//
Arquivos

Arquivo para

A história na chapa quente (222)

O suicídio dos dois presidentes: Brasil de Vargas, Chile de Allende (Artigo publicado no Jornal Pessoal 309, de outubro de 2003) Quando Getúlio Vargas se suicidou, em 24 de agosto de 1954, eu ainda não havia completado cinco anos e morava em Santarém, a mais de três mil quilômetros do “teatro de operações”, no Palácio … Continuar lendo

O perigo das gravações

Andrea, irmã do senador Aécio Neves, afastado do cargo pelo ministro Edson Fachin, do STF, e sua principal auxiliar, encontra-se presa numa penitenciária em Minas Gerais. A Polícia Federal a grampeava, com autorização judicial, para produzir provas de corrupção do ex-presidente do PSDB. Uma das conversas gravadas foi a que ela teve com o jornalista … Continuar lendo

Um país surreal

Que país é este? Quem saberá a resposta com honestidade, convicção e segurança? Nos últimos três anos, com a Operação Lava-Jato, o Brasil entrou numa catarse coletiva, num processo de lavagem intestinal. Ninguém, ao início do levantamento da corrupção na Petrobrás, podia imaginar a amplitude dos seus desdobramentos. A cada mês, semana ou dia, nova … Continuar lendo

Ao leitor

Como o leitor deve ter observado, minha produção neste blog caiu. Provavelmente continuará assim pelos próximos dias. Vou ter que dar mais atenção à saúde, desgastada pela dedicação quase integral a este espaço e aos demais blogs, acumulada com outros afazeres e deveres, como a edição em papel do Jornal Pessoal, minha prioridade. Tudo mantido … Continuar lendo

A história na chapa quente (221)

O sangrento sul do Pará: entre imperícia e omissão (Publicado no Jornal Pessoal 309, de outubro de 2003) Entre 18 e 23 de agosto os procuradores Mário Lúcio de Avelar e Emerson Kalif Siqueira, do Ministério Público Federal, participaram de uma operação na região do Iriri, nos municípios de Altamira e São Félix do Xingu, … Continuar lendo

O varão de Plutarco

Rodrigo Janot, procurador geral da república desceu das suas tamancas para escrever um artigo para o portal UOL, publicado hoje (“Crimes graves”: sem acordo de delação dos irmãos Batista, país seria ainda mais lesado). É um texto melodramático. Parece escrito não pelo fiscal da lei e dono da ação penal pública, mas por um jornalista, … Continuar lendo

A história na chapa quente (221)

O coronel ataca outra vez (Arigo publicado no Jornal Pessoal 309, de outubro de 2003) A grande imprensa nacional costuma conceder ao senador Antônio Carlos Magalhães o título de “o maior coronel do Brasil”. É um título de inspiração e utilidade ambíguas. Ou, avaliando melhor: título sutilmente enaltecedor. ACM é o campeão do coronelismo porque … Continuar lendo

O dono da delação

Os guardiões das instituições estão destruindo, “como nunca antes”, as instituições brasileiras. Nesse processo não há inocentes nem ingênuos. O que há é muita violação das regras legais e das normas éticas e morais. O interesse superior do povo, o destinatário das ações institucionais, não conta nessas tramoias. Como e quando elas começaram? Quem lhes … Continuar lendo

E agora, Temer?

A teoria mais audaciosa no momento é a que aponta a autoria pela atual crise política do país. As delações da JBS não foram iniciativa isolada. Elas foram partilhadas por setores financeiros que começam a se sentir ameaçados pela Operação Lava-Jato, que se mantinha à sua porta. A decisão de Joesley Batista de atirar lama … Continuar lendo

A engrenagem

Finalmente, a pergunta elementar sobre as origens da delação premiada da gangue da JBS começou a ser feita: como é que o caso chegou ao ministro Edson Fachin? O advogado criminalista Antonio Claudio Mariz de Oliveira, que assumiu a defesa de Michel Temer, perguntou à presidente do Supremo Tribunal Federal se a escolha de Fachin … Continuar lendo