//
você está lendo...
Justiça, Política

Lula: uma força de expressão

Pouco antes do seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, no dia 10, o ex-presidente Lula fez uma ameaça: se eleito de novo presidente da república, poderia até mandar prender os que o estão caluniando, difamando e perseguindo, como o próprio Moro. Daria o troco à situação injusta e desconfortável que está vivendo, obrigado a seguir os trâmites legais e se enquadrar nas regras de comportamento.

No interrogatório, Moro confrontou-o a confirmar ou desmentir a afirmativa. Lula desconversou. Disse que fora força de expressão, que os políticos usam muito. Moro iria saber distinguir uma afirmativa para valer de uma força de expressão política “quando o senhor for candidato”.

É a versão atualizada de uma definição que Lula se autoaplicou, de contradição ambulante. Se tudo é frase para impressionar, uma licença à verdade, nada mais natural do que mudar sempre, jamais sendo coerente. O que um político diz não é para ser levado a sério.

O povo sabe muito bem que isso é verdade quase sempre, mas a confissão de Lula num processo judicial, no qual ouvido como ex-presidente da república, é chocante. Ele se incluiu no time dos mentirosos, dos políticos que falam sem compromisso pelo que dizem, da boca pra fora, num vale tudo. Entrou no clube dos 300 canalhas, cuja existência o fez renunciar ao mandato de deputado federal, para não se tornar farinha do mesmo saco.

Por isso julga que, de novo com o poder nas mãos, pode mandar prender quem quiser, ajustando contas passadas, como pensou fazer um autêntico ditador, o último presidente do regime militar, o general João Figueiredo (1979-85). Ele ameaçou “prender e arrebentar” quem se opusesse à sua anistia restrita. Militares da linha dura se opuseram, estouraram (ou quase) bombas e os atentados ficaram por isso mesmo. Figueiredo não sabia o que dizia.

A atitude é típica de caudilho, ditador, tirano. Foi uma delas que Lula tomou na presidência quando mandou prender o correspondente no Brasil do New York Times.

Larry Rohter teria provocado a ira do monarca ao escrever que ele estava bebendo demais, como se a observação fosse inédita. O repórter americano foi salvo pelo ministro da justiça, Márcio Thomaz Bastos, que desviou a ordem do caminho da execução, apaziguou os ânimos e deve ter brindado a volta da razão. O incidente internacional que seu ato voluntarioso e abusivo provocaria seria de amaldiçoar o day before. Mas só quando a dor de estourar cabeça fizesse a remissão do primarismo.

Discussão

19 comentários sobre “Lula: uma força de expressão

  1. O Lula sempre inventou lorota para enganar os incaultos. Ele nunca usava as fontes e os números que os assessores passavam para ele. Para desespero dos assessores, o Lula aumentava e distorcia os fatos para impressionar os seus seguidores. O homem vivia em um mundo próprio, onde tudo era permitido e ninguém poderia critica-lo. Deu o que deu. Vai ter que viver de mentiras em uma cela qualquer lá em Curitiba, apesar do STF estar se mobilizando para evitar que o ilusionista seja preso. Vá entender esse país.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 15 de maio de 2017, 19:05
  2. Caro Lucio Flavio alguém tem que dizer ao ex-Presidente Lula que o Brasil é mais importante do que ele. Que o mundo não gira em torno dele. Ele não vai ouvir mas deve ser dito.

    Curtir

    Publicado por Plinio Pinheiro Neto | 15 de maio de 2017, 19:24
  3. O Brasil é com certeza o único país do mundo em que a mesma pessoa tem a perspectiva de ir para a cadeia ou ser eleita presidente de maneira absolutamente legal nos dois casos.

    E eu que achava que o realismo mágico era um movimento literário.

    Curtir

    Publicado por brendon | 15 de maio de 2017, 20:50
    • Que democracia é esta, não é mesmo?

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 15 de maio de 2017, 21:14
      • Uma coisa são as pesquisas e outra é o período eleitoral. Um candidato pode ser o favorito antes das eleições e decair completamente durante o pleito. O próprio Lula é um exemplo.

        Quando disputou com FHC pela primeira vez, Lula era amplo favorito, mas decaiu no decorrer das eleições e o tucano acabou passando. Antes disso, bastou o controvertido caso da filha de Lula para que Collor superasse o petista.

        Agora vejamos o dia de hoje: Lula é RÉU sob a acusação de ser peça chave em um dos maiores escândalos de corrupção do mundo. Vocês acham, realmente, que ele sobreviveria em uma eleição?

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 16 de maio de 2017, 00:34
      • Boa interroigação. Falta ainda a resposta da exclamação.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 16 de maio de 2017, 07:59
      • Localmente, temos outros exemplos. Edmilson começou como favorito em 20!2 e em 2016.Resultado: caiu nas duas eleições. Hélder, apontado como favorito por LFP em 2014 (e agora também), perdeu para Jatene e, na certa, perderá ano que vem também (Lava-Jato na cola dele…).

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 16 de maio de 2017, 00:44
      • Sinceramente, Jonathan não me lembro de ter escrito que o Helder era o favorito. O que houve foi que, ao passar para o 2º turno na frente, ele se tornou o favorito. Foi o que constatei. Ele é que colocou saltos altos, já como eleito, e se deu mal. Descurou da campanha, não respondeu às acusações de que iria dividir o Pará (milhares de folhetos foram espalhados com essa história) e ainda enfrentou a máquina estadual, cujo uso acarretou processo e condenação na justiça eleitoral ao Jatene.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 16 de maio de 2017, 07:58
      • Falei em relação ao Segundo Turno mesmo.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 16 de maio de 2017, 10:10
      • Mas eu não previ favoritismo. Eu disse que a tendência, revelada pelas pesquisas e pela votação do Helder, era que ele ganhasse.Perdeu, acho que pelos fatores apontados.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 16 de maio de 2017, 12:03
  4. Um dos problemas do Helder nas urnas, é que em 8(oito) anos como prefeito de Ananindeua , ele foi incapaz de livrar os munícípes e eleitores(as) daquele munícipio , da humilhação , do constrangimento e aborrecimento de um “terminal rodoviário” improvisado, debaixo de sol e chuva , poeira , fumaça , barulho e risco de vida e atropelamento . situado em frente ao gabinete de despacho do excelentissimo prefeito .Ou seja, em oito anos de governo , dois mandatos seguidos ele foi incapaz de resolver um problema que estava literalmente a poucos metros do seu nariz . Foi incapaz de levar ” cidadania” , “direitos sociais” , aos seus eleitores e não-eleitores .Ficou no discurso , como de hábito .
    Quem acredita no Helder ? Quem pode dar crédito a um politico completamente insensível a um problema que ele vê todos os dias da janela de seu gabinete ? Quem ?
    A problemática social do transporte público em Belém , Ananindeua e outras grandes cidades é explosiva . Nâo é a toa que tivemos as revoltas e multidões nas ruas em junho de 2013 . Mas políticos do tipo de Helder são afetivamente moralmente blindados aos apelos de direitos e cidadania . Eles estão cegos, e surdos . Só resta a fala vazia de sentido para os citadinos que vivem o cotidiano de uma vida de sofrimentos .

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 16 de maio de 2017, 09:04
  5. O que esperar da Sociologia da Reeleição + BBB?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 16 de maio de 2017, 09:47
  6. Luis Mario ,

    Por diversas vezes você tem usado essa expressão ” sociologia da reeleição ” . O que exatamente você quer dizer ? Você pode esclarecer aos leitores e leitoras deste blog ? Trata-se de um novo conceito sociológico ?

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 16 de maio de 2017, 13:39
  7. Marly,

    Seria algo como a manutenção do status quo, revelando as estruturas que sustentam a Cultura da corrupção.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 16 de maio de 2017, 18:19
  8. “Humano, demasiado humano”

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 17 de maio de 2017, 09:33

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: