//
você está lendo...
Economia, Trabalho

Mais trabalho, embora pouco

O Pará foi um dos 13 Estados que conseguiram criar mais postos de trabalho em novembro, comparativamente a outubro deste ano. Foram abertas 729 novas vagas no Estado, que ficou em oitavo lugar dentre os Estados com saldo positivo.

O líder do ranking foi o Rio Grande do Sul, com mais 8.753 empregos de um mês para o outro. O saldo da região Norte foi negativo, com menos 398 postos (-0,02% relativamente a outubro). Também perderam postos de trabalho o Sudeste e o Centro-Oeste. As demais regiões tiveram incremento.

No Brasil como um todo, foi negativo o saldo de empregos formais em novembro, com uma redução de 12.292 vagas, variação negativa de 0,03% em relação ao estoque do mês anterior. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje pelo Ministério do Trabalho, foram 1.111.798 admissões contra 1.124.096 demissões no mês passado. “Esse saldo negativo não significa uma interrupção do processo de retomada do crescimento econômico do país”, segundo o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Ele cita o fato de que de janeiro a novembro foram criados 299.635 novos postos de trabalho no país, o que comprova que a economia segue em processo de retomada. No comparativo com os dois anos anteriores, o saldo negativo de 12.292 postos de empregos formais em novembro “é imensamente menor”. Em novembro de 2015 e em novembro de 2016 foram registrados, respectivamente, saldos de menos 30.629 e menos 116.747.

O rumo é ligeiramente ascendente, mas a máquina de gerar empregos ainda não pegou a força devida para recolocar o Brasil de novo na trilha do desenvolvimento.

Discussão

6 comentários sobre “Mais trabalho, embora pouco

  1. O curioso é que o RS está quebrado…

    Curtir

    Publicado por jjss555 | 27 de dezembro de 2017, 13:41
  2. Diga o distinto leitor se acredita em estatística que não tem como aferir, num texto que sugere o estado como gerador de empregos.

    Curtir

    Publicado por Anônimo | 27 de dezembro de 2017, 14:11
    • O Caged é a mais confiável fonte sobre trabalho do Brasil. Foi por causa de uma estatística do Caged que o governador Almir Gabriel extinguiu o Idesp. O instituto teve o desplante de divulgar os dados, que contrariavam a retórica do governador sobre a criação de vagas no Estado.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 27 de dezembro de 2017, 14:19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: