//
você está lendo...
Imprensa, Política

Uma no cravo, outra na ferradura

Na capa da sua edição de ontem, o Diário do Pará escondeu, numa manchetinha secundária, a principal notícia do dia: a rejeição da denúncia contra Michel Temer e seus ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Magra e cara, ainda assim foi uma vitória pessoal do presidente da república, que é do PMDB e em cujo ministério figura um dos donos do jornal, Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional.

Se foi uma vitória de Temer, que tem dado suporte financeiro à campanha eleitoral antecipada do filho do senador Jader Barbalho ao governo do Pará, por que o tratamento editorial do assunto pelo Diário foi tão discreto, para não dizer – em expressão mais adequada – furtivo?

Seria uma autocrítica não assumida sobre o custo para a nação, no comprometimento de 31 bilhões de reais com emendas de parlamentares que se comprometeram em não deixar passar a denúncia do ex-procurador geral da república, Rodrigo Janot (e oito viraram a casaca na hora da votação)?

Seria um ato de infidelidade para poupar Helder, o pré-candidato com mais possibilidades para a disputa eleitoral do próximo ano, enquanto seu pai, sua mãe e seu primo, os dois últimos através do voto, e o chefe do clã por meio de posições no plenário do Senado, faziam a defesa irrestrita do presidente e correligionário, na ambiguidade característica do modo de fazer política no país?

Outras especulações podem ser feitas sobre a motivação do jornal para se colocar mais uma vez na contramão de toda imprensa nacional, que deu manchete principal à votação na Câmara dos Deputados, mas só há uma conclusão sobre o significado da decisão do Diário: foi antijornalismo.

Discussão

19 comentários sobre “Uma no cravo, outra na ferradura

  1. Senhores , se for para fazer o Helder governador não vai dar, pode contratar todos os melhores marqueteiros do Pais que o cara não vai vencer , não sei qual o instituto de pesquisas esses caras se baseiam, o meu é no ônibus, filas de bancos , supermercado, correios, e minha conclusão é a seguinte o Helder vai para o segundo turno mais não vai levar, o Jader não ganha do Jatene para o senado nem se comprar todos os prefeitos do interior O Jader perde 20% do seu eleitorado a cada eleição estão ficando velhos ou morrendo , E SÓ o outro candidato mostrar a foto do Temer, Helder, Jader, Dilma, Lula e Paulo Rocha juntinhos que a vaca vai pro brejo kkk, só quem deve se eleger e Mãe Elcione e o primo Priante ambos como deputado federal , a madrasta Simone talvez não se reeleger .

    Curtir

    Publicado por Pablo | 27 de outubro de 2017, 11:29
    • O problema é o interior do Pará que pode eleger ele….

      Curtir

      Publicado por Daniel Santos | 27 de outubro de 2017, 18:12
      • Maior colégio eleitoral do estado está em Belém e arredores. No 2 turno, o inteirior costuma ter muitas abstenções. Até a Úrsula derrotaria o Hélder.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 27 de outubro de 2017, 23:35
      • Talvez voc~e não esteja avaliando corretamente os indicadores sobre o eleitorado paraense. Sobretudo a posição dos eleitores na faixa entre os 19 e os 27 anos.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 28 de outubro de 2017, 12:35
      • interior*

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 27 de outubro de 2017, 23:35
      • Muitos eleitores novos não conheceram o Jader do aurá, sudam e banpará. Sequer viram ele algemado. E são eleitores do Hélder.

        Curtir

        Publicado por jjss555 | 28 de outubro de 2017, 22:22
      • Ora, por favor. O nome Barbalho é sinônimo de corrupção e desvio de dinheiro no estado e você vem dizer que os jovens desconhecem os escândalos? Não precisa ser mais velho para conhecer. A história está aí para mostrar. Ou vai me dizer que o Liberal e outros adversários políticos não fazem questão de lembrar desses escândalos todas as vezes em que os Barbalhos pleiteiam algo? Se há jovens que irão votar no Hélder, certamente não será por desconhecerem o passado sujo do pai dele. Será por estarem cansados do PSDB ou algo do tipo.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 29 de outubro de 2017, 13:09
      • Muitos viveram as barbaridades do PT, mas irão votar no Lula, se ele vier. Entretanto, eles não serão suficientes para vencer uma eleição, assim como os eleitores de Hélder não serão. Como não foi em 2014.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 29 de outubro de 2017, 13:18
  2. Ó Pará, quanto orgulhas ser filho
    De um colosso, tão belo e tão forte
    Juncaremos de flores teu trilho
    Do Brasil, sentinela do Norte
    E a deixar de manter esse brilho
    Preferimos mil vezes a morte!
    _____________
    Bonitos versos, mas que tipo de filho somos do Brasil? Sei que o parto foi doloroso e cruel e a mãe nem sabia direito a quem escolher como pai. Por ser tratado como bastardo, fez a cabanagem, ignorada pelos brasileiros.
    Os trilhos, poucos chegaram aqui, pois só se fincam quando serve para levar riquezas para outros cantos e trazer misérias para o Estado.
    Sentinela do Norte em uma porteira aberta para o tráfico de drogas, de biodiversidade, armas e minérios preciosos.
    E o brilho? Onde estão nossos intelectuais, nossos atletas, nossos luminares, artistas e poetas que não revolucionam o caos e mostram o nosso valor. O que temos são pessoas e até famílias brigando sobre picuinhas e enterrando um Estado que não tem nada, nem cidadania, nem paz, segurança, aparato de segurança social e nem perspectivas, pois os políticos que se digladiam, não apresentam nada de aproveitável, apenas nódoas e acusações que se enojam e misturam em um mesmo caldo fétido, sem uma luz no esgoto que não foi construído para tanta porcaria.

    Curtir

    Publicado por JAB Viana | 27 de outubro de 2017, 14:09
  3. Quanto à morte, 1/3 da população do Pará morreu na repressão do Brasil contra os ideais cabanos, que apenas queriam ser cidadãos. Continuam morrendo milhares todos os anos, sem que nada mude ou melhore.
    Eu prefiro mil vezes a vida!

    Curtir

    Publicado por JAB Viana | 27 de outubro de 2017, 14:14
  4. Bem, pelo menos dessa vez não podemos mais culpar o Klester. Pode ser que o antijornalismo esteja mesmo impregnado no DNA da empresa.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 27 de outubro de 2017, 19:45
  5. Barbalhar ou não Barbalhar, eis a questão? Pobre mundo paroara com suas limitadas opções.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 27 de outubro de 2017, 19:51
  6. Pode-se esperar tudo de pessoas que balançamo o corpo que nem pêndulo e repetem palavras o tempo todo em suas oratórias, tais como “emblemático”, “o Pará é maior que nós todos”, ou ficam paradas provocando o tropeço dos que esperam que ele se mexa, como aconteceu com o rei Gabriel, que elegeu um poste e o poste ficou parado em sua frente…

    Curtir

    Publicado por JAB Viana | 28 de outubro de 2017, 18:22

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: