//
você está lendo...
Imprensa

O caso ORM (Roma) Cabo

Quem acessar o site da Roma Cabo ficará sabendo que a mudança ocorrida na empresa foi apenas em relação à sua marca (que era ORM Cabo), “mas continua com os mesmos princípios: atender você com excelência.”. No entanto, o Conselho Diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), em acórdão datado do dia 4, decidiu negar a renovação da outorga do serviço que a empresa prestava em Belém e Ananindeua e a adaptação de outorga para o regime regulatório do serviço de acesso condicionado. O processo foi instaurado em 2012.

Os clientes da empresa devem entrar em contato. A Anatel deu prazo de 15 dias para a ORM avisá-los que podem rescindir os contratos sem pagar multa e eventuais acréscimos.

Discussão

8 comentários sobre “O caso ORM (Roma) Cabo

  1. Égua!!! Já vai fechar ?

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 11 de junho de 2018, 14:50
  2. Pôxa, até a falida ROMA CABO noticiou o assassinato da empresária e secretária. Aqui, nenhuma nota, como se já fosse banal, sem importância jornalística e sem interesse da sociedade. E tem muito o que dizer: os dois latrocidas já tinham passagem, estavam na condição de aprendizes (por força de lei que obriga o empresário a DAR oportunidade a esse tipo de “vítima da sociedade”) num grande supermercado, um verdadeiro oásis para bandidos procurando vítimas potenciais vítimas.
    Vocês acham que vagabundo desse tipo tem cura? E a que preço? Depois reclamam quando a população começa a dizer que “bandido bom é bandido morto”.
    A lei precisa ser mudada. Tem que ter pena de morte para casos assim tão flagrantes. A lei precisa dizer à sociedade que, se fizer isso, vai pagar com o mesmo bem jurídico. Não dá mais.
    Meus sentimentos às famílias das vítimas dessas bestas humanas.

    Curtir

    Publicado por Zé Carlos | 11 de junho de 2018, 19:34
    • Não entendo esse açodamento em me criticar – e nesse tom. Este blog (e o Jornal Pessoal) já publicou dezenas de matérias sobre a violência, o tema mais abordado. Uma demora logo vira pretexto para acusá-lo por uma omissão que inexiste. Eu acabei de apurar as informações e vou começar a escrever uma matéria. O atraso tem uma explcação: fechei hoje na gráfica a próxima edição do JP, que passei o fim de semana escrevendo, para que vá à rua na quarta ou quinta.
      Além disso, este não é exatamente um blog de notícias, um jornal diário ou num portal. Presumo que ele se caracterize por associar fatos a interpretações, o que exige muito mais do que o simples noticiar.
      E, finalmente, trata-se do portal Roma News e não Roma Cabo. Mas se você considera esse portal um modelo de jornalismo na internet, é melhor desistir deste blog. Ele jamais conseguirá concorrer com o Roma News.

      Curtido por 1 pessoa

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 11 de junho de 2018, 19:53
      • Não diga isso. Calma, Lúcio, se não caspa vira mandiopan. Aquele “troço NEWS” não tem a mínima hipótese de “concorrer” com você. Nem sonhando. Quanto ao tom, desculpe-me, não quis ofendê-lo. Quis apenas chamar a atenção que o caso merece, e obtive a resposta, não a que queria, com essas ofensas escabrosas todas que você me faz rsrsrs. Mas me dou por satisfeito e honrado em ser respondido por V. Exa. do jornalismo mundial. E não desisto do blog jamais. Quero ver você me impedir.

        Curtir

        Publicado por Zé Carlos | 11 de junho de 2018, 20:04
      • O que já me cansa, caro Zé Carlos, é esse tipo de predisposição à condenação, que contrasta com a marca do blog. As pessoas mudam repentinamente a sua avaliação, passando-a facilmente de positiva para negativa, sem considerar o acervo deste espaço e a história deste repórter. Se você tivesse um pouco dessa compreensão, não como concessão sua, bondade ou o que seja, mas coerência com o que o leva a dar importância ao que faço, teria se poupado – e a mim – do que considero um juízo injusto e apressado.
        Leia o texto que acabo de postar. É mera notícia? Você encontra uma abordagem igual em outro lugar? A análise lhe foi útil?
        Não sou prima dona nem jornalista internacional. Sou apenas um repórter que procura cumprir a sua missão da melhor maneira possível. E quer ser avaliado e criticado em função do que escreve e diz, não do que lhe atribuem.
        Só isso.

        Curtido por 1 pessoa

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 11 de junho de 2018, 20:39
  3. Tá difícil para eles aguentar a concorrência, mais barata e melhor. Creio que a própria Globo passou a perna neles, você não acha?

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 12 de junho de 2018, 17:30

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: