//
você está lendo...
Cidades, Transporte

Ônibus melhores

O problema parecia de solução simples e fácil. No dia 10 de abril, o vereador Gustavo Sefer, do PSD, propôs uma alteração no texto de uma lei aprovada em 2009, a partir de um projeto de Gervásio Morgado, que impunha o uso de ar refrigerado apenas a ônibus especiais, os “fresquinhos”, em número reduzido, lotação menor e tarifa especial. Não atingia a frota normal do transporte coletivo de Belém. Era perfumaria: exigia que os empresários fizessem o que eles inevitavelmente fariam, de moto próprio, pela natureza especial do serviço prestado – e por isso mais caro. Era dourar a pílula.

Um mês depois, outro vereador, Doutor Chiquinho, do PSOL, apresentou outro projeto, que imporia logo a exigência de refrigeração dos ônibus de todas as frotas do município. Sefer diz que a iniciativa é inconstitucional, de interesse político, atropelando a sua iniciativa, O vereador do PSOL podia ter pedido a revogação da lei antes de submeter aos colegas a nova lei ou então emendar a de 2009, como ele próprio fez.

Independentemente das versões, o mais relevante é que uma iniciativa dessas devia ser endossada imediatamente e aprovada por todos os vereadores, mesmo que sua implementação fosse gradual (mas não tão lenta, como gostariam os empresários). É constrangedora e absurda a posição solitária de Belém no conjunto das capitais que já ofereceram esse conforto elementar aos passageiros de ônibus, várias há muito tempo. O custo adicional é pequemo, provavelmente não afeta a tarifa. Ou é adotada ou o transporte coletivo na cidade deixa de ser concessão pública e se torna serviço completamente privado.

Agora é fazer a Câmara cumprir esse elementar dever, já que, finalmente, o grave problema, que inferniza (como outros) a circulação diária de milhares de pessoas, chegou à pauta dos ditos representantes do povo.

Discussão

9 comentários sobre “Ônibus melhores

  1. So há duas alternativas para esses vereadores da cidade: ou começam a trabalhar de verdade para a população ou pedem demissão imediata em bloco. Creio que a população já está saturada com tanta ineficiência e incompetência.

    Curtir

    Publicado por José Silva | 14 de maio de 2017, 19:53
  2. Não sei, mas não acho uma boa a obrigatoriedade de toda a frota ser refrigerada. Acho que poderia ser obrigado apenas 1/3 da frota, com tarifas diferenciadas, trabalhando no regime de lotação sentada, pois lotação em pé vai ser um inferno nos momentos de grande afluxo, pois, com certeza os aparelhos não estarão aptos a responder o exigido por um calor insuportável em um veículo fechado e atopetado de gente dependurada nos corredores.
    Muitos não gostam de refrigeração e graças às doenças pulmonares e inconvenientes aromáticos inerentes à fisiologia humana, especialmente daqueles considerados “sugismundos”, prefiro ainda os ônibus das décadas de 50 e 60, feitos aqui em Belém, de madeira, muito mais bem ventilados e isolados do calor que esses monstros de metal, quentes e fedorentos.
    Antes do ar refrigerado, deveria haver a obrigatoriedade do motor ser na traseira do veículo e ser implantado um sistema de cartão de passagens vendidos em bancas de revista.
    Deveriam acabar com esse sistema arcaico monopólios de linhas de ônibus concedidas para uma só empresa/linha. Deveria haver no máximo 5 linhas tronco, que se deslocassem entre terminais urbanos ligados ao terminal de São Bras, onde haveria a integração com ônibus circulares menores de alimentação do sistema, nas duas pontas, origem e destino.
    Haveria um administrador do sistema e as empresas entrariam com veículos para dar suporte aos fluxos, conforme identificação de demanda na central eletrônica e inteligente. Tudo simples, como já deve haver em várias partes do mundo, enquanto permanecemos com um sistema do início do século, que mais parece com um sistema cartorário, um oligopólio, que não admite concorrência e consequentemente uma melhor qualidade nos serviços prestados.
    Falta Prefeito na Capital e também nas vizinhanças.

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por JAB Viana | 14 de maio de 2017, 21:50
  3. Acredito que o problema do transporte público seja um pouco mais complicado que a instalação de ar-condicionado, mas percebemos por essa questão que os vereadores e prefeito não têm o menor interesse em discutir, o mesmo acontecendo com a questão do lixo, que não se resolve apenas com lixões. Na verdade não existe políticas públicas implementadas, somente arranjos, que na maioria das vezes beneficiam alguns em detrimento da sociedade.

    Curtir

    Publicado por Everaldo | 15 de maio de 2017, 10:20
  4. Vereadores, deputados, deputados federais e senadores, vivem em um mundo à parte, onde disputam poder e dinheiro entre si. Quanto aos que neles votaram, nada!

    Curtir

    Publicado por Edyr Augusto | 15 de maio de 2017, 13:43
  5. “§ 1o  A lei posterior revoga a anterior quando expressamente o declare, quando seja com ela incompatível ou quando regule inteiramente a matéria de que tratava a lei anterior.”

    Esse é o parágrafo 1o. do art. 2o. da Lei de Introdução ao Direito Brasileiro, regra básica do direito. Todo legislador deve saber essa regra. Em um debate pelo Facebook com um vereador sobre o assunto, demonstrei que o argumento deles (no sentido de que a lei de 2009 deveria ser revogada antes de ser aprovada a nova lei) não é sustentável de acordo com tal regra, pois a lei posterior revogaria a antiga (2009) tacitamente, automaticamente. O dispositivo dá duas hipóteses para que haja revogação da lei anterior de forma tácita. Após isso, o vereador que a todos respondia, inclusive os mais críticos, calou-se.

    Curtir

    Publicado por Jefferson | 15 de maio de 2017, 18:37
  6. Uma coisa é certa: os vereadores ficaram com um certo receio da repercussão negativa. Antes, as pessoas nem mesmo sabiam o que se votava na câmara. Nesse sentido, a Internet foi positiva. E ainda muito pouco, mas é melhor que nada.

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 17 de maio de 2017, 11:06

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: