//
você está lendo...
Polícia, Política, Segurança pública, Violência

Se correr ou se ficar

O governador Simão Jatene decidiu pagar o preço que o risco de rejeitar auxílio federal para a segurança pública do Estado representa. Se aceitasse, sofreria mais um desgaste político, já que a iniciativa de Raul Jungmann teria sido inspirada por Helder Barbalho, pré-candidato do MDB ao governo do Estado.

Ao decidir continuar a exercer a plenitude da sua jurisdição, porém, o governador sofrerá mais um golpe se ocorrer uma nova matança ou os índices de violência não baixarem. Será o esgotamento final do pouco que ainda lhe resta de credibilidade em matéria de segurança pública.

Ontem, com um enorme atraso, o comando da Polícia Militar retirou de operalção os sete trailers instalados em Belém. Para chegar a uma conclusão que já era generalizada nesse setor, foi preciso que um bando atacasse o trailer da Condor, ferindo gravemente a cabo Edna Maria. Um vídeo mostrou a premeditação do ataque e a facilidade na sua execução, seguida de fuga bem sucedida.

Um ponto fixo de policiais é atrativo para vinganças ou mesmo intimidações de criminosos em qualquer área da cidade, que já é um contínuo de pontos críticos. A teimosia em manter suas concepções e a demora em corrigir erros são dois dos componentes da desastrosa política de segurança pública do governo do PSDB. Ele acabou se enredando em seus próprios erros.

Discussão

4 comentários sobre “Se correr ou se ficar

  1. A Polícia virou alvo dos bandidos, e não o contrário. E agora, depois que houver um ataque aos quartéis, eles serão fechados e a Polícia viverá escondida?

    Curtir

    Publicado por Edyr Augusto | 13 de abril de 2018, 14:36
  2. Acabei de ler mais uma parte do Jornal Pessoal nº 651. Um dos poucos espaços de prazer informativo que encontramos nesse país. Porém há momentos que precisamos retirar algumas espinhas do peixe jornalístico. A matéria que li tem o título:”Delfim Netto, o queridinho da direita e da pseudoesquerda”. O jornalista Milton Saldanha, autor do texto, reproduzido pelo Lúcio, tenta criar uma imagem conceitual que nunca existiu em lugar nenhum, muito menos no mundo real. É a patética ideia de que existe uma esquerda puro sangue, honesta e ética. Uma piada!
    Nunca o mundo viu essa esquerda! Sabe por qual motivo? Ela nunca existiu. Nunca se encontrou vestígio dessa esquerda puro sangue, nem mesmo nos manuais mais romantizados ou radicais do catecismo esquerdista, escrito ou seguido por seus mais endiabrados líderes como: Marx, Engels, Gramsci, Fidel, Mao…a lista é conhecida, mas é radicalmente ignorada por esses hebdomadários que continuam teimando em perfumar e ornamentar de uma falsa verdade esse cadáver podre esquerdista. Esses caras nunca vão descer do muro da conveniência. São uns malandros da palavra escrita. A única esquerda verdadeira que existe é essa que a história nos deu, os fatos!
    O título dessa matéria é capcioso. Cheio de malícia e veneno. É claro que houve pessoas como Delfim Netto nos governos militares, mas querer fazer da exceção a regra, é um absurdo. Os milicos cometeram erros, mas não se pode colocar na balança dos caras a pecha da corrupção. Ladrão é o que é, mesmo se estiver na esquerda ou direita. Os militares cometeram erros, mas até onde os fatos reais nos chegam nenhum deles ficou Lula (rico).
    Ah! para não dizer que não falei de flores e da matéria:”se correr ou se ficar”. O psdb é uma versão escrota e azeitada da esquerda. Os velhos Fabianos. Quantos males essa esquerda fez e fará no mundo e no Brasil?
    É muito fácil jogar pedra em um ser como FHC, que é da mesma genética esquerdista, mas que apenas e somente teve seu DNA danoso ligeiramente podado nos subterrâneos do departamento de ciências sociais da Usp.
    Ele e tantos outros como Lula e Jatene mudaram o fenótipo, mas o genótipo é rigorosamente o mesmo! Com uma pseudoesquerda do naipe FHC, Lula, Dilma, Jatene, Dirceu, Mao, Fidel, Marx, Engels, Stalin, Putin, Kim Jong-un e tantos outros, quem é que precisa de uma esquerda “verdadeira”? Vai de retro satanás! Quando essa galera não vende os maiores e mais estratégicos patrimônios do país a preço de banana, eis a vale, arma esquemas como o mensalão, petrolão, BNDS, Caixa e Banco do Brasil. É mole ou quer mais! Repito. Vai de retro satanás!

    Curtir

    Publicado por Diniz | 13 de abril de 2018, 15:55
  3. Bons tempos do Patam, quando a polícia era respeitada. Mas com a Constituição da impunid… ops, cidadã, tudo mudou.

    Curtir

    Publicado por jjss555 | 13 de abril de 2018, 18:48
  4. As desavenças políticas e os efeitos dos movimentos políticos sobre o tabuleiro do poder me parecem o de menos, seja pra Jatene ou Barbalho. A memória do povo é fraca e logo esquecem quem decidiu o quê. Edmilson e Duciomar são provas disso. Acredito que a intervenção federal não dá em nada, aqui ou no Rio, já que o problema é na estrutura institucional que, afinal, é reflexo direto de nossa sociedade. Estamos fabricando bandidos “a rodo” num Estado de proporções gigantescas que não oferece oportunidades educacionais ou empregatícias a grande parte da população. Somos ainda um velho oeste sem a instituição liberal de uma futura democracia, não temos qualquer esperança acerca de dias melhores a partir de melhorias socioeconômicas hoje. A bandidagem no fim das contas é um sintoma, resultado de uma sociedade doente interiormente. O problema maior é que agora a doença se “normatiza” e toma características sociais muito claras: vale a pena ser bandido num lugar que perpetua tamanha desigualdade. Qualquer mudança de hoje deveria ter sido pensada há quinze ou vinte anos, a começar nas instituições educacionais e burocratas. o bolsa família é um ótimo programa, mas é só a ponta do iceberg. Precisamos de instituições melhores, precisamos de mais e melhores políticas públicas. O resto é conversa mole de viuvinhas dos militares.

    Curtir

    Publicado por Ali | 16 de abril de 2018, 10:47

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: