//
você está lendo...
Sem categoria

A fantasia do futebol

Há muitos anos, sempre que Remo ou Paissandu interrompem seus insucessos com uma vitória, mesmo que magra, o torcedor volta a acreditar que desta vez a mudança é para valer. A boa vontade e o desejo um tanto inconsciente de por fim ao rosário de amarguras e frustrações tornam absurdamente crédulo o torcedor dos dois times. Mas a história não muda. O futebol do Pará, que já foi digno e bom , se tornou um dos piores do Brasil. E o que é mais grave, sem deixar de impressionar: o público não desaparece de vez. Aliás, continua a ir mais ao estádio do que na maioria dos Estados brasileiros.

O torcedor remista está em paz. O time escapou do rebaixamento. Significa que na próxima temporada vai disputar a ascensão á série B. O torcedor do Paissandu, que começava a se sentir em estado de graça, tomou um banho de cascata de água gelada com os 4 a 0 de ontem. A qualidade do jogo do time da casa não deixaria dúvida em quem conseguisse ver a realidade; por debaixo das penas de pavão está um urubu. Com o devido respeito pelo distinto – o urubu, é claro.

Se, por efeito do baixo nível geral das duas competições, Paissandu e Remo se destacarem, antes de mais uma vez embarcar nesse bonde sem trilho, o torcedor deveria forçar as direções dos dois clubes a informar quantos jogadores contrataram nos últimos 10 anos, de onde eles vieram, quantos treinadores trouxeram, quantos atravessaram a avenida Almirante Barroso de um lado para o outro (e por quantas vezes), quanto pagaram por esses jogadores, quanto foi o valor das comissões (e a quem elas foram pagas), a quanto chegou o montante das indenizações e respectivos beneficiários.

Talvez, pelo choque que essas informações poderiam provocar, o torcedor caísse na real. E talvez conseguisse se levantar para buscar um novo caminho para o maltratado futebol paraense.

Discussão

9 comentários sobre “A fantasia do futebol

  1. Senhores estes tais cardeais, conselheiros , dirigentes sei lá como gostam de ser chamados estão no cargo só por vaidade, na verdade enquanto estes senhores permanecerem em ambos chegará um dia que remo e paysandu se transformaram na saudosa tuna luso brasileira,

    1° Forma um time com folha de pagamento de R$ 2.000.000,00 (2 milhões)/mês traz 6 bons jogadores 8 jogadores medianos e completa o time com a base de Remo e paysandu além de cata um ou outro dos clubes regionais ,

    2° Esse time engrenando é só fazer 5 jogos por mês em casa com ingresso a R$ 25,00 x 30.000 torcedores =
    VALOR DA ARRECADAÇÃO 3.750.000,00 com devidos descontos R$1.500.00,00
    SOBRA 2.250.000,00 PAGANDO EM DIA SOBRA R$250.000
    3° Aumento da venda de camisas
    4° valorização dos patrocinio em suas mangas
    5° aumento dos sócios torcedores por que hoje esta mais para otário torcedor , desculpem pela ofensas
    6° espaço na mídia venda de direitos dos jogadores etc e tal .

    então como o ano esta perdido para a dupla tem que começar a planejar e estudem esses números, isto é muito viável ,
    primeiro semestre de 2019 (campeonato paraense , copa do brasil e copa verde))))))
    senhores concelheiros apos a minha vida se isso ai encima não der certo nossas torcidas bancam os times pensem nisto,

    aposto como no ultimo jogo do remo este ano se o mangueirão não dará 15.000 isso por gratidão de permanecer na 3° DIVISÃO imaginem se este jogo fosse disputando uma vaga entre os 4 acompanhe a continha
    1 JOGO X R$ 30,00(INGRESSO ) x 35.000 PAGANTES =R$ 1.050.000,00
    ISTO QUE VOCÊS VÃO PERDER NESTE JOGO DO REMO

    Curtir

    Publicado por Pablo Xavier | 8 de agosto de 2018, 18:59
  2. Por que Paissandu e não Paysandu? De onde surgiu essa mudança? Meu pai realmente me dizia que era com dois “esses”.

    Curtir

    Publicado por Romualdo | 8 de agosto de 2018, 19:06
  3. Coo dizem os boleiros: o futebol é uma caixinha de surpresas. Esqueceram também de dizer wque é uma caixinha de Pandora, que quando for aberta deixará exposta os males deste mundo dominado por empresários e jogadores que não deveriam nunca ser chamados de profissionais.

    Sobre o jogo do PSC ontem: errou o técnico, que manteve o mesmo time do técnico anterior e diante da desgraça anunciada, ficou inerte como se não tivesse nenhuma outra estratégia na cabeça.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 8 de agosto de 2018, 19:36
  4. Lúcio, venho solicitando informações das receitas e despesas do Remo, há muito tempo sem êxito.
    Em 2014 após a destruição do Baenão, a folha do futebol chegou aos incríveis $ 550.000,00.
    “ 30 camarotes ao preço unitário de $ 20.000,00 foram vendidos.
    Há 4 gestões as contas dos responsáveis não foram analisadas pelo Conselho Deliberativo.
    O “roubo” de $ 420.000,00 na Sede jamais foi esclarecido e virou e sigilo total.
    O atual modelo de contratações está falido.
    Hoje em dia sou um proscrito no meu Clube de Coração.
    Por fim, é digno dos maiores louvores o trabalho que um grupo de jovens vem realizando para recuperar, em parte , o nosso Estadio

    Curtir

    Publicado por Ronaldo Passarinho | 8 de agosto de 2018, 21:54
    • Por que será que o torcedor paraense, que ama tanto o seu clube, não consegue ver a realidade e impor a sua força, acabando com essa pirataria no futebol?
      Sobre o roubo. Incrível que até a polícia e a imprensa se calaram a respeito.
      Obrigado pela contribuição.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de agosto de 2018, 06:23

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: