//
você está lendo...
Política

Placas inéditas

Outro dia foi uma placa que a prefeitura colocou no passeio da praça da República, das mais belas e maltratadas do país: 50% da obra executada. Agora, é o governo do Estado que anuncia, num outdoor ao lado do viaduto, que finaliza o prolongamento da avenida João Paulo II até a BR-316, em Ananindeua: obra quase pronta.

Talvez sejam placas inéditas na história da administração pública. Quando governos não têm muitas obras a apresentar à população, recorrem às comemorações intermediárias. Aumentando o gasto com propaganda, é claro.

Discussão

10 comentários sobre “Placas inéditas

  1. Que incompetência!! Refaço minha sugestão para qualquer vereador ou deputado honesto:

    Toda placa com obra pública não deveria ter nenhum nome nela. Deveria constar somente “Esta obra foi concluída com os impostos pagos pelo povo paraense [ou belenense, caso seja assim o caso]” seguida pela data da inauguração.

    Simples assim.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 8 de agosto de 2017, 10:58
  2. Mas também precisamos acabar com as presepadas de inaugurações.Contrata-se ônibus, palanques, som, foguetes. Desloca servidores para compor a claque. Enfim, gasto de dinheiro público para promoção pessoal de obra feita com o dinheiro de todos!!!

    Curtir

    Publicado por Helio Franco de Macedo Jr | 8 de agosto de 2017, 13:44
  3. É típico do PSDB local: protelar a obra e fazê-la render para enganar os desavisados que pensam que o governo está trabalhando, mas na verdade já era para terem concluído as obras.

    No caso da João Paulo, é até compreensível a demora, visto que é uma obra extremamente complexa e houve imbróglios envolvendo a Camargo Corrêa, que originalmente iria executar o trabalho. Entretanto, conhecemos o Jatene. Sabemos o que ele fez na Perimetral. Pode ser que em 2030 ele termine a João Paulo.

    Quanto à Praça da República, não há justificativa. Obras simples que Zenaldo protelou para ganhar votos daqueles que pensam que ele trabalha em alguma coisa. E o BRT? Hahahahaha.

    Curtir

    Publicado por jonathan | 8 de agosto de 2017, 13:44
    • A obra do BRT parece lençol curto para cama grande: quando cobre aqui, sobra vazio ali. Não dá para acabar com a via da Almirante Barroso enquanto se arrasta a da Augusto Montenegro. O que não falta é propaganda.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 8 de agosto de 2017, 17:25
      • O BRT Belém é um verdadeiro absurdo. É cheio de detalhes que parecem feitos apenas para justificar gastos.

        1- Por que ele precisa de uma pista de concreto? Andei no BRT de São Paulo e ele anda na pista exclusiva para ele, de asfalto mesmo, separada apenas por pedras sinalizadoras. Custo bem menor e execução mais rápida. Aqui precisaram fazer essa pista de concreto (duas vezes) com inumeráveis transtornos e desperdício de tempo e dinheiro.

        2- Para quê tantas paradas? Se o objetivo do BRT é justamente diminuir o tempo de viajem e promover um deslocamento mais rápido, como que ele pode executar essa função com uma parada em cada esquina, praticamente? Temos uma na Mauriti e outra na Lomas. Duas vias próximas. Bastaria uma parada próxima a Angustura para integrar tudo. Uma na Humaita e outra na Antônio Baena: desnecessários também.

        3 – Por que os BRTs não começam a circular de fato ao menos para integrar as partes já prontas? Raramente se vê um nas ruas. Continuam circulando os mesmos ônibus velhos.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 9 de agosto de 2017, 12:04
  4. Sociologia da reeleição?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 10 de agosto de 2017, 10:24
    • O problema de nossos governantes é que eles não fazem obras para solucionar problemas ou preparar-nos para produzir ou trazer bem estar e turistas para nossas cidades: eles fazem obras para se encruarem no poder, pois, quando ficam prontas, mesmo as duvidosas e superfaturadas, o povo esquece o sofrimento e aplaude, já que todos os dias alguma espécie de problema ou bode fedorento eles colocam em nossas salas e cozinhas.
      O BRT não tem um projeto sistêmico de integração e mobilidade urbana. Eles estão fazendo as coisas conforme surgem os problemas. Senão vejamos as estações de São Bras: parece que foram feitas quando eles viram que havia necessidade integração com as linhas alimentadoras e de destinação. Sem a integração com bilhete único, fica antieconômico para os grande público.
      O correto seria transformar o terminal rodoviário de agora, nesse grande centro de distribuição, com um gestor de fluxos de passageiros, chegadas e saídas, as pontes urbanas, administrando o sistema e as integrações. A rodoviária deveria ser transferida para o final da linha do BRT em Marituba. Onde haveria outra integração com os ônibus intermunicipais e com os das comunidades vizinhas, até o Mosqueiro, Santa Bárbara e adjacências.
      As linhas de ônibus como se conhece hoje, acabariam. Dos terminais e entrepostos de integração, sairiam e chegariam os ônibus de alimentação e destinação, que receberiam seus rumos conforme o gestor do sistema determinasse, em função da demanda de passageiros para cada lugar. Se o fluxo demandado com mais intensidade em determinado horário é para a Universidade, sairiam mais destinadores para esse ponto e, para os demais, proporcionalmente, conforme os bilhetes autenticados nas origens e passados no ponto de troca.
      Do jeito que está, vai ser mais um trambolho a enfeiar e atormentar nossa cidade, que perdeu paisagens, árvores e a piora do clima, com a devastação causada por tal obra que já dura mais de dez anos.
      Um metrô seria mais barato e eficiente. Melhor nem dar a ideia…

      Curtir

      Publicado por JAB Viana | 10 de agosto de 2017, 15:45
      • A ideia é ótima, foi dada e os gestores deviam levá-la em consideração. Mas eles nos ignoram. São sábios autossuficientes, dogmáticos e presunçosos. Não se ouve uma atenção deles a nós, cidadãos e contribuintes (procuro pagar meu IPTU em dia). Eles não nos respeitam.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 13 de agosto de 2017, 10:31

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: