//
Arquivos

Arquivo para

O custo do futuro

Depois do movimento de saída de Belém para os condomínios – fechados ou não – na área metropolitana da capital paraense, observa-se agora um refluxo: muitos desses moradores, que buscavam mais tranquilidade e segurança, agora voltam ao perímetro central da cidade, mesmo preocupados com a situação de violência. Há um motivo secundário: a imposição dos … Continuar lendo

Caso de polícia

Os responsáveis pelo controle ambiental das atividades que têmm maior potencial de agressão à natureza e aos seres humanos fazem agora, nas instalações da Hydro, em Barcarena, o que devia ser atividade periódica. Como há lacunas e omissões no monitoramento, só quando os acidentes acontecem é que a ação se torna rigorosa. Já é hora … Continuar lendo

Juruti e Oriximiná: outras barragens

A americana Alcoa, maior produtora de alumínio do mundo, garante que a contaminação de cursos d’água e lençóis freáticos provocada por rejeitos de minério, ocorrida na Hydro, em Barcarena, é improvável de se repetir, em Juruti, no oeste do Pará, onde a mineradora explora bauxita. Em nota enviada à redação do portal OEstadonet, de Santarém, … Continuar lendo

A história na chapa quente (360)

Colarinhos na cadeia (Publicado no Jornal Pessoal 333, de novembro de 2004) O século XXI não tem sido dadivoso para com a elite do Pará. Seu principal líder político, depois de ter chegado às culminâncias de assumir a presidência do Senado, contra a vontade de um dos donos da república, o baiano Antônio Carlos Magalhães, … Continuar lendo

O Febeapá voltou

Conheci o professor Elisaldo Carlini quase 50 anos atrás. Foi em 1969, quando o entrevistei para uma reportagem do Diário de S. Paulo (jornal extinto dos Diários e Emissoras Associados, de Assis Chateaubriand, o Chatô) para uma reportagem sobre drogas, em particular a maconha, sua maior especialidade. A partir daí, sempre que precisei de informações … Continuar lendo

Vale: adeus

Pelo acordo de acionistas que firmaram, em agosto do ano passado, fundos de pensão estatais, o Bradespar (do Bradesco) e a japonesa Mitsui se tornaram os principais controladores da Vale. Eles possuem 20% das ações ordinárias (que dão direito a voto) da mineradora (ainda brasileira?). Dessa limitação sobraram ações que valem entre 13 bilhões e … Continuar lendo

Pará: órfão político

Helder Barbalho é o candidato mais forte neste momento da corrida para alcançar o governo do Pará na eleição de outubro. Sua vantagem é grande, mas não garante que ele chegará em primeiro no dia da votação. As prévias até agora divulgadas não deixam dúvida de que ele será o mais provável vencedor do 1º … Continuar lendo

O Haiti é aqui?

A anormalidade podia ser vista a olhos nus. Tanto por quem estivesse no local como por quem visualizasse por fotografias ou imagens de satélite o que estava acontecendo. Em todo período de inverno, sobretudo entre janeiro e abril, as constantes e pesadas chuvas sempre provocaram inundações em toda região de Barcarena e áreas vizinhas; em … Continuar lendo

Ai de ti, Barcarena

Barcarena é uma bomba de efeito retardado. Só não vê essa grave realidade quem é desinformado ou não quer ver. Ou, principalmente, quem contribui para essa criação maligna. À frente de todos, os governos, todos eles: federal, estadual e municipal. Quando essa bomba é acionada e mostra a sua cara há gritaria e correria em … Continuar lendo

A Noruega não é aqui

A multinacional norueguesa Norsk Hydro, uma das maiores empresas do setor de alumínio no mundo, é dona da maior de todas as fábricas de alumina, instalada em Barcarena, a 40 quilômetros em linha reta de Belém. Hoje, ao divulgar seu laudo sobre a operação da fábrica, Marcelo de Oliveira Lima, pesquisador em saúde pública do … Continuar lendo