//
você está lendo...
Justiça, Política

A engrenagem

Finalmente, a pergunta elementar sobre as origens da delação premiada da gangue da JBS começou a ser feita: como é que o caso chegou ao ministro Edson Fachin? O advogado criminalista Antonio Claudio Mariz de Oliveira, que assumiu a defesa de Michel Temer, perguntou à presidente do Supremo Tribunal Federal se a escolha de Fachin foi através de sorteio.

Se não foi assim, o ato foi contaminado por vício insanável. Fachin, relator da Operação Lava-Jato, não seria o juiz natural para tratar da delação dos donos e executivos da JBS. A empresa não é investigada pela Lava-Jato e sim por outras cinco operações anticorrupção: Sépsis, Greenfield, Cui Bono, Carne Fraca e Bullish.

A defesa de Temer pretende anular todos os atos praticados. Isso é o que interessa a ela. Mas à nação interessa saber sobre a cronologia exata e as atitudes dos representantes do poder público às iniciativas de Joesley Batista. Também é do mais alto interesse público saber quem vazou o conteúdo das delações. Não para pressionar o jornal que as divulgou, mas para saber se esse vazamento tem conexão com um arranjo mais amplo de criar uma enorme crise política provocar repercussões em toda economia, em particular na bolsa de valores, e favorecer quem comandava todo esse arranjo.

O Brasil ainda não sabe da história o seu enredo, tantas são as mentiras, falsidades, manipulações e acertos de bastidores.

Discussão

3 comentários sobre “A engrenagem

  1. Desenha-se a famosa história do empurra com a barriga até a eleição de 2018. O acordo é o seguinte: (a) Temer continua como presidente; (b) Lula e Dilma continuarão soltos e serelepes; (c) Renan, Jáder, Sarney, etc, e outros continuarão em liberdade; (d) Lava-Jato será esvaziada por perda progressiva no Ibope; (e) a população (principalmente o serviçpo público) ficará contente com algumas poucas migalhas a serem negociadas nas reformas em andamento. O enredo final será todo mundo contente e feliz, marchando e cantado “esse é um país que vai para frente” a la Juca Chaves. Eta trem bom demais!

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 22 de maio de 2017, 17:14
  2. Sociologia da Reeleição: a manutenção do status quo, revelando as estruturas que sustentam a Cultura da corrupção.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 22 de maio de 2017, 18:58

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: