//
você está lendo...
Cidades

A surpresa do BRT

Quem circulou nos últimos dias pela avenida Almirante Barroso se surpreendeu: a prefeitura retomou as obras nas estações do BRT construídas nesse primeiro trecho do sistema de transporte rápido de Belém.

Embora as estações estivessem concluídas ou por concluir, todas estavam cercadas por tapume metálico. Os ônibus especiais e os expressos tinham que descer da via superior, que lhes foi reservada, e entrar na pista convencional, pela qual flui o tráfego geral, para voltar à plataforma mais elevada, em todos os pontos com os tapumes, inclusive em torno da estação de São Braz. O tráfego, evidentemente, se congestionava ainda mais.

Todos os tapumes foram retirados e as estações passaram a ser iluminadas à noite, já quase totalmente finalizadas. Apenas o trecho seguinte ao cruzamento com a avenida Tavares Bastos, na direção da BR-316, ainda continua (ou continuava, até ontem) interditado a BRTs e expressos. Logo, a via estará em condições de pleno uso.

A surpresa causada pela mudança rápida leva a uma questão imediata: por que a prefeitura levou tanto tempo para retirar os tapumes, que tanto prejuízo e dano causaram aos motoristas e pedestres por tantos meses, se o investimento seria mínimo e o benefício enorme?

Quem conseguir responder, ganhará uma passagem no BRT espaçoso e com ar condicionado, pagando os mesmos 3,10 reais que desembolsa para seguir nos lotados, feios, sujos e mal conversados ônibus de Santa Maria de Belém do Grão Pará. Com um bônus: a viagem poderá acontecer num veículo quase deserto.

Discussão

31 comentários sobre “A surpresa do BRT

  1. De que adianta um ônibus que passa uma vez na vida e outra na morte só para interligar São Brás com o Mangueirão, quando existem dezenas de linhas que fazem o mesmo e não demoram a passar? Não serve nem para os torcedores de Remo e Paysandu, já que somem em dias de jogos com receios de depredação. Ou seja: a segurança é tão inexistente que temos nos submeter às regras dos criminosos. Kkkk Nossa cidade é uma piada. Provavelmente a pior capital do Brasil. Mas o belenense gosta. É sempre 45 e confirma!

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 17 de junho de 2017, 13:00
  2. Sou usuária do transporte urbano diariamente e, particularmente, ando no expresso do CN-5 e, em que pese meu desapontamento com a atual gestão municipal de Belém e de Ananindeua, qualquer liberação de trecho no correr da Almirante, *já melhora nosso inferno diário*.
    Agora, que desejo forca às autoridades constituídas nestas municipalidades, que nos custam muito caro para serem incompetentes na condução da gestão pública, isso desejo sim!
    É vergonhosa a execução de obras do nipe do BRT em nosso estado, pois são de grande importância para a pop, cara, mas são levadas sem compromisso com prazos. É desrespeitoso ver 2 gatos pingados nos canteiros de obra pela manhã, parecem brincar. Enquanto isso nossa vitalidade se esvai nos coletivos lotados, quentes, insalubres e a um custo elevado pela qualidade do serviço que prestam.
    Isto faz aumentar o entendimento de que nossos governantes são realmente bando de cleptocratas, sem compromisso conosco. Aí vem a pergunta:kd o MP?

    Curtir

    Publicado por Maria Azevedo | 17 de junho de 2017, 16:39
  3. Simples assim,incompetência, desinteresse com a coisa pública, nem sabem o que isso significava e,principalmente, como desnudado publicamente, trabalham para aqueles que os financiaram!

    Um exemplo esse BRT, quantas pessoas já morreram desde que as obras começaram?
    Vejam aqueles tijolos amarelos que ficam no acostamento, estão esfarelados,colocando em risco todos os usuários do sistema, porque não corrigem esse simples problema? Porque será?

    Curtir

    Publicado por Everaldo Ferreia | 17 de junho de 2017, 20:29
  4. Pior que isso é assistir as desculpas da prefeitura na TV Liberal, meio dia, acho que o nome é Calendário ORM. Sempre a prefeitura vai mandar equipe técnica,ou já está estudando o caso. Problemas que podem ser solucionados com simples decisões. É um desinteresse total com a sociedade!

    Curtir

    Publicado por Everaldo Ferreira | 17 de junho de 2017, 20:38
  5. Quando entrou em operação, não havia trecho interditado do BRT. Mesmo com as estações em obras. As interdições começaram após a virada do ano.

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 17 de junho de 2017, 22:03
  6. O problema maior é que não parece haver nenhum projeto modernizando e transformando o sistema de transporte público urbano e interurbano de Belém e adjacências. A conectividade entre as linhas de bairros e o BRT parece que vai ser improvisada e não haverá subestações convencionais. Moral da história, se não houver um plano lógico de mobilidade urbana: tudo vai continuar como antes no quartel de Abrantes!

    Curtir

    Publicado por JAB Viana | 17 de junho de 2017, 23:30
    • Jab,

      Belem não tem e aparentemente nunca teve plano integrado algum para resolver ao mesmo tempo várias demandas da sua população.. Cresceu sem planejamento e sem infraestrutura para aguentar o fluxo migratório intenso dos anos 80 e 90. O que era uma cidade razoável, se tornou uma cidade medíocre em todos os seus aspectos. Eticamente é uma cidade deplorável. Socialmente é uma cidade injusta. Ambientalmente, é um desastre. Economicamente é uma cidade inviável. Mudar esse quadro requer um tipo de liderança que a cidade nunca teve e que possivelmente nunca terá, pois, apesar de todos reclamarem, na hora do voto, a maioria sempre opta pela manutenção do status quo.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 18 de junho de 2017, 09:23
  7. Vejo um monte de comentários de pessoas que só sabem criticar. Porque vocês não sigam para as pessoas que moram em Cuiabá e perguntem pelo VLT que ficaria pronto para a Copa de 2014 e até hoje não existe nem um KM sequer. Liguem também para as pessoas que moram em Campinas São Paulo e vejam se saiu do papel, aliás, são vários lugares em que até hoje não tem nenhum KM sequer. Este projeto como vocês sabem foi herdado da administração anterior, teve que ser todo refeito. A demora é grande concordo, agora citem uma obra neste Brasil que cumpriu todos os prazos. Existe uma burocracia inerente a própria concepção do Estado Brasileiro, outra questão na crise financeira e o desembolso financeiro mensal que fica comprometido. Agora, vejam, o BRT vai implicar em um viaduto na Independência/Augusto Montenegro um túnel no Tapana, além de chegar até Icoaraci, ou seja, a Obra não está completa.
    Agora vamos supor que nada estivesse sendo feito, qual seria o comentário de vocês? Seria: Enquanto a maioria das Capitais tem BRT Belém fica para trás. Ou seja, a INTERNET serve para as pessoas fazerem comentários sem nenhuma responsabilidade, sem conteúdo, sem informação, só opinião genérica.
    Agora vejam, não existe nenhuma acusação de desvio nestes contratos, até agora o Prefeito não responde a nenhum ação junto ao TCU. Já sei isto não conta, falar bem não tá na moda, não responder a processos no Contrato de 366 milhões não é virtude, não serve como referência.
    Estamos vivendo uma crise fiscal tem Município que não consegue nem pagar a folha de pessoal, enquanto isto, a prefeitura de Belém conseguiu fazer o empréstimo junto a CAIXA/FGTS, porque os dados macroeconomico estão em ordem na questão fiscal, relação Divída/RCL.
    Não divulguem, nem vendam ilusões, falar é fácil, ser comentaria é muito fácil. Agora fazer, na adversidade é que são elas, fazer obdecendo a Lei 8.666/93 e todos os ditames legais não é fácil.
    Reflitam.Pesem. Se Informem.
    Opiniões assim só ajudam os aventureiros, os canalhas, os aproveitadores, os que usam paralogismos para enganar.

    Curtir

    Publicado por Valdenor Brito | 18 de junho de 2017, 16:43
    • Data vênia, não há desculpas para a má gestão. Nas campanhas eleitorais pintam-se quadros que nos levam a um futuro promissor. Quando chega a hora de fazer, não há projetos e nem capacidade para ir atrás de recursos, de mobilizar os cidadãos? Onde está o projeto integrado de transporte e mobilidade urbana desta metrópole?
      Ó plano de ocupação e de urbanização? Quem são os baluartes que integram os diversos status de governo e que pensam e discutem alternativas e soluções para os problemas que enfrentamos? Porque Cuiabá está ruim, isto não é desculpa para Belém se espelhar e dizer que é assim mesmo. Existimos para avançar e não para nos conformar e viver pastando qualquer capim que estiver sobrando. Quem sabe faz. Quem não sabe, retrocede!
      Belém até meados do século passado, estava em patamares elevados e era referência de Capital. Hoje é conhecida por sua decadência, violência e sujeira.

      Curtir

      Publicado por JAB Viana | 18 de junho de 2017, 18:43
    • Aqui já saíram outros artigos sobre o BRT. Este último e limitou a registrar a súbita retirada de tapumes que permaneceram obstruindo por muitos meses as pistas dos dois lados da avenida Almirante Barroso à espera da conclusão das estações, que não vinha, num absurdo que chegava ao surrealismo oneroso (pago pelo contribuinte e sofrido pelos usuários da via). Em dois ou três dias os tapumes foram retirados e as estações iluminadas, embora ainda sem uso. E sem que o tráfego do BRT se haja tornado integral na avenida. Não se tratou da Augusto Montenegro, que envolve uma urbanização muito maior. A pergunta feita e ainda não respondida é: por que demorou tanto para um ato elementar (e barato, ao menos para os padrões da obra), que tanto dano causou e ainda continuara a causar, embora em escala menor? Com a palavra, o responsável.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 18 de junho de 2017, 20:34
  8. JAB VIANA
    É forçoso reconhecer que você tem razão em parte. Mas eu citei o atraso em outras cidades não como parâmetro, a ser seguido, mas como contexto do Brasil atual. Com relação ao Plano Diretor de Transporte, de ocupação e outros, existem sim lei veja: LEI Nº 8.655, DE 30 DE JULHO DE 2008, sobre o Plano Diretor de Belém. A questão não é lei, você sabe e tornar realidade as leis.
    Mas meu amigo, no Brasil de hoje existem várias amaras para o Gestor atuar. Estamos no Brasil do politicamente correto.
    Veja a reforma do Ver-o-Peso em abril de 2016 depois de várias audiências públicas sobre o projeto, a prefeitura juntamente com o governo do estado firmaram o compromisso e o projeto foi enviado ao IPHAN, para aprovação já que o ver-o-peso é tombado. Agora veja, só em novembro de 2016 é que o IPHAN devolveu para a Prefeitura para ajustes, veja, quanto tempo.
    Veja outro exemplo, a Dilma em Abril/2014, no Hangar, prometeu liberar 100 milhões para compra do Porto Dias para Prefeitura fazer um novo pronto socorro de Belém o que aconteceu nada foi enviado até hoje. Veja como as coisas não funcionam.
    A cada eleição, os próprios políticos estimulam as invasões, como moeda política, pode? veja os nomes das invasões.
    Hoje mesmo quando você tem boa vontade, veja o prefeito de são paulo, recebe críticas por estar sendo muito dinâmico,
    O Brasil foi dominado por pensamento de esquerda desde a década de 70, nossas universidades viraram massa de manobra para delírios de intelectuais de esquerda, que ficam pregando ilusões, difundindo a facilidade como solução para problemas graves, que só o trabalho efetivo pode resolver.
    Não se deixe levar por oportunistas que divulgam informações manipuladas sobre a gestão pública, como se o gestão sempre fosse um bandido, se eles chegarem ao poder você vai vê que são iguais ou piores.

    Curtir

    Publicado por Valdenor Brito | 18 de junho de 2017, 21:38
    • O Valdenor tem razão quando diz que a máquina (máquina?) pública é engessada. Para combater a corrupção, fora criadas leis tão restritivas que acabaram imobilizando o que já era devagar. Pior ainda, as leis não serviram para inibir os atos de corrupção dos pervertidos.

      Entretanto, quando alguém se candidata a prefeito sabe que vai encontrar esta situação. Durante a campana, o candidato faz um pacto com a sociedade baseado no que ele diz ser possível de ser realizado em quatro anos. É desta forma que o candidato se legitimiza. Se o candidato promete mais do que pode entregar, então ele mente. Ao mentir ele comete fraude. Cometendo fraude ele perde legitimidade. Perdendo legitimidade, a melhor solução é renunciar, assumir a sua incompetência.

      Esta é a situação do Zenaldo, o amigo do Jonathan (rsrrsrsrs). Em quatro anos de desgoverno ele fez pouco para melhorar a cidade. Além disso, ele fez pouco para melhorar a gestão da cidade. Você sabe se a cidade funciona ou não com base em resultados. O resultado do Zenaldo é muito ruim, basta olhar o estado geral da cidade. Desta forma, pode-se inferir com a mais absoluta certeza que o Zenaldo não tem (e nunca teve) a menor idéia de como gerir Belém.

      Não se trata apenas de uma obra aqui e outra acolá, se trata do conjunto da obra. Atropelos sempre ocorrerão, mas os atrasos em umas frentes serão compensados pelos sucessos em outras frentes. Muitos problemas da cidade poderiam ser resolvidos sem obras caras, mas cadê as idéias do prefeito? Sabe-se que a cidade está quebrada financeiramente. Entretanto, cadê o prefeito correndo atrás de investimentos externos? Cadê om prefeito propondo inovações fiscais? Cadê o prefeito ouvindo e mobilizando a sociedade em busca de novas idéias e soluções?

      Não há como negar. Zenaldo não gosta de gente e nem da cidade. Prefere gastar seu tempo com seus “poemas” tortos ao invés de resolver os graves problemas da cidade. É um Nero moderno, apesar de Belém estar longe de ser Roma. Nada que se admire, pois Zenaldo é assim desde a época de política estudantil. Pobre da sociedade que permanece repetindo os seus próprios erros ad infinitum.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 19 de junho de 2017, 10:11
  9. Una pessoa defendendo a atual gestão. Essa merece o lixo que a cidade é. hahaha

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 18 de junho de 2017, 22:40
  10. Viva ao BRT que não anda!
    Viva a compra de votos do Zenaldo!
    Viva ao hospital icendiado!
    Viva ao engarrafamento!
    Viva ao mau cheiro de Marituba!
    Viva a Zenaldo,Jatene e PSDB!

    Curtir

    Publicado por Jonathan | 18 de junho de 2017, 22:44
  11. Hoje, a estação em frente ao Terminal Rodoviário Hildegardo Nunes entrou em operação. E os ônibus articulados devem estender o horário das 6 às 20 horas. Assim haverá mais passageiros. Estou usando o BRT desde agosto do ano passado.

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 19 de junho de 2017, 10:39
  12. PEDRO PINTO.
    Pois é amigo, infelzmente existem aqueles que só pensam em críticar. Se a Estação São Braz foi inaugurada, que bom é mais uma vitória para usuários dos ônibus. com isso, temos, um corredor completo do Outeiro e Icoaraci que já podem usar o BRT, passando pela integração no Mangueiração. Quando toda a Augsuto Montenegro estiver pronta o BRT vai atender mais de 500.000 moradores sobretudo de Icoaraci. Vejam, mais, um viaduto na Independência/Agusto montenegro vai eliminar um sinal de três tempos, a mesma coisa vai acontecer com o túnel que vai ser feito no Tapana, mais um sinal de três tempos eliminado. Vejam, teremos um corredor Icoaraci/Outeiro e Adjacência totalmente integrados. No Futuro, temos a expectativa de integrar o CAIS de Icoaraci por via Marítima com o Ver-o-peso. Também, existe o outro braço do BRT que vai pela Avenida Centenário até a Doca. Vamos ter também o BRT metropolitano no BR 316 até marituba, que será iniciado tão logo a João Paulo II, for inaugurada com previsão para dez/2017. São melhorias que nós como moradores de Belém temos que torcer para que se concretizem.
    Vejam tem Prefeitura e Governo estadual que não consegue nem pagar o salário dos servidores públicos, no nosso caso os gestores estão tocando obra, quando nós sabemos que a Prefeitura de Belém teve uma frustração de receita em 2016 de pelo menos 700 milhões e o governo do estado, também teve frustação dos repasses da União. Agora veja, todos os dados macroeconomicos do Estado do Pará estão satisfatório, tando é verdade que o Governo está com pedido de crédito já aprovado na SOF. Ou seja, a relação da Dívida/RCL a Relação PIB/Dívida e os outros parâmetros fiscais que a A Resolução do Senado nº 40/2001 estabeleceu que a Dívida Consolidada Líquida (DCL) dos Estados não poderá ser superior a 200% da RCL também está sendo observada.
    Agoram pensem como estaria o Estado do Pará em outras mãos??? Qual a situação Fiscal ????
    Como cidadão sei dos graves problemas sociais que nós temos, nos índices são ruins, claro todos nós gostaríamos de melhorar. Agora não é vendendo ilusões. Vejam o Brasil: Déficit Nominal, Déficit primário. Dívida/PIB e outros dados macroeconomicos todos negativos, levando a recessão sem precedentes é isso que vocês querem???
    Os piores governos são os irresponsáveis na área fiscal, pois, eles destroem gerações inteiras, condenam a miséria, inclusive os que ainda vão nascer.
    Déficit publico de 700 bilhões, ou 9% do PIB para um PaÍs emergente é o fim da picada. Isso é crise de lesa patria com efeitos muito mais devastador do que a corrupção, pois, 40 bilhões por mês são gasto para financiar o rombo. Pesem. Reflitem.

    Curtir

    Publicado por valdenor | 19 de junho de 2017, 11:55
    • Valdenor,

      Você está correto em sua interpretação da importância da responsabilidade fiscal. Entretanto, você também diz que: “Como cidadão sei dos graves problemas sociais que nós temos, nos índices são ruins, claro todos nós gostaríamos de melhorar. Agora não é vendendo ilusões”.

      Pois é, quem vendeu ilusões foi o Zenaldo para se eleger o prefeito. Da mesma forma como a Dilma vendeu ilusões para se eleger presidente.

      Curtir

      Publicado por Jose Silva | 19 de junho de 2017, 13:49
    • Muito obrigado pelos dados, Valdenor, e pela interpretação. De fato, os governos tucanos, desde Almir Gabriel, primam pelo equilíbrio fiscal e pela seriedade na compatibilização da receita aos gastos, especialmente quanto à folha de pessoal. Claro que com prejuízo para a qualidade da máquina pública, o encolhimento da função estatal e o achatamento salarial. Pode-se dizer que o balanço dos prós e contras é favorável? Com as respostas, os leitores.
      Quanto ao BRT, a visão é paradisíaca comparativamente à vida real e concreta dos usuários. Certamente haverá espetáculo para o público com a inauguração de todas as estações da Almirante Barroso e da Augusto Montenegro. As pessoas irão ver as estações (desajustas ao meio ambiente e caras) iluminadas e ficarão alegres. Mas e depois? Há um enorme desafio de correções e aditivos para que o sistema apresente os resultados já descritos, se vier a apresentá-los mesmo.
      Do Mangueirão a Icoaraci ainda há um difícil deserto a atravessar.
      O melhor mesmo seria o Ministério Público convocar os responsáveis pela obra para a prestação de contas à sociedade em audiências públicas setoriais e uma geral. Para todas as partes, se o interesse é servir à sociedade, seria muito bom.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 19 de junho de 2017, 15:11
  13. No geral o políticos são eleitos através de marketing, somente isso. Não existem projetos consistentes. Reinventa-se a roda de quatro em quatro anos.

    O correto seria a executação projetos de curto, médio e longo prazo, mas ou não são pensados ou deixados de lado a cada nova reeleição.

    A falta de publicidade da coisa pública é notória. Pesquisem informações sobre orçamentos e projetos das prefeituras e governos estaduais e vejam se conseguirão. Olhem os sites desses entes, esses dados não estão disponíveis. Por exemplo como ocorre o aumento das passagens de ônibus todo o ano, quanto a prefeitura fornece de isenção as empresas de transporte pública? Quais são essas empresas? Quem são os sócios delas?

    Curtir

    Publicado por Everaldo | 19 de junho de 2017, 14:29
  14. EVERALDO
    A minha vida toda como cidadão procurei acompanhar estes dados e é uma verdadeira via crucis e veja existe uma Lei da transparência que obriga o gestor a divulgar estas informações.
    Eu me sinto feliz em vê a discussão indo para este lado mais contextualizado da Gestão Pública, porque a política partidaria cega as pessoas, que deixam de lado pensamentos mais abrangentes e partem para o midiático.
    Eu sei que a política não se sustenta sem o proselitismo. Mas o que me deixas perplexo é vê as pessoas não buscarem um padrão de pensamento para defender seus princípios sobre política/gestão/econômia, a exemplo dos americanos, que no geral, se dividem entre duas premissas : Liberal e Conservador.
    Ou seja, os cidadaões defendem ideiais e não pessoas(nomes): mais liberdade econômica, ou menos liberdade econômica, mais liberdade social, menos liberdade social, enfim, todos os setores da vida republicana são influenciados por estes paradigmas que vão influenciar atos da gestão pública.
    Exemplo: Violência urbana – existem pessoas que defendem leis mais duras, no entanto, votam em partidos que são contra. Liberdade econômica – iqualmente, ou seja, na cabeça do eleitor médio Brasileiro não existe um padrão sociológico que possa definir o seu voto, o arcaboço da política como função social fica prejudicada e veja a política vire um placo fértil para o paralogismo, para o sofisma.
    Eu gostaria de viver em um País onde as ideias prevalecessem sobre o voluntarismo, onde as pessoas pudessem ter um grau elevado de informações, capaz de lhes garantir o discernimento sobre suas ações. Me causa frustração vê a INTERNET ser usada, como disse Humberto Eco para dá voz aos imbecies, que antigamente ficavam restrito aos bares de sábado á noite.
    Mais eu jamais vou deixar de acreditar na democracia, como uma extensão do livre arbítrio divino, onde a escolha conduz o indivíduo para o seu inexorável destino.

    Curtir

    Publicado por valdenor | 19 de junho de 2017, 16:04

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: