//
você está lendo...
Política

A corte (nada) republicana

O governador Simão Jatene exonerou quatro e nomeou seis assessores especiais para o seu florido gabinete. Saldo fisiológico de dois assessores. Entraram quatro assessores especiais I, um assessor especial II e um assessor de gabinete.

Por serem cargos comissionados, seus ocupantes caem de paraquedas no serviço público. Não precisam passar pelo concurso público de admissão, na larga e absurda exceção à imposição da lei, que deveria ser letra sagrada e é morta.

Embora a presunção de que esses assessores devessem ser pessoas de notória qualificação para trabalhar diretamente com o governador, são, na verdade, em regra, ilustres desconhecidos. Entram e saem no anonimato.

Quem lhes paga o salário, o povo, vergado sob o peso dos impostos, nada sabe sobre os serviços que prestaram à causa pública. A rigor, pouco fizeram, exceto favorecer aquele que assinou suas nomeações, sua excelência o chefe do poder executivo, que tudo pode. Inclusive formar a sua corte particular e utilizá-la como comitê eleitoral fora de época.

Um dos assessores especiais admitidos se chama Valter Desidéio Barreto. O que me deixou na dúvida: seria parente do presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Desidério Teixeira Miranda? Se for, trata-se de nepotismo cruzado, que o Ministério Público do Estado podia ir verificar.

Aliás, podia fornecer ao distinto público a lista dos assessores lotados no gabinete do governador.Tantos que daria para formar uma empresa de grande porte para os padrões da economia paraense – embora de baixa produção e baixíssima produtividade.

Discussão

5 comentários sobre “A corte (nada) republicana

  1. Corrupção legalizada. Para mim gastar dinheiro público de forma desnecesária é corrupção.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 9 de maio de 2017, 18:08
  2. O pior é que o governador sabe que está tudo dominado. Ele está protegido. Ninguém fará nada.

    Curtir

    Publicado por Edyr Augusto | 9 de maio de 2017, 18:46
  3. Um governador decente em um estado quebrado faria o seguinte: cortaria todos os cargos comissionados e so colocaria nos postos importantes funcionários concursados depois de passarem por um comitê de busca.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 9 de maio de 2017, 20:06
  4. Porque será heim, o prefeito de Manaus já​ foi afastado definitivamente. Enquanto o des governador Jatene e o prefeito Zenada continuam.
    Porque será heim.

    Ah ESQUECI eles são do PSDB o partido que quer ser dono do Brasil.

    Curtir

    Publicado por Altair Silva | 9 de maio de 2017, 22:14
    • Quem foi afastado foi o governador e o processo vem desde a eleição. A justiça no Brasil é infelizmente muito lenta. Veja o caso da cassação da chapa Dilma-Temer. Em outro lugar, já estariam cassados e sem permissão para concorrer a cargos públicos.

      Curtir

      Publicado por José Silva | 10 de maio de 2017, 09:29

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: