//
você está lendo...
Cidades, Imprensa, Política, Transporte

Para que serve vereador?

Por 18 votos a 3, a Câmara Municipal de Belém rejeitou, na terça-feira, obrigar as empresas de transporte coletivo do município a instalar aparelho de ar condicionado nos seus ônibus, apesar de serem concessionárias de um serviço público e o público estar muito mal atendido.

Uma das alegações foi de que já havia lei regulamentando a matéria. De fato, Duciomar Costa sancionou projeto de lei de 2009 do então vereador (e fiscal da Sefa) Gervásio Morgado. Mas a iniciativa de Gervásio se limitou aos ônibus especiais, os “fresquinhos”, cuja frota, que já era pequena, se reduziu desde então.

Foi fácil – e até desejável – o atendimento porque a tarifa é maior do que a dos ônibus comuns.Logo, não haveria superposição de leis, a nova lei causando danos ao revogar a anterior.

O outro argumento contra o projeto do vereador Doutor Chiquinho, do PSOL, é que ele iria impor um aumento de tarifa, como no caso dos “fresquinhos”. Mas como é que os 18 vereadores que votaram contra sabem disso? Basearam-se em estudo técnico de planilhas de custos? Puseram à prova os dados do poderoso sindicato dos donos de ônibus?

O transporte especial não conta como referência porque esses ônibus têm tarifa maior porque dispõem de uma capacidade muito inferior à dos ônibus comuns, talvez pela metade. O custo do investimento e da manutenção dos veículos refrigerados é proporcionalmente menor num veículo com maior disponibilidade de lugares.

Talvez a taxa de retorno do investimento pudesse vir a ser reduzida. Ainda assim, é pouco provável que a margem de lucro torne o negócio desinteressante. Os empresários é que se acostumaram a ganhar mais, demasiamente mais do que lhes autorizaria o péssimo serviço que prestam à população.

Numa cidade muito úmida e quente, sujeita a mutações constantes de sol e chuva, os ônibus teriam que dispor de refrigeração e de películas protetoras. Sem essas comodidades, tornam um inferno a vida dos seus clientes quando embarcados. Certamente os nobres vereadores não sabem o que é isso, olhando o sofrido povo passar nessas banheiras lotadas, sujas e feias.

O LIBERAL

O Liberal deu a principal manchete e a maior parte do espaço da capa, além de destaque interno, à matéria sobre o projeto.

Hipóteses: finalmente, o jornal defende uma causa pública; brigou com os donos de ônibus; quer promover a venda de aparelhos de ar refrigerado; se contrariou com algum vereador ou grupo deles; quer atingir o prefeito Zenaldo Coutinho, que está mandando menos anúncios para o balcão de comércio do jornal.

Qual dessas hipótese é verdadeira? Podem haver outras?

E o silêncio do Diário do Pará a respeito, a que se deve?
Com a palavra, o leitor.

Discussão

12 comentários sobre “Para que serve vereador?

  1. Não é a primeira vez que esses incompententes votam contra a população. A situação é tão anormal, que os que votaram contra o projeto de lei deveriam renunciar no dia seguinte se tivessem vergonha na cara. A história de aumento de preços é pura lorota, pois há várias formas e tecnologias para ter ar condicionado sem aumentar o consumo de combustível, etc. Ter ar-condicionado é o mínimo que a população precisa para usar esse caótico sistema de transporte público de Belem.

    Lucio, seria bom publicar o nome dos que votaram contra para que todo mundo saiba. As eleições estão chegando e lá o povo, se for esperto, manda essas criaturas nocivas para fora da vida pública.

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por José Silva | 12 de maio de 2017, 10:24
  2. O povo gosta de lambada, quantos milhões andam nos ônibus da Capital? Provavelmente nem precisam esquecer que os seus “representantes” acabaram de fritá-los, literalmente, na próximas eleições ainda irão reconduzi-los. Apesar da piscadela de renovação nas cadeiras para esta legislatura os novos vereadores provaram que precisam ser trocados, pelo menos a maioria.

    Curtir

    Publicado por Laudyson JBA | 12 de maio de 2017, 10:44
    • Muitos dos novos já começaram a carreira viciados pela ação de parentes, que os elegeram para tê-los comoe xtensões dos seus interesses privados.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de maio de 2017, 15:04
      • Nada muda. Os interesses da famiglia sempre vêm muito antes do interesee público. Faz parte da cultura brasileira (vi isso entre os índigenas também) dar sempre um jeitinho de empurrar uma boquinha para o parente.

        Curtir

        Publicado por Jose Silva | 12 de maio de 2017, 17:26
  3. Você me disse uma vez, em um comentário seu, que os funcionários da TV Liberal são ligados à Globo e não aos Maioranas. Logo, não teriam a obrigação de rezar pela cartilha deles.

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 12 de maio de 2017, 14:56
    • Não foi exatamente isso. Disse que a Globo controlava a edição da Liberal, com seu representante na chefia da redação. Agora controla também o financeiro. Por isso, o noticioso da Liberal é independente da diretriz do jornal.Os Maioranas, que são os donos de direito da emissora, não o são mais de fato.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de maio de 2017, 15:07
  4. Boa pergunta: prá que serve vereador ?
    Pensando bem prá nada servem. O custo deles é alto e a utilidade praticamente zero.

    Curtir

    Publicado por Nilson | 12 de maio de 2017, 18:34
  5. Lúcio, qnto à tua pergunta do excelente texto, reputo q todas alternativas juntas e algo mais significam cumplicidades explícitas. Convivemos c/ esse vergonhoso e tortuoso “sistema de transporte”, e é inacreditável q jornais locais dominantes, não defendam os direitos básicos de toda imensa coletividade q se vê refém desses cínicos. Qnto. à remuneração de bedel, deveria ser revista em ampla reforma p/ metade das subvenções recebidas. Eternos conchavos. Taí #MPE transparência já!

    Curtir

    Publicado por Amélia Oliveira | 12 de maio de 2017, 19:46
  6. Faltou estratégia politica aos vereadores do PSOL.Isso é óbvio.

    Não se faz uma proposta dessa natureza , assim, da noite para o dia , sem que antes se organize audiências públicas, debates preparatórios , esclarecimentos em redes sociais , campanhas públicas envolvendo e mobilizando os segmentos sociais mais diretamente interessados em tais melhorias , no caso , os trabalhadores do serviço de transporte urbano por ônibus ( motoristas e cobradores ) e usuários em geral , grupo aliás , bastante diferenciado . Acontece que isso dá trabalho , requer um planejamento da ação politica, um investimento de recursos materiais e humanos e isso é tudo o que os partidos de todas as filiações ideológicas só sabem fazer em ano eleitoral .Apesar de todas as bordadas ainda não aprenderam a fazer diferente .

    Se o PSOL ainda não sabe com quem lida no campo legislativo cameral , quem compõe e como age/reage o seu campo adversário , isso com tantos anos de casa , então, está fazendo lá no legislativo ? Para que serve este tipo de ação-relâmpago , surpresa ? Para estampar na capa do jornal que com o partido simpatiza ? Para criar um espetáculo midiático pra render dividendos a mídia sensacionalista ?
    Ação desastrada e lamentável .

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 13 de maio de 2017, 22:45
  7. bordoadas …
    então, está fazendo o quê lá no legislativo ?

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 13 de maio de 2017, 22:48

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: