//
você está lendo...
Ecologia, Estrangeiros, Justiça, Minério, Polícia

Quem matou?

Se a Norsk Hydro tem alguma coisa a ver com a morte de Paulo Sérgio Almeida Nascimento, assassinado ontem de madrugada, em Barcarena, então é melhor fechar tudo para balanço e encerrar suas atividades. Seria burrice, além de estupidez e primarismo. O desdobramento do caso resultaria no que o Diário do Pará fez hoje: uma associação nada sutil do crime com a empresa.

 

Paulo Sérgio é apresentado como crítico sistemático da empresa, que se teria oposto abertamente ao licenciamento das bacias de rejeito de bauxita. As pressões teriam se intensificado sobre ele depois que um dos depósitos da empresa foi embargado pelo Ibama, que ainda lhe aplicou multa de 20 milhões de reais.

 

O advogado Ismael Moraes, que defende a associação (de caboclos, indígenas e quilombolas) dirigida por Nascimento, diz que os Policiais Militares que atuam como seguranças da Hydro Alunorte seriam os mesmos que invadiram a sede da associação dirigida por Paulo Sérgio e vinham rondando a casa dele.

 

A conexão estaria estabelecida, completou o advogado, em entrevista a O Liberal: “O Paulo Sérgio não tinha qualquer inimigo. A única entidade que era inimiga dele era a Hydro”. A acusação é muito forte. Precisa ser imediatamente apurada.

 

Barcarena, contudo, além de ser um barril de pólvora, é um caldo de cultura infernal, com representações e exemplos de tudo que se pode esperar da sociedade humana. Os discursos e as bandeiras precisam ser decodificados e testados para se checar se são o que declaram e devassar máscaras e personagens ocultos.

 

O que há de fato, um fato extremamente grave, é a associação do morador da comunidade, de 47 anos, em condições de morte por encomenda. Quem encomendou? A resposta não pode ser dada pela pergunta usual: a quem o crime interessa? Exige outra pergunta: quem pode estar se ocultando através desse crime?

 

Não há dúvida que o aparato estatal de segurança falhou, mais uma vez. Espera-se que corrija o erro elucidando o caso por inteiro e prendendo os criminosos, através dos quais chegando aos mandantes.

Discussão

2 comentários sobre “Quem matou?

  1. Muito triste. Nunca imaginei que Barcarena era uma panela de pressão prestes a explodir a qualquer momento. Bastou uma chuva para lavar a aparente calma que existia no município.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 13 de março de 2018, 19:29
  2. O responsável é comandante geral da PM que é o chefe do Poder Executivo Estadual, pois é inadmissível e inadequado a PM fazer segurança particular de empresas, pior de grande porte, ao deixar isto acontecer é co-autor das execuções por estes perpetradas.

    Curtir

    Publicado por José Luís Pontes | 14 de março de 2018, 08:53

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: