//
você está lendo...
Imprensa, Justiça, Política

O fim do sigilo

O ministro Edson Fachin determinou o afastamento do senador Aécio Neves, do PSDB de Minas, e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures, do PMDB do Paraná, do exercício dos seus cargos.Mandou prender pessoas supostamente do esquema de corrupção do ex-governador mineiro, e a apreensão de documentos.

Significa que as provas colhidas pela justiça são suficientes para essas iniciativas, com as quais o relator da Operação Lava-Jato espera se embasar para dar o passo seguinte: a ordem de prisão dos dois políticos e, talvez, de mais alguns. O pedido já foi formulado pela Procuradoria Geral da República, mas Fachin preferiu não tomar essa decisão sozinho. Vai submeter a questão ao plenário do Supremo Tribunal Federal.

Faltou, porém, uma medida complementar – e essencial – a essas decisões: a retirada do sigilo em torno da delação premiada de sete dirigentes do grupo JBS e, de forma inédita e inusitada, do advogado que, em nome deles, negociava as suas delações premiadas na justiça. Foi uma tratativa célere e feita com o maior dos sigilos até agora da Lava-Jato. Algo que se justificava até ontem, como necessária para a produção de provas pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

A quebra do sigilo poderá permitir que a sociedade elimine as dúvidas e desconfianças que mantém. As informações que provocaram o maior trauma até agora na Lava-Jato foram divulgadas exclusivamente por um colunista de O Globo, Lauro Jardim, que já foi o responsável pelo Radar, a principal coluna da revista Veja.

O “furo” de Jardim teve sua importância multiplicada pelo endosso do jornal da família Marinho, que ampliou o espaço e lhe deu todo destaque possível. Certamente, uma fonte credenciada deve ter vazado a delação. Por que, então, mantê-la em sigilo, se sigilo já não há?

O Brasil quer saber o que realmente aconteceu para bem decidir o que fazer. Já.

Discussão

6 comentários sobre “O fim do sigilo

  1. Lúcio, qual sua avaliação sobre a cobertura feita ontem no Jornal Nacional para esse escândalo? Li um artigo associando a Globo à JBS, o jogo de interesse entre empresa anunciante e a emissora teria sido determinante para que houvesse a divulgação do furo.

    Curtir

    Publicado por Paloma Franca Amorim | 18 de maio de 2017, 11:23
  2. Totalmente de acordo. Quanto mais transparência nesse momento melhor.

    JBS é um grande anunciante da Globo. POssivelmente foi a própria JBS que vazou a notícia. Como os Batistas não são bobos, entregaram todo mundo, aliviaram suas penas, conseguiram salvo conduto para morar no exterior e ainda sairam como bonzinhos diante do grande público. Destas vezes os políticos, que sempre se consideravam muito espertos, ficaram mesmo vendo o boi voar.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 18 de maio de 2017, 12:09
  3. Sociologia da reeleição….

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 18 de maio de 2017, 18:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: