do ano passado, que foi de 12,07%. Em quatro lotes, o desconto diante da receita teto oferecida para os investidores chegou a passar de 50%.

Participaram da disputa 21 empresas, que, reunidas em consórcios, chegaram a 50. Na média, cada lote foi disputado por sete empresas, contra quatro na edição anterior.

Das linhas de transmissão leiloadas, 93% foram arrematadas, totalizando 7.068 quilômetros. Já as subestações foram 100% assumidas. Como quatro lotes não tiveram interessados, o investimento total ficou em R$ 12,7 bilhões.

Segundo a agência Reuters, a licitação ocorreu em meio a expectativas do mercado por uma forte competição e grande número de empresas interessadas nos lotes, após o governo ter elevado ainda no ano passado a taxa de retorno oferecida para os empreendimentos de transmissão.

Os lotes licitados no Pará foram:

Lote 26

Vencedor: Energisa S.A

Proposta: R$ 46.320.000,00

Deságio: 29,57%

Valor máximo: R$ 65.776.580,00

LT 230 kV Xinguara II – Santana do Araguaia C1/C2, CD, com 2 x 296 km

SE 230/138 kV Santana do Araguaia (novo pátio 230 kV) – 2 x 150 MVA e transformação defasadora

Lote 31

Vencedor: Equatorial Energia S.A

Proposta: R$ 126.080.880,00

Deságio: 9,50%

Valor máximo: R$ 139.315.890,00

LT 230kV Xingu – Altamira, C1, com 61 km

LT 230kV Altamira – Transamazônica, C2, com 188 km

LT 230kV Transamazônica – Tapajós, C1, com 187 km

SE 230/138kV Tapajós – 2 x 150 MVA

SE Tapajós – Compensador Síncrono (-75 / +150) MVAr

SE Rurópolis – Compensador Síncrono (-55 / +110) MVAr

Lote 33

Vencedor: Consórcio Pará (Malv Empreendimentos e Participações S/A; Primus Incorporação e Construção e Disbenop Distribuidora de Bebidas Ltda)

Proposta: R$ 20.500.000,00

Deságio: 16,14%

Valor máximo: R$ 24.446.160,00

LT 230 kV Vila do Conde – Tomé-Açu C2, com 125 km

SE 230/138 kV Tomé-Açu – 2 x 100 MVA

Lote 34

Vencedor: Consórcio Omnium Energy (Testotrans Holdings Ltda e Patrimonium Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia)

Proposta: R$ 5.786.119,15

Deságio: 40,50%

Valor máximo: R$ 9.724.570,00

SE 230/138 kV Castanhal – 2 x 150 MVA (novo pátio em 138 kV)

Lote 35

Vencedor: Consórcio BRDigital S.A. (Brasil Digital Telecomunicações Ltda; BREnergia Energias Renováveis Ltda e LIG Global Service Tecnologia em Implantação, Sistemas Telecomunicações e Energia Ltda)

Proposta: R$ 18.070.000,00

Deságio: 30,42%

Valor máximo: R$ 25.972.840,00

LT 230 kV Vila do Conde – Marituba (C2 e C3), Circuito Duplo, com 10,4 km

Discussão

Um comentário sobre “Mais linhas de energia

  1. No lote 33 tem uma distribuidora de bebida no consórcio vencedor. Será que essa linha é para transmitir energia movida a alcool?

    Está parece aquela história de quando nomearam um médico obstetra para ser presidente da Celpa e justificaram que a nomeação estava correta pois a função primordial dele era ajudar a dar a luz :).

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 24 de abril de 2017, 19:18

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: